Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Quatro anos após matar esposa GCM de Itapecerica é condenado há 9 anos e 4 meses de prisão

Por Sandra Pereira | 9/10/2016

Fernando

Imagem enviada por leitor do Jornal na NetDurante o julgamento Fernando alegou ser inocente. Mas, a afirmação não convenceu os jurados e a condenação dele aconteceu por unanimidade

O assassinato brutal da jovem Vanessa de Cássia Oliveira (27), morta com um tiro na nuca, no dia 20 de fevereiro de 2012, pelo marido, o Guarda Civil Municipal (GCM) de Itapecerica da Serra, Fernando Costa Santos, transtornou toda a cidade.  Depois de matar a esposa ele ainda atirou contra a cabeça, mas sobreviveu e ficou numa cadeira de rodas. A tragédia fez a família de Vanessa mergulhar na dor mais profunda que pode existir. O pai dela entrou em depressão e morreu sete meses após a filha. O restante da família amarga a perda, o sentimento de injustiça e a saudade sem fim. A filha dela perdeu junto com a mãe e conheceu de perto as piores dores da alma.

O crime aconteceu no carnaval de 2012. Desde então Fernando se recuperou. Casou novamente. Entrou de licença médica na GCM, passando a receber pelo INSS, e continuou a vida normalmente. A família de Vanessa de Cássia Oliveira não teve a mesma sorte e desmoronou, segundo relatos feitos à reportagem do Jornal na Net.  No último dia 6, durante o julgamento de Fernando toda a dor veio à tona. 

Quatro anos depois de cometer o crime Fernando Costa Santos  foi condenado por júri popular há 9 anos e 4 meses de prisão. A pena é considerada pequena para um dos assassinatos mais chocantes contra mulheres nos últimos em toda a região.

“Não foi fácil para nenhum de nós aquela tragédia acabou com tudo de bom que a gente tinha. Nossa família se acabou quando a Vanessa morreu”, desabafou um familiar que pediu para não ser identificado por medo de represália.

Durante o julgamento Fernando alegou ser inocente. Mas, a afirmação não convenceu os jurados e a condenação dele aconteceu por unanimidade. 

O acusado tinha um longo histórico de agressividade, inclusive contra a própria Vanessa, que antes de ser morta sofreu vários tipos de violência verbal e física. Ela já havia registrado vários boletins de ocorrência contra o marido. Antes de morrer chegou a ligar para o 190 avisando que o acusado tinha feito disparos dentro de casa.

O ápice da violência contra ela aconteceu na manhã do dia 20. Depois de ser alvejada com um tiro na nuca Vanessa ainda foi socorrida para o Pronto Socorro do Jardim Jacira, onde a morte foi atestada. Fernando foi socorrido para o Hospital Geral de Itapecerica.

17/02/2017

Operação Crepúsculo vira aliada da população contra crime em Embu

15/02/2017

Acusado de atear fogo na companheira em Taboão é preso na Bahia

14/02/2017

GCM prende bando que tentou assaltar PM e sua família em Taboão da Serra

09/02/2017

Menor é baleado, morto e piloto foge de um patrulhamento em Taboão

09/02/2017

Moradores do Parque Paraíso reclamam da onda de furtos na região

07/02/2017

Justiça de Itapecerica começa ouvir acusados no desvio de R$ 2,5 mi na Câmara

05/02/2017

Jovem de Taboão que estava desaparecida retornou para família

27/01/2017

PRF recupera parte de carga saqueada e prende seis pessoas na Régis

26/01/2017

PRF apreende três motocicletas com suspeita de adulteração na Régis

20/02/2017

Itapecerica da Serra recebe duas ambulâncias para o Samu

A Prefeitura de Itapecerica da Serra recebeu, no último dia 14 de fevereiro, duas...

20/02/2017

Prefeito Fernando Fernandes é aclamado presidente do Conisud

19/02/2017

Taboão da Serra celebra 58 anos de emancipação político-administrativa

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.