Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Ney Santos lança Cartão Cidadão prometendo economia de recursos públicos

Por Sandra Pereira | 10/10/2017

carrttaaa

Sandra Pereira Prefeito falou sobre a situação política abordando temas como a queda na popularidade, redução de vereadores da base e disse que estuda implantar programa de desligamento para servidores efetivos

Anunciado como a maior ferramenta de gestão tecnológica de dados de toda a região, o Cartão Cidadão de Embu das Artes foi lançado na noite desta segunda-feira, 9, pelo prefeito Ney Santos (PRB), seu principal aliado e fiel escudeiro Jones Donizete, com a participação de secretários municipais, 8 dos 17 vereadores, empresários e convidados. O cadastro de dados começa a ser feito no dia 23, entre os servidores municipais, pelas escolas Professora Valdelice, Elza Marreiro e Paulo Freire. No prazo de seis meses a prefeitura espera cadastrar todos os moradores e tornar o cartão obrigatório a todos os moradores para utilizar os serviços públicos. O prefeito revelou que até o final dessa semana vai demitir 5 secretários, mas apesar da insistência dos jornalistas recusou anunciar os nomes. 

No evento, o prefeito e o secretário assinou a ordem de serviço para a empresa ZTec começar o trabalho. O aplicativo por meio do qual os moradores vão ter acesso aos serviços municipais está sendo finalizado e deve estar no ar nas próximas semanas.

“No pronto socorro, o cartão embuense não será obrigatório, mas nas UBS, marcação de exames e retirada de medicamentos vai ser. Sabemos que é um projeto polêmico, mas é necessário. Hoje, mais de 15% do total de atendimento da saúde são de pessoas não moram no Embu. Nós vamos fazer de tudo para entregar o que prometemos à população. A ideia central do cartão é economizar. Nós temos tanta certeza que isso vai ocorrer”, afirmou o prefeito.

O lançamento do cartão foi marcado pelo compromisso do governo, de que após a conclusão do cadastro, haverá verdadeira revolução da gestão pública municipal de Embu. O prefeito Ney Santos deixou claro que o projeto deverá ser o marco da sua gestão. Disse que as votações recentes reduziram a base do seu governo na Câmara e citou que os vereadores escolheram um caminho que agora terão seguir até segunda ordem. Ele avalia que a citação dos parlamentares não vai ser fácil, já que além da perda dos espaços eles deixarão de ter suas demandas atendidas pelo governo. Também observou que os vereadores leais devem ser valorizados e reconhecidos. Em vários momentos o prefeito e seu time criticaram os opositores do Facebook e garantiram que a cidade está visivelmente melhor.

“Teve dois vereadores desses que foram embora que me ligaram e eu atendi. Falei para eles que ainda hoje, quando o projeto ainda não começou, eles já querem voltar imagine quando tiver o sucesso que esperamos. Pra mim nesse momento nós estamos rachados mesmo. Falei pra eles: eu quero que vocês sigam a vida de vocês e nós vamos seguir a nossa. Já está difícil ser vereador sendo situação, agora imagine na oposição. Lógico que eu queria o apoio de todos os vereadores, mas isso não foi possível e nós vamos seguir”, pontuou.

O prefeito revelou que sua administração estuda Programa de Desligamento Voluntário (PDV) para servidores efetivos como alternativa para conter a crise financeira e recuperar a máquina pública. Ney Santos reclamou que os gastos com folha de pagamento são altos. Disse que os livre-nomeados quase não impactam a folha e citou os altos salários pagos alguns servidores públicos efetivos, como médicos, que segundo ele chegam a ganhar até R$35.000 mensais superando e muito o salário pago ao próprio prefeito.

“Nenhum servidor vai poder ganhar acima do prefeito. Só com isso nós vamos economizar mais de R$ 300 mil. Eu tive a coragem de chamar os médicos e falar pra eles”, disse.

Ney Santos disse que o governo estuda fixar teto aos servidores efetivos impedindo que eles tenham salário superior ao do prefeito.

