Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Câmara de Taboão aprova voto repúdio a estupro no Rio e base tem nova rebelião contra o governo

Por Sandra Pereira | 1/06/2016

estupro

Divulgação O voto de repúdio aos estupradores carioca foi proposto por vereadoras da Casa

Por unanimidade os vereadores de Taboão da Serra aprovaram voto de repúdio contra o estupro coletivo envolvendo mais de trinta homens contra uma jovem no Rio de Janeiro na última semana. A brutalidade do caso provocou indignação no país, no mundo e pautou boa parte das discussões da sessão de Taboão. Os vereadores fizeram discursos firmes contra a monstruosidade dos estupradores que são acusados de drogar e violentar a jovem carioca.  Leia aqui sobre a rebelião na base.

O voto de repúdio aos estupradores carioca foi proposto pelas vereadoras Érica Franquini (PSDB), Joice Silva (PTB) e Luzia Aprígio (PEN) e foi subscrito pelos demais. Após a aprovação a vereadora Érica Franquini, presidente da Comissão de Direitos Humanos declarou que irá chamar uma audiência pública para discutir os casos de estupro e outras formas de violência contra mulheres em Taboão.

Luzia Aprígio disse esperar o mesmo empenho da vereadora Érica Franquini em sua defesa, na apuração contra "ação machista" dos vereadores André Egydio e Eduardo Lopes em relação a ela. A vereadora atribui aos dois colegas tratamento desrespeitoso e machista e pediu apuração do caso pela comissão presidida por Érica Franquini.

A vereadora Joice Silva também se disse respeitada. Ela reclamou de um vídeo gravado pelo vereador Moreira afirmando que ele faltou com a verdade  e cobrou respeito do parlamentar.

Os vereadores ainda discutiram os problemas na prestação do serviço da Sabesp, debateram denúncia de um morador em tribuna que relatou ter a residência tomada por ratos e ainda criticou o tratamento recebido por idosos e deficientes no transporte público. Outra moradora reclamou da falta de incentivo e condições de trabalho dos chamados PAPs.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.