Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Geraldo comenta absolvição do TSE, diz que não será candidato e que fará oposição a Ney Santos

Por Sandra Pereira | 1/06/2017

geraldo900

Sandra PereiraEm ataque a Ney Santos, deputado Geraldo Cruz diz que nunca fugiu da polícia e nem respondeu a processo criminal em 30 anos de vida pública

Depois de ser absolvido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do processo que respondia por abuso dos meios de comunicação, o deputado estadual Geraldo Cruz (PT) concedeu entrevista coletiva onde admitiu alívio pela manutenção do mandato e dos direitos políticos. Ele revelou que não pensou e nem vai deixar o PT. Defendeu a apuração rigorosa dos crimes de corrupção dentro e fora do partido. Afirmou que sua prioridade é informar aos moradores de Embu sobre a sua absolvição pelo TSE e anunciou que não vai disputar a reeleição de deputado, caso a reforma política não seja aprovada no congresso. Geraldo Cruz fez balanço da eleição municipal. Contou que fez a disputa com poucos recursos, time pequeno de vereador e “amarrado” pelo processo de cassação do mandato e perda dos direitos políticos.

“Eu faço política de uma forma séria e respeitosa com as pessoas. Minha preocupação era resolver essa situação jurídica para poder dar uma satisfação aos moradores de Embu. Na minha vida pública de 30 anos nunca respondi nenhum processo crime. Nenhum processo por desvio de recurso. Nunca precisei ficar fugindo da polícia e nem de oficial de Justiça, nem nunca me neguei a receber notificações. Procuro fazer as coisas corretas, claro que eu erro, sou ser humano, mas procuro não cometer erros”, declarou.

O deputado relatou que torce para que a administração do prefeito Ney Santos dê certo. Admitiu preocupação com os rumos do município, que segundo ele, tem arrecadação muito superior à época do seu governo. Geraldo Cruz subiu o tom das críticas, avaliou que o governo do prefeito Ney Santos não demostrou resultado positivo até agora e anunciou que fará oposição direta ao governo municipal de Embu.

“Quando você se dedica a uma cidade e deixa ela num patamar bom você torce pra que ela continue bem. Eu torço pelo Embu, embora seja oposição a esse governo. O PT tirou resolução que é oposição e vamos seguir isso”, adiantou.

Para Geraldo Cruz os acontecimentos negativos relacionados ao atual governo não se devem a crise financeira. “ O gestor tem que superar a crise e governar para o bem das pessoas. É como na casa da gente, a crise chega, a gente se organiza e faz o melhor que pode. Crise se supera com ação propositiva e vontade de fazer. Ninguém governa sozinho e sem transparência. Hoje nem os vereadores sabem o que está acontecendo na cidade”, declarou.

O deputado admitiu que durante muito tempo se calou e evitar dar respostas às críticas que recebia de agentes políticos na cidade. “Esse tempo todo eu aguentei muitas mentiras calado. Sentia que não tinha como me justificar com a população antes do resultado desse processo. Eu optei pelo silêncio, mas agora é diferente e vou responder com a verdade. Fiz a opção de recuar. Se eu falasse algo poderia estar criticando o judiciário, não queria isso”, disse.

Sobre a eleição de 2018 ele adiantou que ainda não decidiu se irá se candidatar novamente. “ Eu quero cumprir o meu mandato bem. Não acredito que o PT seja dificuldade para qualquer reeleição”.

O parlamentar analisou que seria uma injustiça grande perder os direitos políticos por causa de um processo como o que sofreu. “Perder o mandato nem tanto, mas os direitos políticos é pesado. Mas, enfim, a Justiça fez seu papel e agora eu posso falar de cabeça erguida com a população de Embu que não cometi crime nenhum. É muito ruim fazer disputa eleitoral com candidatura indeferida. Estou feliz com essa decisão que vem trazer de volta a tranquilidade para nossa equipe”, observou.

Geraldo Cruz ressaltou que é obrigação dos políticos serem honestos e darem transparência aos seus atos. Ele revelou que vai permanecer no PT, criticou os membros do partido flagrados em caso de corrupção, afirmou que o PT que ele defende quer a apuração dos crimes, mesmo que isso signifique levar mais gente à prisão e observou que a despeito da onda anti-PT todos os partidos estão envolvidos em casos de corrupção.

