Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Mulher se acorrenta em coluna da Câmara de Taboão para protestar contra movimento de Moradia

Por Sandra Pereira | 2/08/2016

joselina

Sandra PereiraEla se acorrentou para exigir reintegração em movimento de moradia que vai construir 500 apartamentos em Taboão

A moradora de Taboão da Serra, Joselina Maria Rodrigues Garcia, 55 anos, se acorrentou a uma coluna de ferro dentro do plenário da Câmara Municipal para exigir a sua reintegração ao projeto de moradia da Associação Bem Viver, que se prepara para construir 500 apartamentos  no jardim Salete, por meio do programa federal Minha Casa Minha Vida Entidades . Representantes do movimento estiveram na Câmara e tentaram dialogar com a munícipe, que se recusou a agendar reunião com eles. Houve discussão e após sucessivas negativas os dirigentes do movimento deixaram o local.

“Só estou pedindo o meu direito. Só saio daqui quando meu direito e das 150 famílias que foram expulsas for respeitado. Eu quero meu apartamento e das outras  pessoas. Se a Terezinha tem prova do que eu fiz errado traga que eu me desacorrento” , repetiu diversas vezes, acrescentando que ajudou a fundar a Associação Bem Viver, já que era da pastoral da moradia.

Joselina se queixa de ter sido retirada algemada das assembleias do movimento por discordar de algumas práticas dos diretores. Já a direção do movimento alega que ela descumpria as normas da associação e por conta disso foi expulsa do grupo. Joselina já esteve na Câmara três vezes para denunciar o movimento, que não tem nenhuma relação com o poder Legislativo de Taboão. 

“A Joselina é uma pessoa muito difícil de lidar. Ela não obedece as regras do movimento. É muito difícil dialogar com ela. Isso já vem durando mais de 3 anos. Ela era do movimento,  mas ficava falando mal de todo mundo, da coordenação, filmava as famílias sem autorização. Ela viola os estatuto das entidades”, disse a presidente do Movimento, Terezinha da Moradia.
O presidente da Câmara, José Aparecido Alves, o Cido, tentou intermediar uma reunião entre a munícipe acorrentada e os dirigentes do movimento, mas ela se recusou alegando que já se reuniu várias vezes antes e foi humilhada.

“Não podemos impedir que a munícipe se manifeste. Embora esse fato não tenha nenhuma relação com a Câmara ela tem o direito de protestar”, afirmou Cido.

 Sem dizer o que espera com o protesto, Joselina se manteve acorrentada desde o final desde o começo da sessão, após usar novamente a tribuna popular para denunciar sua expulsão do movimento.


Joyce Mourão

Quando achamos que já vimos de tudo em relação à essa senhora, ela se supera e nos surpreende!!!! Realmente fazia parte do movimento que ela sempre defendeu como Pastoral e agora reivindica vaga na Bem Viver???? Quando era da Bem Viver só via problemas e reclamava de tudo e de todos. Por muitas vezes reuniões foram interrompidas por não conseguirmos concluir alguns assuntos, pois a mesma causava algum questionamento, transtornos ou se negava a finalizar assuntos. Realmente, é uma pena as coisas chegarem a esse ponto. Tanta gente precisando de uma moradia, ela arruma tempo para se acorrentar no meio da Câmara que não tem anda a ver com isso.... Era só o que faltava. Essa é prova do atraso que ela causa no projeto, onde membros da associação precisam largar seus compromissos a favor do projeto para ir "dar atenção" aos devaneios dessa senhora!!!! Que o Deus que ela diz tanto defender ilumine o coração dela!!!!

Edmilson

Bom, já conhecemos esta senhora há muito tempo, fazemos parte da demanda deste movimento há alguns anos, o movimento é totalmente legalizado, dentro nas normas e leis federais, a senhora em destaque vem causando á muitos anos contendas dentro da nossa associação, automaticamente, mediante a assembleia geral, foi votado sua expulsão, todo processo foi executado dentro do efetivo legal do estatuto da associação. "Toda Organização tem que ter Regras de Conduta, não respeitando tem que ter punições, porque caso contrario vira um CAOS. Tudo parece calmo, mas o ódio nunca dorme".

Beto

Bora se acorrentar galera!!!!!

27/04/2017

Justiça concede liminar para tentar barrar greve geral em ônibus e metrô

Numa tentativa clara de barrar a greve geral contra as reformas da Previdência e Trabalhista,...

27/04/2017

Câmara aprova proposta de reforma trabalhista; texto segue para o Senado

Após quase 14 horas de sessão, a Câmara dos Deputados concluiu, na madrugada desta quinta-feira...

26/04/2017

Vereadora Priscila Sampaio fará pedágio contra o jogo Baleia Azul em Taboão

Preocupada com a disseminação do trágico jogo virtual baleia azul, que já levou vários...

26/04/2017

Vereadores de Taboão aprovam regulamentação do uso da sede da Câmara Municipal

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram por unanimidade na sessão desta terça-feira, 25,...

26/04/2017

Senado aprova em 1º turno fim do foro privilegiado de políticos e autoridades

Senado aprovou nesta quarta-feira (26), em primeiro turno, a proposta de emenda à Constituição...

26/04/2017

Temer decide cortar ponto de servidores que entrarem em greve

O presidente Michel Temer decidiu que cortará o salário dos servidores que participarem da greve...

25/04/2017

Bom Prato de Taboão começa a funcionar nesta quarta (26) com almoço a R$ 1,00

O prefeito de Taboão da Serra, Fernandes Fernandes Filho, anunciou no começo da noite desta...

22/04/2017

Taboãoprev presta contas de 2016 em audiência da Comissão de Finanças da Câmara

A Autarquia Previdenciária do Município de Taboão da Serra (Taboãoprev) realizou prestação de...

28/04/2017

Manifestantes fecham Régis param a região por causa da greve geral

A greve geral deflagrada em protesto contra as reformas da previdência e trabalhista...

28/04/2017

Ônibus intermunicipais param em adesão a greve geral contra as reformas de Temer

Os moradores de Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica da Serra que utilizam o transporte...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.