Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Semana de Trânsito foi positiva em Itapecerica e Embu; cadeirinhas não foram aderidas

Por | 28/09/2010

00_350.bmp

Blitz foi umas das ações desenvolvidas nas cidades

As cidades de Itapecerica da Serra e Embu das Artes realizaram na última semana palestras, blitz educativas, distribuíram panfletos e expressaram através de faixas espalhadas em diversos pontos frases de conscientização. As ações foram desenvolvidas na Semana Nacional do Trânsito de 18 a 25 de setembro.

Com objetivo de sensibilizar motoristas, mães, pais, educadores e alunos para a adoção de ações que promovam a segurança das crianças no trânsito, com uso do cinto de segurança e das cadeirinhas. O Secretário de Segurança, Trânsito e Transportes de Itapecerica, João Pereira avaliou como positiva a semana.

“Conseguimos atingir os principais objetivos, conscientizar e orientar com todas as ações desenvolvidas. Agora a secretaria visa, através da parceria com a Polícia Militar, continuar com as palestras até o final do mês de outubro. Sempre realizamos palestras nas escolas, pois acreditamos que é por meio da informação que os alunos entendem o que é certo e errado no trânsito”, afirmou.

Para o Secretário de Trânsito e Transportes de Embu, Francisco Carlos Pereira, a avaliação da semana também foi positiva devido a algumas cidades vizinhas não terem aderido à atividade. “Elaboramos 50 mil folhetos mostrando a necessidade do uso da cadeirinha e 30 mil aparadores de copos, conscientizando em relação à bebida, se for dirigir não beba. As atividades de conscientização são realizadas o ano todo, em escolas, bares. O objetivo é diminuir o número de mortesde pessoas que são vitimadas em acidentes e também ensinar o que é necessário para um trânsito seguro ”, avaliou.

Cadeirinhas

A falta de cadeiras no mercado devido ao número de pessoas interessadas foi o principal fator para as cidades de Itapecerica e Embu não aderirem até o momento à nova regra. “Os grandes supermercados estão sem dispositivos para vender, não é possível multar o motorista, se ele não tem a possibilidade de comprar as cadeirinhas".

Por este motivo as cidades estão realizando orientações no prazo de 60 dias. "Após o prazo realizaremos uma avaliação e se for constatado que a demanda de cadeirinhas possa suportar todos os consumidores poderemos começar a multar”, afirmou o secretário Francisco Carlos Pereira.

Assim como diversos pais, Jéssica Alves também encontrou muitas dificuldades para adquirir a cadeirinha. “Até agora não consegui, todos os lugares que vou não encontro. Fico aliviada em saber que as cidades não aplicarão multas por enquanto”, disse.

Entrou em vigor no início do mês as novas regras de como transportar criança de até dez anos de idade em veículos. A Resolução 277 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determina que crianças de até sete anos e meio deverão ser transportadas obrigatoriamente no banco traseiro e em dispositivos de retenção (cadeirinhas).

O novo modo de transportar bebês de até um ano de idade no bebê-conforto, crianças entre um e quatro anos em cadeirinhas e de quatro a sete anos e meio em assentos de elevação deve ser cumprido, caso isso não ocorra o motorista estará sujeito a multa de aproximadamente R$ 198,00 e sete pontos na carteira.

Foto: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Embu das Artes

 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.