Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Alunos aderem paralisação em solidariedade aos professores contra a reforma trabalhista

Por Luciana Santos | 29/03/2017

greve_contra_reforma

DivulgaçãoAlunos aderem greve em solidariedade aos professores e contra reforma trabalhista.

Alunos do período noturno da Escola Estadual Sophia Januário Amaral, localizado no parque Paraíso, resolveram decretar uma paralisação no período noturno a partir desta quarta-feira (29). A adesão a greve é um ato de solidariedade aos professores da escola contra a reforma trabalhista.

De acordo com Andrea Scorzo Santiago e Joelma Dias Costa, que são alunas da escola, foi feito um abaixo assinado e cerca de 90%, cerca de 300 alunos da escola do período noturno concordaram em participar desse movimento contra a reforma que tem como único propósito massacrar a classe trabalhadora.

Toda essa mobilização acontece com o objetivo de conscientizar a população e para que também outras escolas tomem essa iniciativa de participar e protestar contra esse movimento e contra a reforma trabalhista, que tem como projeto a terceirização.

“Essa causa trabalhista engloba o país inteiro. Isso que estão fazendo é uma vergonha, eles estão oprimindo o povo, estamos voltando para o tempo da ditadura”, ressaltou Andrea.

As alunas irão realizar hoje às 19hs00 um protesto na frente da escola, para que a população e alunos participem e tenham a consciência de que o povo tem voz e vez para que se possam valer os direitos dos cidadãos.  

As alunas também redigiram um documento e colheram cerca de 600 assinaturas, que foi protocolada e será levada a pauta na Câmera Municipal da região, para que não só o poder público, mas que outros governantes vejam a insatisfação do povo mediante a esse projeto.

“Quero pelo menos tentar lutar pelos meus direitos, porque hoje nosso futuro está incerto, como ficarão nossos filhos e netos. A população tem que se unir porque isso é de interesse do povo”, informou Andrea.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.