Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Meio Ambiente

Parque Linear quer a preservação da natureza em Embu

Por | 23/11/2010

parque

Karen SantiagoProjeto é apresentado aos moradores

A preservação do meio ambiente e a consolidação do sistema de proteção aos mananciais são os principais objetivos do projeto do Parque Linear apresentado nesta terça-feira, 23 de novembro, no Centro Cultural Mestre Assis, no centro de Embu das Artes.

O projeto que já está na sua primeira etapa visa ainda interligar o Parque Linear Municipal a Praça da Lagoa, ao Parque Rizzo e o futuro Parque da Várzea Rio Embu-Mirim, tendo em vista que para isto a prefeitura da cidade precise recapear ruas, alargar calçadas, recompor e também limpar os córregos, realizar juntamente com a Sabesp o saneamento básico e criar espaços de convivência em algumas calçadas alargadas, entre outras providências.

Durante a apresentação, o secretário de Desenvolvimento Urbano, Geraldo Juncal Júnior afirmou aos moradores presentes que o projeto não irá prejudicar em hipótese alguma, os moradores e a natureza que existe no Embu, e sim valorizar o metro quadrado e áreas que podem ter valores turísticos, tanto para os particulares quanto para a prefeitura.

“Começamos pela área central, e diversas melhorias serão feitas, as calçadas serão padronizadas para atender aos cadeirantes, sem os desníveis que já existem, ruas serão pavimentadas. Mas a natureza será mantida, o projeto não irá acabar com o que já existe, mas sim valorizar o que é rico na cidade”, observou.

Para Juncal, o projeto já captou um recurso de R$ 3.109.000,00 que serão gastos entre 2010 e 2011. “O projeto têm o prazo de três anos para ficar pronto”, disse.

Estendendo-se por uma área de aproximadamente 5 hectares, o Parque fará parte do Sistema de Áreas Verdes de Embu por meio de uma completa infraestrutura de turismo, esporte e lazer,  tais como praça de alimentação, ciclovia, pista de Cooper e praças.

No decorrer da reunião, os moradores das ruas São Luis e Matões, no bairro Jardim Maranhão, insatisfeitos com as mudanças propostas pelo secretário esporam suas opiniões e pediram que a natureza seja mantida como esta e a rua sem asfalto também. “Convivemos com os bichinhos na nossa casa e com o silêncio. Com asfalto a rua será mais movimentada. Não queremos que as coisas mudem. Agora os moradores de anos da cidade irão precisar mudar, porque a cidade vai passar por todas essas transformações?”, argumentaram muitos moradores.

Estiveram presentes na reunião, o deputado eleito, Geraldo Cruz (PT), secretários de cultura (Paulo Oliveira), adjunto de obras (Vitor Mazeti) e também o vereador Júlio Campanha.

 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.