Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Ney Santos fará reforma no governo de Embu, João Ramos deixará prefeitura

Por Sandra Pereira | 15/10/2017

ney

Sandra PereiraPrefeito falou da redução de Secretarias durante evento de lançamento do cartão cidadão

O prefeito de Embu das Artes, Ney Santos (PRB) vai anunciar nos próximos dias uma reforma administrativa que vai mudar a composição do seu secretariado, inclusive modificar algumas pastas na estrutura da administração. O argumento do prefeito é de que as mudanças são necessárias para economizar recursos públicos. O prefeito tinha anunciado essa e outras medidas no lançamento do Cartão Cidadão.

O atual presidente da Pró-Habitação, João Ramos, vai deixar o cargo e se dedicar a advocacia. Ele postou mensagem de agradecimento ao prefeito em sua página no Facebook neste domingo 15. João Ramos deve ser o único a desembarcar do governo Ney Santos.

Quem também deve ser atingido pela reforma administrativa é o atual secretário de Turismo e ex-vereador, Zezinho Barros. O mesmo deve acontecer com secretário de Esportes Maurício Cafú. A expectativa é de que pelo menos 5 secretários sejam atingidos pela mudança que o prefeito vai fazer. O anúncio oficial será feito por ele na quinta-feira, 19, no Centro Cultural mestre Assis Centro de Embu.

Há a expectativa de que as secretarias de Turismo, Cultura e Esporte sejam unificadas numa só. Há relatos de que haverá redução de cargos do PMDB no governo.

Leia a íntegra da nota postada por João Ramos: 

Em uma conversa franca e aberta com o Prefeito Ney Santos, onde ele me explicava a difícil situação pela qual passa a prefeitura, exigindo dele a necessidade de atitudes mais radicais como extinguir algumas secretarias, vejo a importância de deixar aqui um esclarecimento a fim de que não pairem dúvidas quanto ao meu desligamento do quadro de funcionários da prefeitura, mais precisamente da presidência da Pró-Habitação.

O Prefeito tomou o cuidado de escolher secretarias e autarquias, cuja ausência de secretários (as) não prejudicariam a continuidade dos serviços ofertados à população e poderiam ser gestado(as) por outros(as) secretários(as), por acúmulo de função, resultando assim numa economia significativa para os cofres públicos.

Diante de tal cenário, e com elevado espírito colaborativo, não me restou outra alternativa que compreender e concordar com o meu desligamento, pois vejo como uma atitude acertada e madura que visa o bem de nossa cidade.

Nesse sentido e a fim de que não haja especulações maliciosas e desnecessárias, esclareço que aceitei a posição tomada pelo Prefeito Ney Santos e me coloquei inteiramente à disposição de sua administração com meus conhecimentos profissionais, nas áreas do direito urbano e meio ambiente, para que sejam utilizados tão logo solicitados, pois como cidadão embuense sempre estarei à disposição da administração a fim de defender o melhor caminho para nossa cidade.

Não poderia deixar de agradecer ao Prefeito a oportunidade que me deu de assumir esta importante pasta que cuida do maior sonho de todos nós, especialmente daquela parcela mais necessitada de nossa população, que é o sonho da casa própria. Durante esses dez meses pude acompanhar de perto essa tão importante política pública e pude direcioná-la dentro do desejado pelo governo, apesar dos parcos recursos.

Saio com o sentimento do dever cumprido, apesar de ver tanto a fazer por nossa gente. Tenho certeza que o governo continuará dando a direção humana e acolhedora que procurei dar no tempo em que lá estive.

Com elevado sentimento de gratidão deixo um abraço a todas as pessoas da administração e aos excelentes profissionais da Pró-Habitacao com os quais tive a rica oportunidade de aprender tanto e compartilhar uma pequena parte dessa estrada de sonhos a serem realizados.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.