Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Demolição de casas em área de risco em Itapecerica

Por Karen Santiago | 17/11/2010

demolicao.JPG

Residências foram demolidas e famílias foram alojadas em Escola

Tristeza e revolta. Foi assim a quarta-feira, 17 de novembro, para os moradores do Recreio Primavera, em Itapecerica da Serra. Uma megaoperação reunindo os principais órgãos e secretárias da cidade foi realizada pela prefeitura após determinação do juiz Antônio G. de França Hristov que deu o prazo de 10 dias para a remoção de 13 residências em área de risco.

A determinação foi um desdobramento da ação civil pública proposta pelo promotor de Justiça Gustavo Albano Dias da Silva, que após reunião com a prefeitura e o dono do terreno, decidiu embasado na lei, que uma ação deveria ser feita antes do período de temporais.

De acordo com laudo do Laboratório de Riscos Ambientais do IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas, a interdição era necessária, pois o local apresenta alto grau de risco de deslizamento. Outras 15 casas condenadas pelo IPT já haviam sido derrubadas em dezembro de 2009.

Segundo o Comandante da Guarda Civil Municipal (GCM), a ação ocorreu de forma pacífica com a participação da Defesa Civil, Conselho Tutelar, Departamentos de Habitação e de Comunicação Social, além de integrantes da Autarquia de Saúde, Secretarias de Inclusão e Desenvolvimento Social, Obras e Serviços, Assuntos Jurídicos, Planejamento e Meio Ambiente e Segurança, Trânsito e Transportes. A Sabesp também esteve no local realizando o desligamento da rede de água e a Zoonoses retirou os cachorros abandonados.

“O único impasse foi no momento em que o morador de uma das casas, não aceitando a desapropriação colocou fogo em seus móveis. Outros moradores disseram que foi a prefeitura que ateou fogo e começaram a insinuar que ateariam fogo nos caminhões, juntamente com um dos integrantes do MTST que esteve no local. Mas rapidamente, após uma conversa, a ação voltou ao normal”, explicou o comandante Marques.

Além de manter a ação de forma pacifica, a GCM concedeu a pedido da prefeitura espaço na base da corporação para guardar os móveis das famílias que não puderam ser levados pelos moradores até os respectivos donos terem condição de retirá-los.

De acordo com a prefeitura, logo pela manhã, as famílias receberam a notificação para desocupação imediata das moradias, que corriam risco de desabar e foram demolidas. “Os moradores receberam instrução para irem a residências de familiares e os que não tinham opção puderam se alojar na Escola Municipal Hortência, próxima ao local, onde recebem toda atenção da Prefeitura, com atendimento médico, alimentação e alojamento. Todos foram cadastrados pela Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social e Departamento de Habitação nos programas da Administração Municipal”, afirma a nota.

Em entrevista ao Jornal na Net, o coordenador da Defesa Civil, Mauricio Rocha afirmou que em torno de 52 pessoas foram retiradas do local, sendo que 11 estão abrigadas na Escola Municipal Hortência, onde permanecerão cerca de 7 dias e o restante foi para casa de famílias e amigos. “Estes dias foram determinados, pois as pessoas conseguem neste tempo hábil, conseguir outra casa, mas que não ponha em risco sua família”, disse.

O lado dos moradores

Sem perspectiva, os moradores da área de risco apesar de saberem do perigo e lembrarem do deslizamento de terra que destruiu quatro moradias, matou quatro pessoas (três crianças com idades de 4, 5 e 9 anos e uma adolescente, de 14 anos) em dezembro de 2009, não conseguem entender o porque da ação ser realizada depois de tanto tempo.

“Se eles (prefeitura) sabiam que isso (as mortes) poderia acontecer, porque permitiram que as famílias continuassem morando aqui? Porque eles já não arrumaram um local para morarmos?”, questionava um morador.


Sem local para morar, muitos moradores afirmaram ao Jornal na Net que após a remoção, outras famílias construirão novamente outros barracos, porque aquele é o único lugar que o dinheiro permite, segundo eles.

Confira mais fotos da demolição:

demolicao_350.JPG

Casas são demolidas após determinação do juiz

demolicao_1.JPG

Após ação cenário é de destruição

demolicao_350_1.JPG

Móveis foram retirados antes da demolição

Sandra

Infelizmente a prefeitura tem que proteger a vida,é muito triste ,mas ordem judicial tem que ser cumprida,lamentavel...

João Carlos

A prefeitura esta certa, pois sou morador do bairro a 46 anos e esse povo não é daqui ,são invasores e grileiros de terra, na rua PINDORAMA esses mesmos estão invadindo tudo e derrubando toda as matas espero que a prefeitura tome as devidas providencias e os vereadores do bairro tomem atitude ,e que não apoie esse crime ambiental,estarei de olho.

24/05/2017

Shows adiados do Embu Country Fest acontecem neste fim de semana

Na sexta-feira, dia 26, acontecem os shows de MC Kevinho, Ricardo Ozcar e do embaixador do...

15/05/2017

Embu Country Fest começa na quarta-feira com diversidade musical

Organizado pela A Luz Eventos, o Embu Country Fest, festival sertanejo que acontece em Embu das...

10/05/2017

Taboão da Serra recebe Circuito Sesc de Artes no sábado, 13

Uma parceria entre a Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura de Taboão da Serra e o Sesc...

08/05/2017

Bombeiros de Itapecerica resgatam cadela que caiu em um buraco em Juquitiba

Integrantes do corpo de bombeiro de Itapecerica da Serra fizeram um resgate inusitado e perigoso...

08/05/2017

Vândalos voltam a agir e ateiam fogo no Galpão de Coleta Seletiva em Itapecerica

Vândalos voltaram a agir durante a madrugada desta segunda-feira (08). Moradores da Avenida dos...

05/05/2017

Câmara de Taboão da Serra abrirá concurso público para 25 vagas

A Câmara Municipal de Taboão da Serra abriu o concurso público para o preenchimento de 25 vagas,...

04/05/2017

Vereador apresentará palestra sobre mercado de trabalho em Embu

Desde 2014 o Brasil passa por uma crise econômica muito densa, e assim as empresas buscam...

01/05/2017

Corrida do Trabalhador agita periferia de Taboão e têm novos campeões

A 12ª edição da “Corrida do Trabalhador” realizada nesta segunda-feira (1) agitou mais uma vez...

01/05/2017

Aluna taboanense escreve sobre palestra da editora do Jornal na Net

Quando fiquei sabendo que viria uma jornalista para a nossa escola em convite da minha...

25/05/2017

Contas de Taboão estão em dia, mas capacidade financeira está no limite

O vereador José Aparecido Alves, o Cido, elogiou a condução da audiência pública e a atuação do...

25/05/2017

ANTT aprovou projeto do retorno na Régis para atender Taboão da  Embu

A Autopista Régis Bittencourt informou por meio de nota enviada à reportagem do Jornal na Net...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.