Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Vereadores de Embu reclamam da PM

Por Karen Santiago | 26/11/2010

cam

Sandra Pereira Tenente da PM não cumpriu com o combinado, afirmaram vereadores

Insatisfeitos com o trabalho da Polícia Militar no município os vereadores de Embu das Artes, Carlos Pires de Lima e Júlio Campanha mostraram o desapontamento junto ao Tenente Coronel Adilson que segundo eles não cumpriu com o combinado de intensificar o policiamento na rua, principalmente para evitar os assaltos que estão acontecendo todas as madrugadas.

“O Tenente não cumpriu com o prometido. Eu não vi os policiais na rua, alguém viu? Na mesma semana da reunião, após informar o local o sacolão no bairro Vista Alegre foi assaltado duas vezes, na mesma semana”, afirmou Carlos Pires.

De acordo com o vereador a PM precisa passar o sentimento de segurança aos moradores que estão assustados e com muito medo dos assaltos que continuam acontecendo. “Parece que os vereadores não são mais ouvidos, que não temos o poder. A prefeitura está fazendo a parte dela com as câmeras de segurança que ajudam a Polícia Militar, mas os policiais não estão na rua. O número de efetivos é grande, eu achei, mas a gente não vê”, argumentou.

Júlio Campanha, que já foi vitima de assalto cometido por motoqueiros, afirmou que o órgão da Polícia Militar tem que ser transparente e ter seriedade com o prometido. “Se eles forem fazer algo para melhorar a segurança, façam, senão deixa que a gente tome uma atitude mais drástica, já que é obrigação deles mais não eles não fazem”, observou.

Segundo o vereador Proença, uma reunião juntamente com o Coronel Adilson está agendada para o dia 30 de novembro, e agora a sociedade civil poderá participar. “Quem já foi assaltado e não fez o boletim de ocorrência, compareça na reunião, porque a PM alega não ter dados concretos dos assaltos”, pediu.

10º

marcelo

apesar de algumas ressalvas, até que gosto do vereador carlos pires, ele é uum dos menos piores da camara municipal, pena que infelizmente o prefeito só pense em coqueiros, ou seja palmeiras reais, cabide de emprego, lugares onde só precisam de um patrimonial, tem se 3 dormindo a noite, é claro que ter uma arma apontada para sí, não é algo de se menosprezar, mas a segurança deveria ser tratada mais seriamente pela prefeitura e outros órgãos, o prefeito se interessa tanto pela segurança, sendo que nem arma os GCM'S tem, pois ficam armados durante o serviço, e depois tem que ir desarmados para casa. Custaria muito pouco para a prefeitura ceder ou comprar armas para todos os gcm's usarem durante e depois do serviço pois a legislação permite tal feito, eu como pm compraria tal armamento para eles pois apesar de ser pm valorizo a atuação deles, mas pelo visto os vereadore e o sr. prefeito não gastaria dinheiro publico com essa simples tarefa, e ainda os obrigam a doar seus armamentos particulares para poderem ir para casa sem serem presos, nem todos os guardas pdoem comprar arma particular apar doar para aprefeitura para poderem ir com elas para casa também, mas os vereadores e o sr prefeito só pens aem comprar palmeira s epintar escolas, custaria menos de 50 mil pára comprar tal armamento, e tenho dito! E não se esqueçam , o Adrianos é um fanfarrão!

Wilson

Primeiro agradeço ao vereador Carlos Pires de dar resposta aos cidadãos, diferente de outros se calam ou se omitem, isto mostra compromisso e respeito a opinião alheia. Segundo, com todo respeito ao vereador, educação não é e nunca foi prioridade. Só quem trabalha na rede municipal ou mesmo estadual sabe o que estou falando. Escola de qualidade não se faz com latas de tinta. Se faz com profissional motivado e bem remunerado, com plano de carreira, com material didático de qualidade e com ampla participação da comunidade. Desafio a me mostrar um lugar em São Paulo onde isso aconteça... Por fim, senhor vereador, fico triste ao ver seu comentário superficial em relação ao Rio de Janeiro. A "BANDIDAGEM" como o senhor citou não tomou conta não. O Rio de Janeiro é um estado onde a maioria de seus moradores são trabalhadores e honestos e vivem o efeito colateral de um governo que historicamente investiu apenas no bem estar da classe alta. Cabe lembrá-lo que não existe um único país do mundo que foi pacificado com intervenção do exército ou da polícia. Todos os países de primeiro mundo, onde a qualidade de vida é ótima e a violência quase não existe, só chegou a esse patamar com muito, mas MUITO investimento em educação... Repito, podem colocar 10.000mil policiais na rua, a violência continuará a crescer enquanto o povo pobre for oprimido e levado a condições sub humanas de sobrevivência a custas do bem estar da elite desse país.

Carlos Pires

Quero responder para o munícipe Wilson e Sr. Marcelo...que só quem sentiu o MEDO de ter uma arma apontado na cara, um tênis do filho que foi roubado à luz do dia ou a diarista que teve seu dinheiro roubado ao fim de um dia de trabalho sabe muito o que estou falando. Educacão é prioride sim, mas também não podemos deixar a bandidagem tomar conta..olhem O Rio de janeiro.

