Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Variedades

Mulheres se destacam na criação do próprio negócio em Taboão da Serra

Por Juliana Ribeiro | 17/04/2018

Nicoly_1

Arquivo pessoalCom apenas 17 anos, Nicoly já é dona do próprio negócio.

Elas ultrapassaram barreiras, quebraram tabus e se tornaram donas do próprio negócio. O número de mulheres que decidem empreender por conta própria é cada vez maior e, em Taboão da Serra, elas já vêm ganhando um espaço de destaque neste setor.

Segundo a pesquisa Global Trepreneurship Monitor 2016, coordenada no Brasil pelo Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae) e o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBPQ), o número de mulheres donas do próprio negócio já ultrapassam os de homens.

Ainda de acordo com a pesquisa, a taxa de empreendedorismo entre os que têm um negócio com até três anos e meio de existência ficou em 15,4% entre as mulheres e em 12,6% entre os homens, no ano de 2016.

Dentro destas estatísticas está a estudante Nicoly Santos Soares, de 17 anos. Ela, que também é poetisa e produtora, sempre gostou de trabalhar por conta própria e decidiu investir em uma confecção de camisetas. “Eu gostava muito de desenhar mandalas, mas não sabia como monetizar essa habilidade. Então comecei a fazer camisetas para mim, com estampas destes desenhos e a galera foi curtindo. Daí resolvi investir”, ela diz.

Nicoly conta que sempre se identificou muito com o campo das artes: “Sempre gostei muito deste campo, mesmo sendo doutrinada a acreditar que isso não era uma profissão e que não me daria dinheiro. Por mais que fosse uma área que eu amasse muito, amor não paga conta, né? Então, transformar isso em dinheiro foi quase uma obrigação”, revela.

Segundo a estudante, gerir um negócio, assim tão jovem, não é fácil: “No começo eu não tinha muita noção e acabei investindo uma grana que não resultou em 100% de retorno. Isso me desmotivou um pouco, porém agora já tenho mais consciência e um dos meus planos é conseguir estruturar bem este trabalho”.

Nicoly acredita que a falta de experiência e de tempo (além de trabalhar com produtora, ela faz faculdade) a impedem de se dedicar ao negócio como gostaria, porém ela faz planos de expandi- lo. “Pretendo fazer um bom trabalho de mídia, até porque as vendas são feitas online. Quero organizar melhor o meu tempo e trabalhar na produção de um novo portfólio, com várias opções de desenhos”, diz.

Carla utiliza o Youtube para dar dicas sobre decoração, reciclagem e coisas do lar

São muitas as mulheres que optam por se dedicar ao próprio negócio após o nascimento dos filhos, como é o caso de Carla Oliveira, de 33 anos. Ela, que se formou em Administração de Empresas, viu a sua vida mudar após o nascimento da filha, Lorena.
“O que mais me motivou a trabalhar por conta própria foi a minha filha. Eu sempre trabalhei fora, com carteira assinada e meu último trabalho foi em uma transportadora. Após o nascimento da Lorena, decidi abrir mão do trabalho para me dedicar a ela, mas como eu desejava ter uma vida financeira independente, comecei a pensar em uma maneira de trabalhar em casa”, ela conta.

Carla, que sempre foi muito criativa, teve a ideia de gravar vídeos para o Youtube, com dicas de decoração, reciclagem e sobre as coisas do lar. “Eu comecei a fazer vídeos voltados para as mulheres e para donas de casa, mostrando que é possível cuidar do nosso lar e decorar a casa reciclando e sem gastar muito, reaproveitando tudo o que temos, sempre dentro da nossa realidade”, ela diz.

A youtuber conta que nunca imaginou que o negócio daria tão certo. Hoje o canal “Dycas da Carla” possui mais de 287 mil inscritos, inclusive de países como Itália, Portugal e França. O vídeo mais acessado, em que ela ensina como tirar o encardido e clarear roupas brancas, possui mais de 2 milhões e meio de visualizações. “Eu jamais imaginei que a gravação desses vídeos para o youtube fossem me transformar em uma micro-empresária independente. Isso é muito gratificante. Na verdade, não são os números que importam, mas o resultado desse trabalho, que é ajudar mulheres do mundo inteiro”, afirma.

Para as mulheres que pretendem começar um negócio, Carla dá as dicas e diz que a chave para o sucesso é muito simples: “A minha dica é pensar em fazer algo que ame. Faça alguma coisa que goste e que vai te fazer feliz. Não pense somente no dinheiro, porque às vezes a gente pode ganhar muito dinheiro, mas continuar infeliz em nossa profissão. Então, não tente criar algo com o qual não se identifica porque corre sério risco de não dar certo. Veja qual é a sua habilidade, seja autêntico e faça de coração”, finaliza.

 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.