Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cultura

Taboão celebrou dia da Mulher com palestra no Cemur, Zumba e Homenagens na OAB

Por Sandra Pereira | 9/03/2018

mulheres900

Sandra Pereira

Uma vasta programação marcou a passagem do Dia Internacional da Mulher em Taboão da Serra. As atividades começaram o logo cedo no Cemur e contou com uma brilhante apresentação da escola de bailado, palestras de formação e discussão sobre empoderamento feminino, igualdade e políticas públicas. O evento foi organizado pela Prefeitura por meio da Coordenadoria dos Direitos da Mulher e da Secretaria de Saúde e mostrou aos presentes porque a cidade é referência nacional em ações de enfrentamento à violência e proteção das mulheres vítimas.

No final da tarde, o Ginásio Zé do Feijão recebeu em torno de 300 mulheres numa aula de zumba marcada pelo pedido de respeito e contra o machismo. Já a noite a OAB de Taboão da Serra promoveu palestra de formação e homenagens às mulheres advogadas. O presidente da OAB, Moacyr Tertulino, falou do respeito às mulheres e disse que elas ocupam várias comissões.

A deputada estadual Analice Fernandes participou das atividades no Cemur e da Zumba no Zé do Feijão. Ela reforçou sua luta no combate a violência contra as mulheres, citou quatro leis de sua autoria que estão ajudando a mapear a violência, para combatê-la. Entre as leis estão a que determina que os dados de violência contra a mulher estejam entre os divulgados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado, a notificação compulsória, a medida protetiva online e o Tempo de Despertar, destinado a ressocializar os agressores. A deputada lembrou que Taboão foi a primeira cidade da região a ter uma Delegacia da Mulher.

“É um privilégio estar neste evento com todas essas mulheres engajadas. Se nós tivermos mais igualdade, menos violência e mais respeito teremos um mundo melhor e a sociedade que queremos. Sabemos que essas mudanças começam dentro de cada um de nós. Quero conclamar todas as mulheres a criar uma rede de proteção para acabar com a violência. Hoje Taboão tem sim o que comemorar, enquanto deputada tenho orgulho do trabalho que você faz e do comprometimento com a coordenadoria, Sueli Amoedo. Dra Raquel Zaicaner a senhora mostra cada vez a importância do seu trabalho”, disse a deputada. “Eu vivo a questão do machismo, por conta da política que é uma área muito difícil. Vocês sabiam que dos 94 deputados apenas 10 são mulheres?, completou.

Analice Fernandes apresentou balanço das leis aprovadas pela Câmara Municipal que fazem de Taboão referência em políticas públicas para o enfrentamento à violência. Ela lembrou também do projeto Tempo de Despertar, aprovado pela então vereadora e atual presidente da Câmara, Joice Silva, em parceria com o Ministério Público.

A presidente da Câmara Municipal, vereadora Joice Silva, citou o fato de ser a primeira mulher presidente da Câmara Municipal e lembrou que desde seu primeiro mandato dedicou atenção especial à causa da mulher. Falou da necessidade de respeito e igualdade. Ela afirmou que os vereadores deram uma prova concreta de sua postura em favor do empoderamento feminino ao votar nela para presidir o Poder Legislativo.

“Tivemos muitas conquistas importantes, mas ainda há muitas necessidades para superar. Tenho orgulho de ser a primeira mulher presidente da Câmara, mas não podemos esquecer que a cidade demorou 58 anos para eleger uma mulher, não podemos esperar mais 58 anos para ter respeito, igualdade e o verdadeiro empoderamento. Nós somos capazes, iguais em direitos e queremos ser tratadas como iguais”, resumiu.

A coordenadora dos Direitos da Mulher, Sueli Amoedo e a secretária de Saúde Raquel Zaicaner reforçaram o esforço e apoio que o prefeito Fernando Fernandes tem dado a ambas para aplicação das políticas em prol das mulheres. Ambas reforçaram o coro em favor do fim do machismo. Já o vice-prefeito Laércio Lopes defendeu a igualdade de gêneros e falou da necessidade de respeito às mulheres e “profetizou” que a deputada Analice em breve será eleita para presidir a Alesp.

A advogada Dra. Raquel Preto, fez os presentes refletirem sobre a desigualdade de gênero em situações cotidianas. Ela citou a evolução do feminismo, esclareceu que ele é a antítese do machismo, mas prega a submissão dos homens às mulheres. Para a advogada o Legislativo de Taboão é modelo por ter eleito 4 mulheres, enquanto no Brasil existem mais de 3 mil câmaras municipais sem nenhuma mulher eleita.

Ela mostrou o retrato da participação feminina em diversos setores da sociedade, especialmente na política e no judiciário, mostrando que as mulheres continuam sendo minoria. Para ela, Sueli Amoedo é referência nacional no enfrentamento à mulher.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.