Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

PMs de Taboão prendem traficante acusado de tentar matar policial civil

Por Sandra Pereira | 9/08/2017

Policiais militares de Taboão da Serra prenderam na terça-feira, 9, um acusado de tentar assassinar um policial civil do 75 Distrito Policial, no jardim Arpoador, em São Paulo. Na casa do acusado os PMs encontraram 1.020 pinos cocaína, 700 papelotes de maconha, 220 invólucros contendo crack, R $3.212,00 em espécie, material para embalagem da droga e livros de registro. Além de responder à acusação de tentativa de assassinato de um policial, o preso vai responder por tráfico de drogas. 

A operação que resultou na prisão do criminoso foi feita pelo Comando da Força Patrulha do 36º Batalhão de Polícia Militar e contou com a participação do aspirante de oficial da PM Giancarlo, do Eduardo e do soldado Vidulic. A equipe trabalha no policiamento noturno.

De acordo com os policiais a ocorrência chegou até eles por meio do COPOM, que informou veículo supostamente envolvido na tentativa de homicídio a um policial civil.

“Durante entrevista com o abordado foi constatado que o condutor se tratava de motorista do aplicativo UBER, não sendo o indivíduo procurado. No entanto, ao consultar o histórico de viagens do aplicativo foi obtido o endereço do verdadeiro suspeito. Com o apoio das viaturas da 2ª Cia foi realizado cerco à residência. Após breve negociação com a equipe ele concordou em se entregar, saindo da residência com sua mulher e filha em colo”, relatou um dos PMs que participaram da ocorrência.

Depois que o acusado deixou a casa os policiais deram voz de prisão e prontamente o conduziram para a Delegacia Central de Taboão da Serra, onde o indivíduo foi prontamente identificado como autor de tentativa de homicídio a policial civil do 75 DP e ficou detido.

 

 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.