Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Meio Ambiente

Febre amarela mata todos os macacos bugios do Parque Horto Florestal, na Zona Norte de SP

Por Da Redação do Jornal na Net | 11/01/2018

parques

Um dia após reabertura, visitantes voltam a frequentar o parque para praticar atividades físicas; outras três espécies de macacos vivem n

Todos os macacos bugios do Parque Horto Florestal, na Zona Norte da cidade de São Paulo, foram mortos pela febre amarela. Ao todo, 17 famílias, totalizando 86 macacos, morreram após contrair o vírus da doença, segundo informou o Bom Dia SP. A espécie é uma dentre as quatro que habitam o parque. Em Itapecerica da Serra o parque da Represinha foi fechado. Os municípios de Taboão, Embu e Itapecerica estão vacinando contra a doença.

O primeiro macaco com a doença encontrado morto no dia 9 de outubro no Horto Florestal, que fica na área vizinha ao Parque da Cantareira. Apesar de serem hospedeiros do vírus, os animais não são transmissores da doença para humanos.

Os transmissores da febre amarela silvestre são duas espécies de mosquitos silvestres: Haemagogus E Sabethes. Desde então o estado começou a vacinar a população contra a doença, que pode ser transmitida pelo mosquito.

Governo do Estado reabre três parques

Após ficar mais de dois meses fechado, o Parque Horto Florestal, na região do Tremembé, na Zona Norte de São Paulo, foi reaberto nesta quarta-feira (10). Na manhã desta quinta-feira (11), por volta das 6h, o parque já tinha frequentadores se exercitando.

Os parques Ecológico Tietê e Cantareira também foram reabertos pelo governo do estado na manhã desta quarta-feira.

Os frequentadores estavam ansiosos pela reabertura e ficaram atentos ao aviso de que para visitar o parque é necessário estar vacinado e é indicado o uso de repelentes. De acordo com Regiane de Paula, os visitantes devem esperar 10 dias após tomar a vacina para poder frequentar os parques.

Os locais foram estavam fechados desde o ano passado como uma ação preventiva contra a febre amarela após macacos que contraíram a doença terem sido encontrados mortos.

”Após todas as avaliações e dados na equipe conjunta que foi montada desde o primeiro dia da averiguação da doença dos macacos, nós chegamos a avaliação que era importante reabrir os parques”, afirmou Mauricio Brusadin, secretário estadual do Meio Ambiente.

“O parque para quem está vacinado é lugar extremamente seguro por isso nós vamos reabrir”, declarou Brusadin. “Acreditamos na conscientização das pessoas”, disse.

A reabertura dos parques estaduais já estava prevista pela Secretaria da Saúde para o mês de janeiro, mas a data não havia sido definida.

Os parques do Horto Florestal (Parque Alberto Löfgren) e da Cantareira foram os primeiros a fechar em 20 de outubro de 2017 depois de exames comprovaram a morte de um macaco bugio por febre amarela silvestre no Horto. O Horto Florestal fica em área urbana, tem quase 200 hectares, sendo 20% deles abertos ao público há mais de trinta anos. O parque tem uma grande extensão de Mata Atlântica, com muitos animais nativos. Já o parque Ecológico do Tietê foi fechado em 10 de novembro.

Outros 23 parques municipais permanecem fechados e não há informação de quando serão reabertos ao público.

Vacina fracionada

Foram confirmados 29 casos de febre amarela silvestre no estado de São Paulo desde janeiro de 2017, segundo a Secretaria da Saúde. Foram registradas 13 mortes no período.

De acordo com o secretário estadual da Saúde, David Uip, a vacina fracionada, que será aplicada fora das áreas de risco, é totalmente eficaz.

“Não há mudança de eficácia entre a vacina fracionada e integral. O que estamos discutindo é o número de anos que ela persiste. Hoje nós sabemos que ela protege totalmente integral pelo período de 8 anos”, disse Uip. "Não faltará vacina para o estado de São Paulo", informou.

Uip também informou que a rede de transplantes de fígado estadual será ampliada, já que a febre amarela costuma danificar o órgão e pacientes infectados necessitam de transplante pois apresentam hepatite. "Nós estamos criando também uma rede avançada de transplante de fígado como modalidade terapêutica de hepatite fulminante", disse. Ele citou que o único caso de transplante de fígado por causa de febre amarela no mundo foi o que foi feito na engenheira infectada pela doença que está internada no Hospital das Clínicas.

As doses convencionais serão aplicadas para crianças com idades entre 9 meses e 2 anos anos incompletos, pessoas que irão viajar para países no exterior que possuem exigência da vacina, grávidas que moram em áreas de risco, transplantados e portadores de doenças crônicas.

Em 40 cidades, a vacina será oferecida para toda a população, já que são regiões de alta densidade de mata. Nos outros 13 municípios do estado, a vacinação será parcial para moradores dos bairros mais vulneráveis.

As carteiras de vacinação receberão um selo especial para informar que a dose aplicada foi a fracionada.

12/08/2018

Semana terá mínima de 11ºC e máxima de 25ºC em Taboão, Embu e Itapecerica

A semana deve manter a tendência dos últimos dias e registrar baixa temperatura em Taboão, Embu...

29/07/2018

Incêndio atinge mata do Parque Laguna em Taboão da Serra

Um incêndio de média proporção atinge na noite no domingo, 29, a mata localizada no Parque...

25/07/2018

Seis pessoas são detidas acusadas de crime ambiental em Embu das Artes

Seis pessoas foram detidas acusadas de cometer Crime ambiental na última quinta-feira 12, na Rua...

07/07/2018

Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável serão trabalhados em evento no Embu

No próximo domingo, 08, acontece a terceira etapa do evento Domingo Ecológico do parque Espaço...

27/06/2018

Itapecerica terá audiência pública sobre expansão de pedreira nesta quinta 28

Movimento ambiental Preservar de Itapecerica da Serra convida toda a população para participar...

23/06/2018

Água será tema de domingo ecológico em parque de diversões

Celebrar o meio ambiente, promover educação ambiental, colaborar para que haja maior convívio...

05/06/2018

Dia Mundial do Meio Ambiente: Óleo de cozinha usado é transformado em sabão

A alternativa sustentável de transformar óleo comestível residual em sabão ecológico é uma das...

02/06/2018

Criação de abelhas sem ferrão é tema de palestra em Embu das Artes

Com o intuito de estimular a criação de abelhas nativas brasileiras sem ferrão, bem como...

28/05/2018

Embu das Artes promove mesa redonda sobre Profissões Ambientais no 1º Simpósio

No dia 05 de junho, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente (05/06) será realizado o 1º...

18/05/2018

Embu das Artes terá o Primeiro Simpósio de Economia Verde

Em homenagem ao dia nacional do meio ambiente, comemorado em 05 de junho, a cidade de Embu das...

17/08/2018

Precisamos falar da copeira Dilma sequestrada, estuprada e assassinada

Foram 6 dias de dor, angústia, medo e uma busca intensa que terminou na descoberta do corpo com...

17/08/2018

Acidente na rodovia Régis Bittencourt deixa dezessete feridos

Dezessete pessoas ficaram levemente feridas após um acidente entre carreta e ônibus no...

17/08/2018

Só 16 por cento das crianças foram vacinadas contra sarampo e poliomelite

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.