Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Educação

Jornalista Gregório Bacic ministra palestra a professores da E. E. Nigro Gava, em Taboão

Por Sandra Pereira | 18/06/2017

gregorio

Sandra PereiraJornalista defendeu que País só vai superar desigualdades quando investir em cultura e educação paralelamente

Professores da Escola Estadual Professora Maria Aparecida Nigro Gava, no Parque Pinheiros, em Taboão da Serra, participaram no dia 12, de uma palestra e ampla troca de experiências com o renomado professor e jornalista Gregório Bacic, diretor do programa Provocações, exibido na TV Cultura até poucos meses. A atividade faz parte de uma inovadora proposta de formação continuada da equipe que está sendo implementada pela diretoria da escola. O debate abordou a qualidade da educação, importância da cultura na formação e ainda fez avaliação sobre o papel da mídia.

"Nosso objetivo era que o senhor Gregório conhecesse nossa escola e realidade. Além disso, essa atividade teve um caráter formativo para os professores. O gregório é um profissional brilhante amigo pessoal do saudoso ator Antônio Abujamra. Os professores ficaram encantados com a sua participação. Pra nós, foi algo muito singelo e incrível", afirmou o professor Jean Clempe Francalino, coordenador da Escola Estadual Nigro Gava e um dos responsáveis pela atividade envolvendo o jornalista.

Gregório Bacic tem ampla experiência em educação e já atuou em várias universidades pelo mundo afora. Ele ganhou protagonismo após ter feito o documentário "Retrato de Classe" exibido pelo Globo Repórter em 1977, desde quando o programa passou a reproduzir reportagens especiais, no formato que permanece até os dias de hoje.

O jornalista relatou que o documentário foi um divisor de águas na história da televisão ao mostrar a perspectiva de uma turma da classe média no período onde a ditadura militar dominava o país. O foco do documentário é uma turma do 2º ano do então ensino básico, do ano de 1955, de uma escola particular na Vila Madalena.

O jornalista apresentou aos participantes sua visão crítica da classe média. Defendeu que a cultura antecede, interfere e amplia as possibilidades do processo educacional.

“A cultura é o primeiro processo de todos. Vem antes mesmo da educação e é muito difícil separar ambas. A educação vai nos propiciar exercer uma função dentro da sociedade, a cultura estabelece a própria sociedade. Será muito difícil alcançar a evolução que desejamos com essa desigualdade social que atinge nosso país", observou.
No final da palestra-debate professores e público presente no evento agradeceu a oportunidade que o debate proferido pelo jornalista possibilitou.


Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.