Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Saúde

Morador de Taboão que estava internado na Bahia com febre amarela morreu vítima da doença

Por Da Redação do Jornal na Net | 15/01/2018

frebe900

Divulgação - Google Imagens

O morador do jardim Record, em Taboão da Serra, que estava internado com febre amarela na Bahia morreu por causa da doença neste domingo, 14. O homem havia sido internado num hospital em Itaberaba, onde estava passando férias com a família, e, depois foi transferido para Salvador. Os médicos chegaram a dizer que o estado de saúde dele era estável.

O homem identificado como Osmar, 49 anos, era casado e tinha três filhos. Ele teria contraído Febre Amarela quando passou as festas de final de ano em Itapecerica da Serra. A cidade registrou a morte de vários macaquinhos vítimas de Febre Amarela.

Quem mora em Itapecerica da Serra e ainda não tomou a vacina deve se dirigir aos postos de saúde para tomar. Mulheres grávidas, que amamentam, bebês menores de 9 meses e idosos acima de 60 anos não devem tomar vacina contra febre amarela. Também não podem tomar a vacina pessoas alérgicas a ovo.

Desde o ano passado mais de 20 macacos bugios foram encontrados mortos em Itapecerica. Moradores de vários bairros registraram as mortes. Por precaução a prefeitura fechou o Parque da Represinha e iniciou campanha de vacinação nos finais de semana. Para se manter em segurança todos os moradores de Itapecerica devem ser vacinados.

Os moradores das cidades vizinhas de Itapecerica entre elas Embu das Artes, Embu-Guaçu, São Lourenço e Juquitiba deverão tomar a vacina contra a febre amarela. Apesar da doença não apresentar características de epidemia é preciso tomar cuidado e receber a vacina.

Em Taboão da Serra, a vacinação contra a febre amarela segue sendo realizada em todas as unidades básicas de vacina do município.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.