Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Jornal na Net repudia atentado contra Gabriel Binho e pede apuração rigorosa da polícia

Por Luciana Santos | 4/01/2018

binho_1

Arquivo Pessoal Gabriel Binho Gabriel Binho foi lançado fora de sua moto por veículo i30, em seguida motorista do veículo disparou tiros contra ele

O chargista, fotógrafo e morador de Embu das Artes, Gabriel Binho, foi vítima de um grave atentado contra sua vida na madrugada do último dia 28 de dezembro. Binho dirigia sua motocicleta pela rodovia Régis Bittencourt quando foi fechado e jogado pra fora da pista pelo motorista de um carro i30, preto, insulfilmado. Ele afirma que por causa do covarde ataque sofreu vários ferimentos e precisou operar o tornozelo. Para Binho o crime teve motivação política já que nos últimos meses ele fez duras críticas a membros da política embuense. Apesar de não citar nomes, ele acredita saber quem foi o autor do ataque que o levou a passar alguns dias internado, após se submeter à cirurgia.

“Quando me fecharam e eu caí da moto,  no primeiro momento achei que podia ter sido algum motorista que eu tivesse ultrapassado antes, mas quando ele começou a atirar tive certeza que era por causa do trabalho que venho fazendo. Pelo que vi o revólver era um 38”, relatou Binho que foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, e tinha  várias escoriações.

Para Binho, suas charges críticas à política de Embu e a cobertura recente em protestos na cidade o fizeram ser alvo da tentativa contra a sua vida. Demonstrando coragem e habilidade fora do comum, Gabriel Binho consegui escapar da fúria do algoz com vida, mas o ato praticado contra ele atinge todos os profissionais de imprensa e exige apuração rigorosa e rápida das autoridades policiais da Delegacia Seccional e da polícia de Embu.

Atualmente Gabriel Binho mantém o blog que leva seu nome e colabora com o site VerboOnLine. Ele também já colaborou com várias reportagens do Jornal na Net e já produziu materiais diversos em parceria com a fundadora do Jornal na Net, jornalista Sandra Pereira.

“Todo ato contra um profissional da imprensa é um ato que atinge toda a categoria. Jamais podemos aceitar ou permitir que eles aconteçam. A polícia precisa cumprir o seu papel e investigar com rigor esse ato lamentável, prender o culpado ou culpados e garantir de forma exemplar a liberdade de expressão, um dos pilares da democracia”, afirma a jornalista Sandra Pereira, fundadora do Jornal na Net, acrescentando que nenhum agente público pode ou deve incitar a violência contra opositores.

O Jornal na Net vai acompanhar as investigações e cobrar das autoridades policiais a apuração firme do ocorrido, bem como a punição exemplar dos culpados.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.