Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cultura

Bailarina de Taboão da Serra se prepara para grande festival na Espanha

Por Juliana Ribeiro | 26/04/2018

bailarina

Arquivo pessoalA bailarina tem ensaiado de forma intensa para apresentação em festival 

Moradora do jardim Salete, em Taboão da Serra, a jovem Rosana Silva, de 18 anos, está a um passo de realizar um de seus grandes sonhos: estudar ballet em Barcelona, na Espanha. Ela iniciou os primeiros passos na dança aos 6 anos de idade e agora se prepara para participar de um dos mais renomados festivais do mundo, o Certamen Internacional de Danza Ciutat de Barcelona, que será realizado de 10 a 13 de maio deste ano. O sonho da menina bailarida está conseguindo envolver moradores da cidade, empresários e voluntários que se mobilizam para ajudá-la a participar dos festivais internacionais. No último mês amigos da jovem realizaram uma feijoada para arrecadar fundos.

Segundo a jovem, tudo começou na Escola Dalva, no mesmo bairro onde mora. “Eu senti o desejo de fazer balé e, quando falei para a minha mãe, ela ficou encantada porque sempre quis ser bailarina quando era mais nova, mas não teve oportunidade. Fiz minha primeira aula e me encantei! Vi que o ballet seria a minha paixão”, ela diz.

Rosana já participou de diversas competições e festivais, no Brasil e no exterior. Aos 12 anos, ela esteve no México e Argentina e aos 13, na França. No Brasil, ela já participou de competições em diversas cidades como Paraty, Joinville, Angra dos Reis e Brasília, sempre voltando para casa com prêmios.

No dia 8 de maio, a bailarina embarca para Barcelona para participar de mais um festival que pode ser decisivo em sua vida e, para isso, ela tem se preparado muito. “Estou fazendo aulas e ensaios as segundas, quartas e sextas, sábados e domingos. A rotina está bem intensa”, afirma.

Rosana conta que, além de apresentar as coreografias que tem ensaiado, ela também fará cursos e terá a oportunidade de conseguir a bolsa de 100%, que é um de seus maiores desejos. “Dependendo do meu empenho neste festival e se eles gostarem de mim, aí sim eu posso ganhar a bolsa de estudos para, quem sabe, conseguir um contrato com uma boa companhia de dança no futuro.” ela planeja.

A jovem também destaca pontos importantes dos festivais realizados fora do país: “Além de enriquecer o currículo, participar de um festival como este é importante porque temos a oportunidade de assistir as apresentações das meninas de lá , assim como ouvir a opinião dos jurados, que falam o que podemos melhorar e se estamos no caminho certo”, enfatiza.

Se depender da torcida e empenho da mãe da bailarina, Marta Maria Santos Silva, Rosana vai realizar o grande sonho. “No ano passado, em um festival, ela ganhou 50% de bolsa. Porém eu não tinha como arcar com a outra metade, então ela não foi. Agora surgiu essa oportunidade novamente e estamos batalhando para que dê tudo certo!”, ela diz.

Para arcar com as despesas da viagem, Marta conta com a ajuda de amigos na busca de patrocínios e na organização de ações. “se dependesse só de nós aqui de casa, infelizmente não daria para fazer a viagem, porque no momento só o meu marido está trabalhando, então seria muito difícil”, ela diz e completa:

“No dia 22 ela foi dançar na avenida paulista para arrecadar dinheiro. Hoje (24), ela vai fazer um pedágio aqui no bairro e no próximo dia 29, volta na Paulista com mais duas amigas, para dançar. É preciso ter um determinado valor em dinheiro para entrar no país, então estamos correndo atrás e, se Deus quiser, vamos conseguir!”.

Rosana tem uma verdadeira paixão pela profissão que exerce e explica que, apesar de ser uma carreira muito dolorosa, é preciso muita dedicação e muito amor pelo que faz, e isso ela tem de sobra. “Apesar das dores, da falta de vida social para dedicar aos ensaios, da vontade de comer aquele doce que não pode, da dieta que sempre temos que seguir, eu não desisto deste sonho, pois quando estamos no palco, não existe sensação melhor!”, conclui a bailarina.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.