Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Variedades

É a esperança que nos faz acreditar...

Por Sandra Pereira | 3/01/2018

pereira

Sandra PereiraJornalista Sandra Pereira fala sobre a esperança no Ano Novo

Esperança é a palavra que melhor define os sentimentos de quem se reúne para celebrar a chegada do novo ano. É a esperança que nos faz acreditar profundamente que o ano novo será melhor que o anterior. É ela quem nos faz crer que os problemas serão superados. Também é mergulhados na mais genuína esperança que somos levados a crer que a mudança de ano fará tudo ser melhor do que antes.

Essa esperança no amanhã, no futuro, na vida, nas pessoas e até em nós mesmos faz das viradas de ano momentos marcantes. Quando reunimos as pessoas que amamos e juntos criamos uma poderosa rede de esperança alimentamos os sonhos, fortalecemos a fé, exercemos nossa força de vontade e o desejo de dias melhores no ano novo.

Assim como a fé, a esperança não pode e nem deve morrer. Precisamos dela pra sobreviver aos maus momentos e as adversidades em geral. Precisamos dela pra vencer as doenças e não esmorecer diante das injustiças e mazelas da vida moderna.

Infelizmente, a esperança que nos toma e aquece na virada do ano precisa lutar muito pra se manter viva nos 365 dias seguintes. A minha esmoreceu, quase se foi quando li sobre o garotinho de 5 anos morto enquanto brincava fazendo bolinhas de sabão no réveillon com a família.

Soube que ele foi atingido por uma bala que entrou pela parte superior da cabeça e saiu pela nuca. Talvez ele tenha sido vítima dos inconsequentes que disparam tiros pra cima. Não pude deixar de pensar que talvez a esperança da sua família e amigos tenham morrido junto com ele.

Dias antes do réveillon, minha esperança adormeceu, quando vi fotos de um bebê jogado lixo e com suspeita de ter sido morto a pancadas em Taboão. Não encontrei forças pra escrever a respeito. Não encontrava as palavras pra descrever a monstruosidade contra um bebê inocente.

O dono da funerária que o sepultou me confidenciou que comprou uma roupinha e flores para enterrá-lo. Também me disse que ninguém foi vê-lo descer à sepultura. Enterrado como indigente, aquele anjo inocente jogado no lixo, deve estar agora sorrindo nos jardins celestiais onde Deus o recebeu, para compensar toda a dor e sofrimento na breve vida entre nós humanos.

A esperança sobre a qual escrevi no começo desse texto, fica triste e se encolhe no coração quando tragédias assim acontecem ao nosso redor. Para renascer forte, confiante e determinada a mudar precisa daqueles que acreditam e a defendem: eu, e você que sendo igual a mim teima em persistir e acreditar. Se eu, você e todos os outros que como nós insistem em lutar pelo melhor agirmos juntos, o sonho de ter a sociedade que queremos será real. Daí, em todos os 365 dias será ano novo. Até lá mantenha viva a esperança em 2018!

14/08/2018

Mega-Sena pode pagar R$ 6,5 milhões nesta terça

14/08/2018

FGTS vai distribuir R$ 6,23 bilhões de lucro com trabalhadores

13/08/2018

Vendas de Dia dos Pais têm melhor desempenho em 6 anos, diz Serasa

21/08/2018

Governador Márcio França visita Taboão em campanha para reeleição

O governador de São Paulo e candidato a reeleição Márcio França (PSB) vem a Taboão da Serra...

20/08/2018

Com medo após caso da copeira Dilma, moradores pedem polícia nas ruas

É preciso ter a coragem de admitir que as mulheres estão vivendo com medo e parar de ignorar que...

Anuncio__1_

ingle

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.