“Quanto mais a Justiça investigar mais vai ficar claro quem cometeu os erros. Se for do PT vou ficar triste, mas quero que seja esclarecido, quero que a Justiça seja pra todos e não apenas para alguns”, contou.

O deputado apresentou à imprensa regional documentos relatando envio de R$ 35 milhões em emendas para a saúde de Embu das Artes. Ele explicou que o deputado envia as emendas, mas cabe a prefeitura apresentar os projetos e a documentação de retirada, o que segundo ele, não aconteceu. As emendas contemplam inclusive a reabertura do PS Vazame que ele assegurou sempre ter sido contra o fechamento.

Recentemente o deputado assumiu vaga na CPI que investiga os pátios de São Paulo e por conta disso fará gestão para que haja investigação do pátio de Embu.

Questionado se haveria risco de ter o nome citado nas listas de políticos corruptos dos empresários delatores Geraldo Cruz literalmente gargalhou antes de afirmar que tal possibilidade não existe.

O presidente do PT de Embu, Gabino, participou da coletiva e disse que mesmo sem ter sido apoiado por Geraldo Cruz vai atuar para unificar o partido e seus mais de 2 mil filiados. Ele disse que vai cobrar dos vereadores do PT posicionamento de oposição ao governo de Ney Santos e deixou claro que quem não seguir a determinação estará sujeito às sanções impostas pelo estatuto e instancias superiores.

“Foi bom para o PT essa decisão em favor do Geraldo. O processo dele vinha sangrando o PT. Ele tem a possibilidade de sair candidato e não dá pra o PT perder uma liderança como o Geraldo. Agora temos que convergir e ver o que é melhor para o partido. O partido tem código de ética e resoluções e eu vou cumprir as resoluções das instâncias superiores e já avisei isso aos vereadores”, avisou Gabino.

 

12/12/2017

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles

A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda...

11/12/2017

Ney Santos reajusta bolsa da Frente de Trabalho de R$ 350 para R$ 1.000,00

A partir de janeiro de 2018 os integrantes da Frente de Trabalho de Embu das Artes vão receber...

11/12/2017

Embu veta a divulgação do Disque Denúncia contra violência ás mulheres

Maior e mais fragilizada parcela da população de Embu das Artes, as mulheres, ficaram no centro...

10/12/2017

Fernando Fernandes renova convênio com o Programa Cidade Legal

O prefeito de Taboão da Serra, Fernando Fernandes, esteve no gabinete da Secretaria de Habitação...

07/12/2017

Câmara aumenta para oito anos prisão para bêbado que dirige e mata

Após cinco anos de espera, enfim o projeto 5568/2013 foi aprovado pela Câmara dos Deputados. A...

06/12/2017

Deputada Analice recebe Sociedades Amigos de Bairro de Taboão da Serra

A presidente do CONSABs de Taboão da Serra, Márcia Pereira, reuniu os presidentes das Sociedades...

04/12/2017

Noventa visita Câmara de Taboão e elogia caminhada pela Paz e contra Violência

O presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de São Paulo, e ex-vereador de Taboão da...

01/12/2017

Câmara Municipal de Taboão entrega Medalha Zumbi dos Palmares

Aconteceu no último sábado, 25, a entrega da Medalha Zumbi dos Palmares. A honraria é uma...

01/12/2017

PSB realiza encontro Regional do partido neste sábado, 2 em Embu

Presidentes das Comissões Executivas Municipais do PSB, realizarão neste sábado, 2, o encontro...

30/11/2017

Câmara Municipal realiza audiências públicas para debater PPA e Orçamento

A Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal de Taboão da Serra realiza nesta...

12/12/2017

Enem para presos e segunda aplicação começam hoje

Cerca de 32 mil pessoas privadas de liberdade farão hoje (12) e amanhã (13) as provas do Exame...

12/12/2017

Prefeitura de Itapecerica da Serra abre vagas para frente de trabalho

A Prefeitura de Itapecerica da Serra abriu inscrições para a equipe da Frente de Trabalho 2018....

12/12/2017

Parentes de mortos em acidente da TAM fecham acordo de R$ 30 milhões com Airbus

Dez anos após o acidente que matou 199 pessoas, na queda do avião da TAM em São Paulo, parte dos...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.