Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Educação

Estudantes de SP protestam dia 26 contra MP da educação de Temer

Por Outro autor | 25/09/2016

masp900

DivulgaçãoDia 26 de setembro ás 17h

O Museu de Arte de São Paulo receberá nesta segunda-feira (26), as 17h, um ato em protesto contra a reforma educacional imposta pelo governo sem votos de Michel Temer. As mudanças arbitrárias apresentadas pelo governo golpista para o Ensino Médio vão ao encontro da política de retirada de direitos em curso nas áreas trabalhistas e nos direitos sociais. Secundaristas de São Paulo vão debater ocupações nas escolas do Estado contra a medida.

Os segmentos da educação foram surpreendidos nesta quinta-feira (22) com o anúncio da medida provisória que, entre outras coisas, tira a obrigatoriedade para o ensino médio de disciplinas como educação física, filosofia, artes e sociologia. Pressionado por educadores, especialistas e estudantes o governo afirmou que as referidas disciplinas continuam obrigatórias.

De acordo com informações do blog Democratize, estudantes do colégio estadual, secundaristas da escola Domingos Mignoni, de Taboão da Serra, realizam na segunda uma assembleia. Na pauta, a ocupação da escola contra a reorganização escolar e a MP de Temer.

No final de 2015, estudantes de São Paulo protagonizaram ocupações contra o projeto do governo tucano de Geraldo Alckmin de fechar escolas. Foram aproximadamente 200 escolas ocupadas no Estado. As ocupações também se estenderam para outros lugares como Rio de Janeiro, Goiás, Rio Grande do Sul e Ceará. 

Entre as reivindicações dos estudantes das ocupações estava a participação nos debates que envolvessem as políticas educacionais. De baixo pra cima, Temer reedita com uma canetada só, uma espécie de reorganização escolar nacional em que prevalece o descaso com o diálogo e que, segundo educadores, pode promover a exclusão e a evasão escolar. 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.