Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Estuprador fez duas vítimas em poucos dias no Embu e mulheres vivem com medo

Por Sandra Pereira | 3/08/2017

estupro

DivulgaçãoO acusado foi filmado e quem tiver qualquer pista do seu paradeiro deve informar à polícia

As mulheres que moram nos bairros do Santa Tereza, Santo Eduardo, Santa Emília em Embu das Artes estão com medo por causa de estuprador que está agindo na região. No último dia 22 uma jovem de 18 anos foi estuprada quando voltava do trabalho. Ela foi abordada na rua e literalmente arrastada pelo estuprador até os fundos da Escola Jornalista José Ramos onde a violentou e deixou em seguida. O criminoso é acusado de estuprar outra mulher na região poucos dias depois da primeira vítima. Após os dois casos o clima é de medo.

O criminoso foi flagrado por câmeras de segurança instaladas na rua onde ele abordou a jovem de 18 anos. As imagens mostram o homem de preto, boné e tênis, no momento em que ele segue a vítima, apressado e sempre olhando pra traz. Instantes depois ele ataca a moça e a arrasta pela rua. Não havia ninguém no local. Mas as imagens estão sendo usadas pela polícia para tentar identificar o estuprador.

“Nós estamos vivendo com medo. É triste demais. A gente não acredita que uma tragédia dessas possa acontecer com alguém da nossa família. Minha prima está muito abalada e está sobrevivendo graças ao apoio da família e dos amigos”, relatou uma familiar de uma das jovens.

Por causa do medo, já que os moradores temem que o estuprador tenha envolvimento com o crime organizado, a maioria das mulheres ouvidas sobre o assunto pela reportagem do Jornal na Net falou com a condição de anonimato. “A gente precisa de ajuda. Esse bandido precisa ser achado e tirado das ruas. Estamos com medo. Não pra viver desse jeito”, desabafou outra moradora do Santa Tereza.

Ela relatou que as imagens que mostram a jovem sendo arrastada pelo estuprador no meio da rua estão circulando nas redes sociais numa tentativa de localizar o criminoso.

Os dados estatísticos da Secretaria Estadual de Segurança Pública atestam que somente nos seis primeiros meses de 2017 Embu teve 26 vítimas de estupro, sendo 18 delas vulneráveis. Em 2016 foram registrados 62 estupros e em 2015 o número de vítimas de estupro na cidade foi de 54 mulheres.

Os especialistas no tema alertam que as consequências do estupro na vida das mulheres podem ser permanentes trazendo danos aos relacionamentos e causando medo que pode ensejar em síndrome do pânico.

Estupradores estão sujeitos a pena de até 12 anos de prisão. No caso de morte da vítima a pena pode chegar a até 30 anos em regime fechado. O crime de estupro está previsto no artigo 213 do Código Penal, onde está descrito que o seguinte conceito: “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”.

 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.