Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Variedades

Escravidão atinge 40 milhões de pessoas no mundo, dizem ONU e OIT

Por Outro autor | 19/09/2017

escravosss

Divulgação Um total de 40 milhões de pessoas no mundo ainda são vítimas da escravidão, enquanto outras 152 milhões de crianças são

Um total de 40 milhões de pessoas no mundo ainda são vítimas da escravidão, enquanto outras 152 milhões de crianças são obrigadas a trabalhar. Dados divulgados nesta terça-feira (19) pela ONU e pela Organização Internacional do Trabalho revelam que a escravidão moderna é ainda uma realidade.

O levantamento aponta que mulheres e meninas são desproporcionalmente afetadas. Elas representam 71% das pessoas em situação de escravidão, quase 29 milhões.

Dezesseis milhões de pessoas trabalham em condições de escravidão como domésticas, na construção civil ou na agricultura. Na indústria do sexo, são 5 milhões de vítimas pelo mundo. Outras 4 milhões de pessoas são obrigadas a trabalhar pelas próprias autoridades.

No caso das Américas, quase 2 milhões de pessoas ainda seriam vítimas da escravidão moderna. São 24 milhões na Ásia e 9 milhões na África.

O que também chama a atenção das autoridades é que uma a cada quatro vítimas da escravidão é menor de idade, cerca de 10 milhões de crianças. Destas, 5,7 milhões ainda são obrigadas a se casar. No que se refere ao trabalho infantil, o principal empregador é a agricultura, onde estão 70% dos menores. No setor de serviços, estão 17% das vítimas.

O epicentro do problema do trabalho infantil continua sendo a África, com 72,1 milhões de pessoas. Na Ásia, são 62 milhões, contra 10,7 milhões nas Américas.

 

Forçado

Outro fator considerado pela ONU é o número de casamentos forçados, um indicador que também apontaria para uma situação de dependência total. No ano passado, 15,4 milhões de pessoas estariam nessa situação. Nos últimos cinco anos, ocorreram 6,5 milhões desses casamentos.

Para Guy Ryder, diretor-geral da OIT, o mundo não atingirá suas metas de desenvolvimento sustentável enquanto não aumentar de forma dramática os esforços para lutar contra essa realidade. "O fato de que, como sociedade, ainda temos 40 milhões de pessoas na escravidão moderna é uma vergonha para todos", alertou Andrew Forrest, presidente da fundação Walk Free. "Isso precisa acabar", apelou

12/09/2018

Mega-Sena pode pagar R$ 28 milhões nesta quarta-feira

10/09/2018

Palestra gratuita sobre Gestão Financeira reuniu empresários de Itapecerica

A palestra realizada no último dia 24, pela Vínculo Empresarial Contabilidade, sobre Gestão...

10/09/2018

Prefeitura de Taboão da Serra prorroga as inscrições de Concurso Público para mé

A Prefeitura de Taboão da Serra, no Estado de São Paulo, comunica a todos que estão prorrogadas...

10/09/2018

Fábrica de empregos e PAT disponibilizam 32 vagas de emprego para Embu e SP

O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) da Prefeitura de Embu das Artes e a Fábrica de...

04/09/2018

McDonald’s garante que irá pagar benefício a ex-funcionários de Embu

Ex-funcionários da rede McDonald’s residentes em Embu das Artes e outras cidades, que...

31/08/2018

Tradicional Corrida do Fogo Simbólico da Pátria acontece sábado em Embu

A “29ª Corrida do Fogo Simbólico da Pátria” acontecerá sábado (1/9) com apoio da Prefeitura de...

31/08/2018

Intervenções no Jd. Bom Tempo, em Taboão, melhoram fluidez do tráfego

A Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana (SETRAM) entregou nesta terça-feira (28), a...

31/08/2018

Prefeitura de Embu inaugura no sábado a Fábrica de Empregos e sede da Secretaria

A Prefeitura de Embu das Artes inaugura no sábado (1/9), às 10h, mais um equipamento público...

21/09/2018

PF busca em Taboão e SP quadrilha que fraudava seguro-desemprego

A Polícia Federal realizou, na última quinta-feira, dia 20, mandados de busca e apreensão em...

21/09/2018

Seis pessoas foram presas por saquearem carga de caminhão que tombou na Régis

Seis pessoas foram presas, na tarde da última quinta-feira, dia 20, por participarem de saques a...

21/09/2018

TRE determina retirada de fake news contra deputada Analice Fernandes

O Tribunal Regional Eleitoral determinou ao Facebook a remoção de fake news - notícia falsa...

ingle

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.