Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Educação

Base Nacional Comum Curricular foi tema de encontro realizado pela Educação de Taboão da Serra

Por Assessoria de Comunicação | 24/10/2017

seeduca

Ricardo Vaz Encontro no Cemur que abordou implementação da Base Nacion

A Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia (SEDUC) da Prefeitura de Taboão da Serra já está trabalhando para implementar a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), documento normativo que define o conjunto progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo da Educação Básica.Neste sentido, no dia 20 de setembro a pasta promoveu no Cemur um encontro com municípios da região para tratar do assunto.

À ocasião, o secretário de Educação, Prof. João Medeiros, ressaltou a importância do encontro. “Em breve a Base Nacional Comum Curricular será homologada e todos nós devemos pensar que caminho a nossa educação deve tomar. Neste sentido, resolvemos promover este encontro para fomentar as discussões em torno deste documento que é tão importante e fará a diferença tanto dentro, quanto fora das salas de aula”, explicou.

Reunidos, supervisores de ensino, vice-diretores e coordenadores pedagógicos das escolas de Taboão da Serra, dirigentes de ensino do estado e representantes dos municípios de Barueri, Embu das Artes, Embu-Guaçu, Osasco, Itapecerica da Serra, Cotia, Itapevi, São Lourenço da Serra e Jandira, puderam conhecer o “Guia de Implementação da BNCC”. O material, desenvolvido pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) em parceira com União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), foi apresentado por Maria Tereza Perez Soares e Roberta Panico, ambas da Comunidade Educativa CEDAC.

Roberta Panico é pedagoga e iniciou a carreira na rede de ensino de Taboão da Serra. Hoje, enquanto diretora de Desenvolvimento Educacional, salientou a possibilidade de implementar a BNCC de maneira colaborativa, na qual um grupo de municípios se unem e produzem currículos pautados na Base, porém com características regionais. “Juntos somos melhores e uma das ideias de que juntos somos melhores, é a ideia de que os municípios, individualmente, não precisam fazer seus currículos sozinhos. A gente pode pensar em arranjos para otimizar recursos técnicos efinanceiros para uma produção bem qualificada dos currículos territoriais”, afirmou.

Já Maria Tereza Perez Soares, diretora-presidente da Comunidade Educativa CEDAC, afirmou que a instituição já acompanhou diferentes arranjos em prol pela educação de qualidade no país e que é impressionante como o resultado do trabalho colaborativo é superior ao trabalho individual. “Quando a gente se coloca junto com outro município, outras ideias surgem, vemos que os problemas são muito semelhantes e que não importa o porte da cidade”, explicou.“Nestes arranjos pode haver desde a reorganização do organograma da Secretaria, para melhor funcionamento, até a troca propriamente dita de material para que os professores trabalhem em sala de aula. Então, na nossa experiência, esta junção, este momento de troca - que não é só troca de experiência, mas ter uma meta, um propósito claro, saber o que o outro município faz em função desta meta, debater e voltar para a minha prática, este vai e volta, de reflexão sobre a prática é o que potencializa imensamente o trabalho”, finalizou Maria Tereza.

Base Nacional

Prevista na Lei de Diretrizes e Bases (1996) e no Plano Nacionalde Educação (2014), a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é fruto de amplo processo de debate e negociação com diferentes atores do campo educacional e coma sociedade brasileira. Desde 2015, foram produzidas três versõesdo documento, que contaram com a participação de diversosespecialistas, um processo de mobilização nacional liderado peloConselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e mais de 12 milhões de contribuições da sociedade civil,especialmente de educadores, em consultas públicas.

A parte da BNCC referente à Educação Infantil e EnsinoFundamental está desde abril de 2017 com o ConselhoNacional de Educação (CNE), que por sua vez está analisando odocumento e submetendo-o a novas consultas. O CNE produziráum parecer e um projeto de resolução que serão encaminhadosao Ministério da Educação (MEC) para homologação, que esta prevista para ser realizada ainda este ano.

Para mais informações sobre a Base Nacional acesse http://movimentopelabase.org.br/. Já o “Guia de Implementação da BNCC” está disponível para visualização e download através do site http://implementacaobncc.com.br/

 

18/10/2018

Saiba quais cursos profissionalizantes a Prefeitura de Taboão da Serra oferece

A Prefeitura de Taboão da Serra investe maciçamente em qualificação profissional. Ao todo, a...

11/10/2018

Alunos de Taboão da Serra realizam estudo de campo em Embu das Artes

Após conhecerem pontos históricos de Taboão da Serra em junho, os alunos dos 3º, 4º e 5° anos da...

24/09/2018

Sucesso entre taboanenses, Matematicando tem 4º edição no Pq. das Hortências

Sob um clima descontraído e agradável, o conhecido Parque das Hortências, em Taboão da Serra, se...

20/09/2018

GCM de embu forma 735 estudantes em programa de prevenção às drogas

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Embu das Artes, por meio do Grupo Educação e Prevenção de...

20/09/2018

Alunos do projeto “Conhecendo Minha Cidade” recebem livro histórico sobre Taboão

Estudantes dos 4º e 5º anos da EMEF Profª. Maria Alice Borges Ghion receberam na quarta-feira,...

19/10/2018

PAT de Embu disponibiliza mais de 160 vagas de emprego

O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Embu das Artes disponibilizou, na última...

19/10/2018

Estudantes são vítimas de arrastão a caminho da escola em Itapecerica

Moradores de Itapecerica da Serra relataram que estudantes da escola Lúcia Akemi Miya, no Jardim...

18/10/2018

Analice anuncia que Estação São Paulo - Morumbi deve ser inaugurada em outubro

A estação São Paulo - Morumbi, da Linha 4 Amarela do Metrô, já está em fase final de suas obras...

ingle

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.