Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Educação

Escola estadual que ameaça desabar em Itapecerica tem aulas normais

Por | 25/10/2010

escola_1_350.JPG

Escola está em obras; alunos continuam assistindo as aulas normalmente

A escola Estadual Jardim Montesano de Itapecerica da Serra, fechada duas vezes por apresentar rachaduras e sofrer dois tremores continua funcionando normalmente. Apesar do medo de ocorrer uma tragédia no local os estudantes continuam frequentando as aulas em meio a obras de reparo. O remanejamento dos alunos deveria ser realizado pela Diretoria de Ensino, mas até o momento a providência não foi tomada.

“As aulas continuam normalmente. No começo (após dois dias dos tremores), os alunos entravam pelo outro lado da escola, mais para garantir a segurança mesmo. Após a visita dos engenheiros tudo voltou ao normal”, contou uma funcionária que não quis se identificar.

Apesar de várias paredes apresentarem rachaduras, as rampas de acesso ao piso superior estarem balançando e o muro que cerca a escola ameaçar a desabar, os alunos continuam dentro do imóvel após o laudo de três engenheiros, um deles Fausto Amadeu Favale que afirma que a escola não apresenta nenhum perigo de cair e que as rachaduras estão dentro do padrão de dilatação.

Depois de interditar por duas vezes a escola e afirmar a Reportagem do Jornal na Net que o objetivo era preservar vidas o coordenador da Defesa Civil da cidade, Mauricio Rocha ressaltou que o laudo solicitado foi entregue e que os engenheiros se responsabilizam pela estrutura da escola.

“A Defesa Civil e os Bombeiros solicitaram uma análise técnica dos engenheiros, como foi comprovado através do laudo que a escola não tem perigo de cair, não temos mais o que questionar. A nossa parte foi feita, analisamos pela estrutura, mas sem conhecimento técnico”, explicou Mauricio.

Dentro da escola Jardim Montesano a Reportagem do Jornal na Net notou que restos de construção estão espalhados no interior da escola e que as rachaduras que segundo os alunos apareceram há dois anos, após a inauguração foram cobertas com cimento. “Eles (responsáveis pela obra), já arrumaram o piso, acabaram com a infiltração no jardim de inverno, taparam as rachaduras e irão demolir o muro de trás. As devidas providências estão sendo tomadas”, contou uma funcionária.

A situação precária da escola construída há apenas seis anos, numa parceria entre a prefeitura de Itapecerica e o governo do Estado provocou muita indignação e revolta na comunidade escolar. Mas, de acordo com alguns alunos, depois da visita dos engenheiros o medo diminuiu. “Agora sim consigo estudar com mais tranquilidade. Após os tremores, uma parte ficou interditada, mas agora tudo voltou ao normal”, disse um aluno que não quis se identificar.

Segundo informações os engenheiros cogitaram que a escola balançou devido a resíduos de cimento na rampa. “Eles ainda estão estudando para ver os reais motivos do acontecido. Enquanto isso, tudo voltou ao normal. A visita dos engenheiros nos tranquilizou”, finalizou um funcionário.

De acordo com funcionários, a escola tem 396 alunos, sendo 262 do ensino fundamental e 134 do ensino médio que estudam em dois períodos (manhã e noite).

Confira mais fotos da escola e sua estrutura:

escola_2_350.JPG

As rachaduras foram arrumadas com cimento

escola_3_350.JPG

As outras paredes com rachaduras também foram arrumadas

escola_5_350.JPG

Apesar das obras, as grades que desde o início estavam tortas continuam do mesmo jeito

escola_6_350.JPG

Alunos jogam ping pong em parte que estava inteditada com tapumes

escola_350.JPG

Em um mês, pichações são encontradas em muro interno e externo

13/12/2017

Aluno da EMEF Cecília Meireles vence concurso de soletração em inglês

No dia 30 de novembro, a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia de T

12/12/2017

Enem para presos e segunda aplicação começam hoje

Cerca de 32 mil pessoas privadas de liberdade farão hoje (12) e amanhã (13) as provas do Exame...

12/12/2017

Alunos da rede Estadual terão material pedagógico em aplicativo

A liberação do uso de telefone celular em sala de aula para fins pedagógicos foi autorizada em...

10/12/2017

Deputada Analice leva Projeto Guri para Embu das Artes

Um grupo de 150 crianças e adolescentes estão frequentando aulas de iniciação musical e de...

08/12/2017

500 alunos se formam pela Escola Municipal de Gastronomia

A qualificação profissional é o melhor caminho, em um momento de crise econômica nacional, para...

06/12/2017

Etec de Taboão e Embu recebem inscrições para vestibulinho até o dia 13 dezembro

Os estudantes interessados em prestar o vestibulinho da Etec de Embu das Artes e Taboão da Serra...

06/12/2017

Vestibular Fatec: inscrições terminam na quinta-feira (7)

Quem quiser participar do processo seletivo das Faculdades de Tecnologia (Fatecs) do Estado de...

06/12/2017

Alunos conquistaram 400 medalhas em Olimpíada Brasileira

Os alunos das EMEFs Profª Ester Cordeiro de Souza, Machado de Assis, Profª Dalva Barbosa Lima...

05/12/2017

Governo promete conscientização contra bullying nas escolas de Taboão

Há quase um mês pelo menos 70 alunas da rede pública estadual de ensino de Taboão da Serra vivem...

13/12/2017

Ney Santos reajusta bolsa da Frente de Trabalho de R$ 350 para R$ 1.000,00

A partir de janeiro de 2018 os integrantes da Frente de Trabalho de Embu das Artes vão receber...

13/12/2017

Alckmin libera R$ 923 mil a Itapecerica para ações de segurança no trânsito

Em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes, o governador Geraldo Alckmin autorizou 36 municípios a...

13/12/2017

Estatuto da GCM foi apresentado e discutido na Câmara e votação foi marcada

O Plano de Cargo e Carreira da Guarda Civil Municipal de Taboão da Serra foi apresentado e...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.