Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Justiça determina condução coercitiva para Aprígio depor na CEI contra Cooperativa

Por Sandra Pereira | 23/06/2016

coletiva

Arquivo do Jornal na NetAprígio começa  a depor a partir do dia 27

A juíza Fernanda Regina  Balbi Lombardi determinou nesta quinta-feira, 23, a condução coercitiva da presidente da Cooperativa Habitacional Vida Nova, José Aprígio da Silva, para depor na Comissão Especial de Inquérito (CEI) que apura eventuais irregularidades no desdobro de áreas da cooperativa. 

Os demais diretores da Vida Nova Hélio Tristão, Marilene Trappel e George Reis, o Régis, foram convidados a depor. Hélio Tristão foi o único que teve a data agendada,  mas não compareceu.

Até o fechamento dessa matéria a assessoria de Aprígio não retornou os contatos da reportagem do Jornal na Net.

A juíza determinou que Aprígio compareça para depor na CEI no dia 27 de junho, sob pena de ser levado até lá de forma coercitiva. 

Desde que a CEI foi instalada os vereadores tentam ouvir José Aprígio na apuração dos problemas no desdobro de áreas da Cooperativa Habitacional Vida Nova. 

Inicialmente ele não foi localizado para notificação. Depois constituiu advogado que chegou a agendar seu depoimento e posteriormente acabou não comparecendo.

O pedido de condução coercitiva de Aprígio foi proposto pelo presidente da CEI, vereador Eduardo Lopes, que vem travando verdadeira queda de braço com Aprígio.

O depoimento de Aprígio é considerado essencial pelo vereador, segundo ele, para que sejam elucidadas as dúvidas que pairam contra a Cooperativa. 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.