Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Educação

Estado diz que muro do Ruy Cardoso vai custar R$ 349 mil, mas não fixa prazo; Vereadores debatem problema

Por Sandra Pereira | 19/04/2017

ruy

Divulgação - FacebookVizinho do Ruy Cardoso mostra estragos no muro da escola e reclama da demora de resolução do problema

A Secretaria Estadual de Educação informou por meio de nota enviada reportagem do Jornal Na Net, que a reconstrução do Muro da Escola Estadual Antônio Ruy Cardoso, localizada no Jardim Salete, em Taboão da Serra, vai custar cerca de R$ 349 mil aos cofres estaduais. A secretaria garante que a licitação para a obra do muro se encontra em fase final de tramitação. A demora da Secretaria Estadual de reconstruir o muro que caiu a quase um ano foi amplamente debatida entre os vereadores de Taboão na sessão desta terça-feira, 18.

Os parlamentares aprovaram requerimento solicitando providências urgentes na reparação do muro, que atende a única escola pública estadual do Jardim Salete. O requerimento proposto pelo vereador Dr. Ronaldo Onishi foi subscrito por todos os vereadores da casa de leis.

Dr. Onishi classificou como absurdo o descaso da Secretaria Estadual em relação ao muro e lembrou que há mais de 20 anos Taboão da Serra não recebe a construção de uma nova escola pública pelo governo Estado. Os vereadores José Aparecido Alves, o Cido e Érica Franquini, apresentaram respostas de ofícios recebidos da Secretaria de Educação alegando que o muro caído seria reconstruído em breve.

O vereador Eduardo Nóbrega, presidente da Comissão de Educação da Câmara convocou de Tribuna a dirigente de ensino de Taboão da Serra, Maria Mercês, para dar explicações sobre a demora na reconstrução do muro da E. E. Antônio Ruy Cardoso.

Enquanto o problema persiste, vizinhos da escola reclamam do risco que a situação representa para os alunos, professores e comunidade escolar. Eles dizem que o muro caído atingiu até mesmo o asfalto da rua, já que a parte que desabou fica localizada no topo de um barranco, e, sem a devida proteção o asfalto está cedendo no local.

A Secretaria Estadual de Educação não deu prazo para realização da obra de reparo do muro, mas ao que tudo indica, e, com a cobrança da Câmara Municipal o problema deve ser resolvido sem mais demora.

 

 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.