Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Passageiros denunciam farra do livre acesso no transporte de Taboão da Serra

Por Anderson Dias | 15/08/2016

livreacesso1

Passageiros da linha circular em Taboão da Serra, tem acompanhado diariamente irregularidades cometidas pelos motoristas. Dessa vez, os usuários do transporte público denunciam ações de camaradagem, por parte dos profissionais da viação Pirajuçara/Fervima, que compõem o mesmo grupo. De acordo com os passageiros, a amizade de alguns motoristas tem permitido o acesso gratuito ao embarcar nos ônibus.

O acontecimento tem ocorrido diariamente, o profissional abre as portas de trás do ônibus, e diversas pessoas adentram ao coletivo sem pagar nada. A pratica inclui segundo informações, amigos, parentes e conhecidos destes motoristas. Nem mesmo a câmera instalada dentro do veículo inibe o exercício de coleguismo. Quem paga para utilizar o transporte está indignado. “Uns pagam e outros se beneficiam da amizade com o motorista para andar de graça”, disse um passageiro.   

Chamado por alguns de “A farra do livre acesso”, passageiros tem se beneficiado com isso, vão e voltam com gratuidade nos circulares. A passagem em Taboão da Serra custa 3,00, os usuários acham o transporte caro, já que alegam que o trajeto é curto em comparação a uma outra linha que sai do centro do município e vai até o centro de São Paulo e custa 3,80. “Aqui o transporte é caro, sujo e ainda conta com irregularidades por todos os lados”, revela um passageiro.

O jornal Na Net divulgou em março deste ano, que motoristas das linhas municipal circular em Taboão da Serra, há muito tempo cometem atitudes suspeitas no interior dos ônibus. Passageiros denunciaram que esses profissionais poderiam estar ganhando um extra durante o expediente, já que esses estariam em posse de vários Bilhetes Ônibus Metropolitano (BOM), e quando o passageiro vai passar pela catraca, eles recebem o dinheiro e pedem para as pessoas passarem o cartão. “Além de andarem de graça, há a questão de um tal bilhete suspeito que vários motoristas passam na catraca e ficam com o dinheiro”, disse uma passageira. 

A Viação Pirajuçara que detém a licitação vigente e pertence ao grupo que compõe a Fervima, das linhas do transporte municipal de Taboão da Serra, sempre apresenta algum tipo de insatisfação por parte da população, falta de respeito dos motoristas, alta velocidade, sujeira e tarifa cara, estão entre as maiores reclamações apontadas pelos passageiros. “Os motoristas dessas linhas circulares têm todos os defeitos, mal educados, brutos e ainda não cobram passagem quando é para amigos”, disse uma passageira.

ramires santos

BOA TARDE COSTUMO PEGAR OS CIRCULARES DA CIDADE TODOS OS DIAS TAMBEM NAO VEJO O QUE A REPORTAGEM,DESCREVEU.SUGIRO AO SR.JORNALISTA FAZER UMA REPORTAGEM SOBRE A DEMORA DESTES COLETIVOS E A EXPLORAÇAO DESTE PROFISSIONAL(O MOTORISTA)QUE TEM QUE COBRAR E DIRIGIR AO MESMO TEMPO.

Luciano rodrigues da silva

Aqui no Embu das artes e só o que rola...ex: marido dando carona para mulher e seus dois queridos filhos,linha (323). e a 125..um com sentido para santo amaro e outro sentido pinheiros..e fora a conversa entre os dois tirando a atenção..podendo causa um acidente..

Paulo

Em relação ao bilhete bom e verdade sim eles tem vários bilhete e quando pagamos em dinheiro eles pedem para nós passar o bilhete que anda com eles sendo que por causa disso quem precisa usar o bilhete bom vale transporte no mesmo carro fica prejudicado isto é uma vergonha !!!!!!

rodrigo

as pessoas nao esta andando de graça muitas pessoas que entra pela porta traseira e pessoas que trabalhar em empresa de onibus e familiares de funcionarios acompanhado do trabalhador tem permissão da empresa

Edvaldo

Bom dia a tds...posso afirma que a empresa cobra do Motorista este tipo de conduta..fui um ex funcionário da Pirajuçara e já fui punido por dar carona...cameras são todas Vista por uma equipe de monitoramento na empresa..muitos punidos...nao estou aqui para defender empresa..e nem julgar o motorista..so sendo justo

Wellington

Eu utilizo estes carros como transporte diário e não vejo este tipo de coisa porque até mesmo todos os carros tem câmeras. E outra não tem como andar em autas velocidade porque é cheio de radares pelo Taboao

Everaldo

É o que mais vejo.Todas as vezes entro no ônibus circular sempre alguém pede carona.Os demais passageiros sentem-se enganados.Por que a viação Pirajuçara não faz uma auditoria no sistema de monitoramento interno dos veículos e não desconta do pagamento dos motoristas? Quando a tarifa é reajustada,isso é levado em conta e quem paga são os outros.Depois,todos saem às ruas para protestar e impedir o reajuste.Isso deveria ser motivo de justa causa.

22/02/2017

Polícia Rodoviária Federal fará operação de Carnaval na Régis Bittencourt

17/02/2017

Alckmin cria multa de R$ 1 mil para carros estacionados com som alto

15/02/2017

PRF flagra homem com 75 quilos de frangos saqueados em acidente na Régis

13/02/2017

Transporte intermunicipal está mais caro em Taboão, Embu, Itapecerica e região

09/02/2017

Carreta bate em carro parado e trava trânsito na Régis Bittencourt em Embu

06/02/2017

Aumento da passagem para R$ 3,80 no Embu começa com protesto de passageiros

06/02/2017

Tempestade provoca vários pontos de alagamento em Taboão da Serra

05/02/2017

Alckmin anuncia a entrega de três estações da linha 5-Lilás do Metrô para julho

05/02/2017

Registros comprovam mais 68 mortes no trânsito da região

26/02/2017

Carnaval 2017: blocos carnavalescos desfilam em 2 locais

A verba municipal que seria investida no Carnaval deste ano foi destinada à área da Saúde, mas...

23/02/2017

Câmara rejeita contas de 2013 e Chico Brito deve ficar inelegível por 8 anos

23/02/2017

Sebrae Aqui leva empresários de Itapecerica para a Feira do Empreendedor

Uma parceria entre a Prefeitura de Itapecerica da Serra e o SEBRAE proporcionou a ida de...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.