Na festa de lançamento do cartão cidadão, os empresários presentes estavam cheios de expectativa. Para eles, a ferramenta vai trazer inúmeras vantagens entre as quais destaca-se a oportunidade de divulgar suas promoções e oportunidades para os moradores de todos os cantos da cidade. Outra novidade vai ser a integração com o cartão BEM Municipal, usado no transporte público, além das máquinas de coleta de latinhas de alumínio.

“Nossa ideia além de melhorar o serviço público é atender o comércio local”, defendeu o prefeito.

Ficou claro no lançamento que a proposta de assegurar descontos e vantagens como acúmulo milhagens, que podem ser revertidos em benefícios, deverá ser a principal estratégia para estimular os moradores a fazer adesão. Na cerimônia de inauguração o prefeito Ney Santos recebeu das mãos do secretário Jones Donizete o cartão de número 001 confeccionado pela empresa para agraciá-lo.

Os vereadores Hugo Prado, presidente da Câmara, Jefferson Siqueira, Joãozinho da Farmácia, Bobilel Castilho, Índios Silva, Júlio Campanha, Daniboy e Carlinhos do Embu declararam apoio irrestrito ao governo, sem poupar críticas aos colegas eleitos na mesma coligação. O recado aos vereadores que agora são oposição ao governo foi dado pelo presidente Hugo Prado.

Aos jornalistas o prefeito comentou que o governo estava sendo ousado, e arriscando até mesmo a sua popularidade para implantar o cartão. Para Ney Santos, apesar das críticas iniciais a ferramenta servirá para tornar um o município modelo de gestão entre cidades da região.

O evento confirmou a força do secretário de Gestão Tecnológica e de Comunicação do governo Ney Santos Jones Donizete. Ele se autoavaliou como sonhador e foi classificado por colegas secretários como corajoso, ousado e até visionário. Alguns chegaram a dizer que o projeto era dele informação que Jones corrigiu habilmente em sua fala quando revelou que havia sido o prefeito Ney Santos o primeiro a demonstrar interesse de implantar a ferramenta, que inclusive é uma das suas propostas de campanha.

18/10/2017

Taboão teve sessão histórica para as mulheres e com aprovação de leis

O grito silencioso das mulheres vítimas de violência ecoou com força e fez da sessão desta...

17/10/2017

Reforma eleitoral abre espaço para propaganda paga em sites

A reforma eleitoral, aprovada no Congresso Nacional e sancionada recentemente pelo presidente...

15/10/2017

Ney Santos fará reforma no governo de Embu, João Ramos deixará prefeitura

O prefeito de Embu das Artes, Ney Santos (PRB) vai anunciar nos próximos dias uma reforma...

13/10/2017

Câmara Municipal aprova reajuste de abono para servidores

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram na última terça-feira, dia 10, por unanimidade, um...

11/10/2017

Convenção realizada no domingo elegeu novo diretório do PSDB de Itapecerica

O diretório municipal do PSDB de Itapecerica da Serra realizou, no último domingo (8 de...

11/10/2017

STF deve decidir hoje se Congresso pode rever medidas contra parlamentares

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve decidir hoje (11) se parlamentares podem ser afastados do...

11/10/2017

Analice intercede por liberação de recursos para Embu das Artes

O prefeito de Embu das Artes, Ney Santos e a deputada estadual Analice Fernandes participaram de...

10/10/2017

Ney Santos lança Cartão Cidadão prometendo economia de recursos públicos

Anunciado como a maior ferramenta de gestão tecnológica de dados de toda a região, o Cartão...

18/10/2017

Taboão teve sessão histórica para as mulheres e com aprovação de leis

O grito silencioso das mulheres vítimas de violência ecoou com força e fez da sessão desta...

18/10/2017

Aneel autoriza reajuste nas contas de luz de consumidores do DF, GO e SP

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou hoje (17) reajustes nas contas de luz...

18/10/2017

MPF e MPT recomendam revogação de portaria que muda regras do trabalho escravo

O Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Ministério Público Federal (MPF) recomendaram ao...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.