Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Saúde

Vigilância Sanitária de Embu das Artes realiza palestra para setor da beleza

Por Assessoria de Comunicação de Embu das Artes | 30/08/2016

saudeembu

PMEA

A equipe da Vigilância Sanitária (VISA) da Secretaria de Saúde de Embu das Artes ministrou mais uma capacitação em boas práticas, desta vez para estabelecimentos de beleza, com o objetivo de orientar manicures, cabeleireiros, barbeiros, esteticistas e depiladores sobre como proceder para manter a sua saúde e de seus clientes. O encontro aconteceu dia 25/8 no Pq. Francisco Rizzo e contou com a presença de 20 pessoas. 

A prática foi reconhecida e o prefeito Chico Brito recebeu em maio o “Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor”, conquistando o 2º lugar na categoria “Inclusão Produtiva com Segurança Sanitária” e o Selo “Inovação e Sustentabilidade”, pela implementação de projetos com resultados comprovados de estímulo ao surgimento e ao desenvolvimento de pequenos negócios e à modernização da gestão pública. 

Segundo a supervisora em Vigilância Sanitária, dra. Aida Mendonça, que ministrou a palestra, o perfil dos consumidores está mudando e muitos não aceitam um atendimento mal realizado e um ambiente pouco cuidado. Acredita-se que a falta de higiene seja responsável por contaminações de hepatite e outras doenças e a má manipulação de produtos por reações alérgicas. 

Para as manicures e pedicures foi lembrado que diversas doenças podem ser transmitidas por materiais pérfuro-cortantes durante um atendimento, como as hepatites B e C e a Aids. Além disso, lixas, espátulas de madeira e escovas de cabelo podem transmitir micoses de diversos tipos. Para evitar transtornos é necessário lavar todos os equipamentos removendo os resíduos que ficam aderidos no material, desinfetar com álcool e esterilizar em autoclaves, preconizado pelo Ministério da Saúde. As estufas mais antigas não fazem a esterilização de forma eficaz. 

Para os cabeleireiros e barbeiros, a recomendação é que se faça a higienização de todos os utensílios que entram em contato com o couro cabeludo como escovas, pentes e bobes, e que sempre sejam limpos após o uso de cada cliente. Lâminas usadas devem ser descartadas de forma consciente: coloque-as em uma garrafa plástica ou caixa e descarte em local adequado. Quando houver dúvida no descarte, procure a unidade básica de saúde mais próxima do seu local de trabalho e solicite o descarte adequado.

As químicas nos cabelos também requerem extrema atenção do profissional. Os agentes da VISA recomendam uma conversa prévia com o cliente para estabelecer uma relação de confiança e entender o que ele deseja e o que poderá ser realizado. Evite colocar seu trabalho e a saúde, tanto sua como a de seu cliente, em risco, usando produtos sem rótulo, ou com a validade vencida. Isso pode causar queda de cabelos, queimaduras e outros problemas ainda mais sérios como intoxicações. O uso do formol continua vetado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, salvo quando adicionado pela indústria química em quantidade que não ultrapasse os 0,2%. Se o profissional for flagrado alterando a fórmula de produtos cosméticos, poderá responder por crime hediondo, sem fiança, e pegar até 15 anos de prisão. 

As depiladoras devem ficar atentas a lesões de pele nos clientes; se houver, a depilação não poderá ser realizada. A maca deve ter um plástico para facilitar a limpeza e por cima um papel que deverá ser trocado a cada cliente. A cera utilizada deve ser descartada no lixo diante do cliente, e, em hipótese alguma, deverá ser reutilizada.

Os esteticistas podem realizar procedimentos não-invasivos como massagens, bronzeamento a jato, limpeza de pele, dentre outros, desde que usem produtos com rótulo, no prazo de validade e com selo de aprovação da Anvisa. Aplicações de botox, mesoterapia, dermoabrasão, preenchimento de rugas ou aplicação de ácidos, só podem ser executados em locais com supervisão médica. 

A lei nº 12.342/1978 solicita que todos os salões e clínicas devem ter uma licença sanitária expedida pela Prefeitura para poder trabalhar. Para conseguir a do seu estabelecimento clique aqui. Já os autônomos podem se regularizar nas praças de atendimento no Jd. Santo Eduardo (Estrada de Itapecerica a Campo Limpo, 2673), Jd. Santa Tereza (Largo Tancredo de Almeida Neves, 09) ou no Centro (Rua Andronico dos Prazeres Gonçalves, 114), dentro da sede da Prefeitura. Denúncias podem ser feitas pelo 0800 77 300 05.
Para participar das capacitações, os interessados podem ligar para 4785-3543.

23/02/2017

Prefeitura de Itapecerica realiza mutirão para agendamento de consultas médicas

A Autarquia Municipal da Saúde de Itapecerica da Serra organizou, no último sábado (18/02), um...

20/02/2017

Itapecerica da Serra recebe duas ambulâncias para o Samu

A Prefeitura de Itapecerica da Serra recebeu, no último dia 14 de fevereiro, duas...

31/01/2017

Idoso sofreu mal súbito e morreu enquanto caminhava em Taboão

20/01/2017

Exército ajuda na luta contra o mosquito Aedes aegypti em Taboão

20/01/2017

Vacina contra Febre Amarela é importante para quem viaja para áreas de risco

03/01/2017

Alckmin fecha acordo com BNDES para fábrica de vacina contra a dengue

02/01/2017

Clínica São Bento melhora estrutura para atender mais e melhor em 2017

05/12/2016

Mutirão de renegociação de dívidas da Sabesp chega à região

04/12/2016

Tratamento pós-exposição ao HIV é tema de capacitação para profissionais em Tabo

29/11/2016

Saúde e Educação de Taboão discutem resultados do Programa Elos

26/02/2017

Carnaval 2017: blocos carnavalescos desfilam em 2 locais

A verba municipal que seria investida no Carnaval deste ano foi destinada à área da Saúde, mas...

23/02/2017

Câmara rejeita contas de 2013 e Chico Brito deve ficar inelegível por 8 anos

23/02/2017

Sebrae Aqui leva empresários de Itapecerica para a Feira do Empreendedor

Uma parceria entre a Prefeitura de Itapecerica da Serra e o SEBRAE proporcionou a ida de...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.