Carlos Pires

Ah...e enquanto ao sacolão do vista alegre foi só uma das ocorrencias no bairro citei também assaltos na passarela do Km 276, antigo 22 da Br.116...e respondendo a esse marcelo quero afirmar que não tenho nenhum vínculo com o dono do sacolão e muito menos ele me procurou pra nada...as reclamações vieram de outros moradores..qualquer informação estou a disposição

marcelo

... e nãos e esqueçam o adriano é um fanfarrão!

marcelo

... acho que voce não entendeu wilson, eles não estão preocupados se a questão da segurança publica faz parte de algo maior, como as integraçãod e várias políticas que agregam educação, emprego, entre outras coisas, eles sim estão preocupados com a policagem, que enchem seus bolsos, e protegem seus comércios, eles lá querem saber de dar educação pro povo, a maioria dos vereadores são analfabetos, e quem tem educaçãoe um bom estudo não vota neles! è isso aí!

Wilson

Vou fazer um cometário repetido, afinal o tema é o mesmo de anos anteriores e as notícias sempre são as mesmas. Podem colocar 10.000 policiais nas ruas. Se o investimento em educação continuar mínimo a criminalidade tende a aumentar. Isto é fato e todos sabem. Infelizmente, nossos nobres vereadores que não enchergam um palmo na frente do nariz, acreditam que enchendo a cidade de câmeras e policiais vão diminuir os crimes e o cidadão ficará seguro. Faço uma sugestão aos jornalista do site. Visitem uma escola e perguntem aos alunos quantos querem ser professores quando crescer. Irão constatar que ninguém mais quer ser professor por conta da desvalorização de governos que enchergam a Educação como gasto e não como investimento.

Marcelo

... não é defendendo a PM, mas pelo visto os vereadores devem receber verba deste sacolão, ou deve pertencer a algum político ou empresário importante. Agora que descobri porque estão colocando uma camera do monitoramento bem enfrente ao sacolão. Estranho, tem um mercadinho no MIMÁS que tem o banco 24h e segurança particular e nunca foi assaltado. Será que o dono do sacolão quer economizar utilizando seu viés polítco e ter segurança de graça da PM e GCM. Tomem vergonha vereadores, orientem o dono do sacolão de vocês a contratar segurança particular. Nunca vai existir uma viatura para cada comércio que vocês implantam! Roubo e furto é coisa de momento! E se vocês não veem viaturas é porque vocês estão nas suas casas de praia! E tenho dito!

Marcelo

alias sr. Adriano, o senhor é um fanfarrão, vc merece um tapa na cara seu fanfarrão, sorte sua eu não te conhecer, aliás sorte minha! Imbecil!

adriano

policiamento no embu é coisa pra ingles ver.. que piada,se soubessem a verdade sobre patrulhamento feito,cairiam de costas rsrsrs.. nao tem efetivo,apenas isso!!

27/04/2017

Justiça concede liminar para tentar barrar greve geral em ônibus e metrô

Numa tentativa clara de barrar a greve geral contra as reformas da Previdência e Trabalhista,...

27/04/2017

Câmara aprova proposta de reforma trabalhista; texto segue para o Senado

Após quase 14 horas de sessão, a Câmara dos Deputados concluiu, na madrugada desta quinta-feira...

26/04/2017

Vereadora Priscila Sampaio fará pedágio contra o jogo Baleia Azul em Taboão

Preocupada com a disseminação do trágico jogo virtual baleia azul, que já levou vários...

26/04/2017

Vereadores de Taboão aprovam regulamentação do uso da sede da Câmara Municipal

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram por unanimidade na sessão desta terça-feira, 25,...

26/04/2017

Senado aprova em 1º turno fim do foro privilegiado de políticos e autoridades

Senado aprovou nesta quarta-feira (26), em primeiro turno, a proposta de emenda à Constituição...

26/04/2017

Temer decide cortar ponto de servidores que entrarem em greve

O presidente Michel Temer decidiu que cortará o salário dos servidores que participarem da greve...

25/04/2017

Bom Prato de Taboão começa a funcionar nesta quarta (26) com almoço a R$ 1,00

O prefeito de Taboão da Serra, Fernandes Fernandes Filho, anunciou no começo da noite desta...

22/04/2017

Taboãoprev presta contas de 2016 em audiência da Comissão de Finanças da Câmara

A Autarquia Previdenciária do Município de Taboão da Serra (Taboãoprev) realizou prestação de...

21/04/2017

Câmara de Embu aprova multa a pichação, criação da Romu e título a Fábio Teruel

Os vereadores de Embu das Artes aprovaram nesta quarta-feira, dia 19, aplicação de multa a...

27/04/2017

Justiça concede liminar para tentar barrar greve geral em ônibus e metrô

Numa tentativa clara de barrar a greve geral contra as reformas da Previdência e Trabalhista,...

27/04/2017

Câmara aprova proposta de reforma trabalhista; texto segue para o Senado

Após quase 14 horas de sessão, a Câmara dos Deputados concluiu, na madrugada desta quinta-feira...

27/04/2017

Taboão começa a elaborar Plano de Mobilidade em audiência pública no Cemur

Atendendo a Política Nacional de Mobilidade Urbana e a Lei 12.587/2012, que estabelece a...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.