Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Régis Bittencourt registra redução no número de vítimas fatais em 2016

Por Outro autor | 22/07/2016

caminhao950

Jodely Dias (assessoria de imprensa Régis Bittencourt)Notável redução no número de acidentes na rodovia Régis Bittencourt  

Os primeiros seis meses de 2016 apresentam melhorias dos indicadores de segurança viária do trecho sob concessão da Autopista Régis Bittencourt, entre São Paulo e Curitiba. Na comparação com o primeiro semestre de 2015, houve redução de 31% no número de vítimas fatais, de 23% no número de acidentes com fatalidades; e queda de 3% no número total de acidentes e de 7% no número de feridos.

Quanto ao número de vítimas fatais, os dados de reduções são registrados pelo quarto ano consecutivo neste período (veja tabela). Em relação ao primeiro semestre de 2011, em que historicamente os números apresentaram os dados mais elevados após o início da concessão – foram 112 vítimas fatais – a redução chega ao patamar de 67% em 2016.Entre janeiro e junho de 2016 foram registrados 36 óbitos decorrentes de acidentes na rodovia, frente os 52 verificados no mesmo período de 2015. Houve redução também no número de acidentes que resultaram em fatalidades, de 47 em 2015 para 36 em 2016. O número de vítimas feridas recuou de 1.011 para 937.

                      1º SEM/2013 1º SEM/2014 1º SEM/2015 1º SEM/2016 Redução 15/16

Acidentes Fatais       74                    57                    47                     36            23%
Vítimas fatais           85                    64                    52                     36            31%

Radares

No mês de junho de 2016 completou um ano a operação de multas dos radares fixos instalados ao longo da rodovia Régis Bittencourt, implantação realizada em apoio à fiscalização da Polícia Rodoviária Federal. Após esta ação, se compararmos o período de julho a junho 2014/2015 e, posteriormente, 2015/2016, o número de vítimas fatais reduziu na ordem de 32%, de 118 para 80. A queda de acidentes também ficou em 3% no período.

Em São Paulo, na região da Barra do Turvo e Cajati, a concessionária registrou queda na ordem de 40% em dois pontos onde há os equipamentos. 

Cabe ressaltar que, nesses trechos, também houve melhorias para o reforço na sinalização vertical e horizontal, e alguns pontos também com a implantação de iluminação. “O radar é uma das ações que contribuem para o nosso programa de redução de acidentes. Podemos afirmar que são esforços coordenados de melhorias estruturais, fiscalização e conscientização” explica o gerente de tráfego, Francisco Pires.

Investimentos e conscientização

“A Autopista Régis Bittencourt tem feito investimentos permanentes na recuperação, conservação e manutenção da rodovia, o que se reflete em melhores condições de trafegabilidade, sinalização mais eficiente e novos dispositivos de segurança. Até o final de 2015, mais de R$ 2 bilhões foram investidos em obras e na operação da BR-116 SP/PR”, afirma o diretor executivo, Nelson Segnini Bossolan.

A concessionária trabalha no tratamento dos pontos considerados críticos na rodovia. Como exemplo, houve a eliminação de um ponto de conflito com a construção de um retorno em desnível no km 292, na região de Itapecerica da Serra (SP), concluído no final de 2015, em que os acidentes preponderantes eram as colisões laterais e transversais envolvendo caminhões, tendo como principal causa o retorno em nível existente, e que foi fechado após a nova obra. Mais dois retornos em desnível devem ser concluídos nos próximos meses, no km 288, também em Itapecerica da Serra (SP), e no km 322, em Juquitiba (SP).

As ações educativas e de fiscalização, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal, são fatores importantes para a redução de acidentes de fatalidades. Em junho de 2016, a Autopista Régis Bittencourt promoveu mais uma edição do Saúde na Boleia, com atividades voltadas ao bem-estar e conscientização dos caminhoneiros. A Operação Serra Segura é outro exemplo de ação conjunta da Concessionária e a PRF. A iniciativa tem o objetivo de orientar caminhoneiros quanto aos riscos de acidentes devido ao excesso de velocidade e falta de manutenção dos veículos, entre outros.

Periodicamente são realizadas as campanhas institucionais da Arteris, como o Viva Motociclista, Passarela Viva e Viva Ciclista com o incentivo à segurança no trânsito. Somado a tudo isso, está o empenho das equipes que prestam serviços de atendimento aos usuários na rodovia, 24 horas por dia, para garantir a segurança viária.

Texto e foto Jodely Dias (assessoria de imprensa Régis Bittencourt)

22/02/2017

Polícia Rodoviária Federal fará operação de Carnaval na Régis Bittencourt

17/02/2017

Alckmin cria multa de R$ 1 mil para carros estacionados com som alto

15/02/2017

PRF flagra homem com 75 quilos de frangos saqueados em acidente na Régis

13/02/2017

Transporte intermunicipal está mais caro em Taboão, Embu, Itapecerica e região

09/02/2017

Carreta bate em carro parado e trava trânsito na Régis Bittencourt em Embu

06/02/2017

Aumento da passagem para R$ 3,80 no Embu começa com protesto de passageiros

06/02/2017

Tempestade provoca vários pontos de alagamento em Taboão da Serra

05/02/2017

Alckmin anuncia a entrega de três estações da linha 5-Lilás do Metrô para julho

05/02/2017

Registros comprovam mais 68 mortes no trânsito da região

28/02/2017

Polícia Rodoviária Federal recomenda cautela no retorno do Feriado de Carnaval

A PRF pede aos motoristas que estão retornando do feriado de Carnaval nesta terça (28/02) e...

27/02/2017

PM prende 2 acusados de tráfico de drogas e uso de notas falsas em Taboão

A Polícia Militar prendeu em flagrante nesta segunda-feira, 28, dois homens acusados de tráfico...

26/02/2017

Carnaval 2017: blocos carnavalescos desfilam em 2 locais

A verba municipal que seria investida no Carnaval deste ano foi destinada à área da Saúde, mas...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.