Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Chico Brito apoia MTST pela não suspensão do MCMV na Mata do Roque

Por Prefeitura da Estância Turística de Embu das Artes | 31/05/2016

1chico

Divulgação O prefeito de Embu das Artes participou no sábado, 28/5, de um ato de resistência do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST)

O prefeito Chico Brito participou no sábado, 28/5, de um ato de resistência do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), na área do Roque Valente, no Jardim Santa Tereza/Parque Pirajuçara, que contou com a presença de mais de 500 pessoas. Em 2014, o governo Chico Brito ganhou na Justiça ação que favoreceu a construção de moradias e a criação de um parque ecológico na área do Roque Valente. A área estava reservada para a construção de 1.468 apartamentos por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) Entidades.

Entretanto, o governo interino de Michel Temer, em uma de suas primeiras ações, por meio do Ministério das Cidades, revogou portaria que ampliava o MCMV e a contratação de construção de 11.250 unidades na modalidade entidades. As obras seriam administradas por entidades e destinadas à faixa 1 do programa, que atende famílias com renda mensal de até R$ 1.800.

Segundo o governo interino, a revogação é uma medida de cautela mas o MTST e o prefeito Chico Brito entendem o contrário.

Guilherme Boulos, líder do movimento, repudiou a revogação e prometeu protestar para forçar o governo a recuar. De acordo com o líder do movimento, o Roque Valente está entre as construções suspensas. “Antes disto acontecer, já tínhamos marcado que hoje as obras iniciariam e hoje as máquinas começam a funcionar”, explicou, agradecendo a disposição de Luiz Rachid, da Construtora Múltipla, “que botou fé na nossa luta e resolveu começar mesmo sem o repasse financeiro da Caixa Econômica Federal”, e ao prefeito Chico Brito e ao secretário Zé Ovídio, “que garantiram o alvará de terraplenagem da área dentro da lei”.

Recebido com muitas palmas, o prefeito Chico Brito afirmou: “Respeito o movimento de vocês que luta pelo sonho da casa própria. Estar junto com vocês é minha obrigação, porque como prefeito eu devo estar ao lado do movimento, quem é contra um movimento como este não deveria nem chegar ao cargo de prefeito porque quem chega lá é pra estar junto com o povo, não contra o povo”. O prefeito lembrou, ainda, que só o poder judiciário, por meio de uma liminar, deixou a área parada por seis anos. A luta por moradia no Roque Valente é anterior a 1998.

Guilherme Boulos destacou que o MTST está organizando protestos em todo o país contra as medidas que retiram direitos dos trabalhadores.

Projeto original


O terreno de 437 mil metros quadrados terá 74% da sua área preservada para a criação de um parque ecológico e 24% serão destinados às habitações, que terão recursos do “Minha Casa Minha Vida” e do programa “Casa Paulista”. Serão construídos três condomínios, com 393, 682 e 393 apartamentos cada um, com área de 57 m² - dois quartos, sala, cozinha, banheiro e terraço.


Relembrando a história da área


Localizado entre os bairros do Jardim Santa Tereza e Parque Pirajuçara, o terreno do Roque Valente possui 437 mil m² e é uma das maiores áreas verdes da cidade. Dois terços dela é uma APP – Área de Proteção Permanente – e não pode ser modificada.

A mata foi objeto de disputa por muito tempo. Movimentos de moradia já a ocuparam para forçar o Poder Público a construir conjuntos habitacionais – ela é vizinha de uma área com grande densidade populacional e déficit de moradias. Estima-se que 56 mil pessoas sejam vizinhas da mata.

Em 1998, o Governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), adquiriu a área de Roque Valente para erguer casas e implantar um parque ecológico. As habitações seriam para a população de baixa renda de Embu das Artes e da capital paulista.

No ano seguinte, o movimento ecológico pressionou o Poder Público e a mata, que deixara de ser Área de Proteção Ambiental, volta a sê-lo, com posse da CDHU. Em 2006, uma liminar do Poder Judiciário proibia a CDHU de construir habitações no local. Em 2014, a Justiça liberou a área para construção de moradias e parque ecológico.

11/12/2017

Ney Santos reajusta bolsa da Frente de Trabalho de R$ 350 para R$ 1.000,00

A partir de janeiro de 2018 os integrantes da Frente de Trabalho de Embu das Artes vão receber...

11/12/2017

Embu veta a divulgação do Disque Denúncia contra violência ás mulheres

Maior e mais fragilizada parcela da população de Embu das Artes, as mulheres, ficaram no centro...

10/12/2017

Fernando Fernandes renova convênio com o Programa Cidade Legal

O prefeito de Taboão da Serra, Fernando Fernandes, esteve no gabinete da Secretaria de Habitação...

07/12/2017

Câmara aumenta para oito anos prisão para bêbado que dirige e mata

Após cinco anos de espera, enfim o projeto 5568/2013 foi aprovado pela Câmara dos Deputados. A...

06/12/2017

Deputada Analice recebe Sociedades Amigos de Bairro de Taboão da Serra

A presidente do CONSABs de Taboão da Serra, Márcia Pereira, reuniu os presidentes das Sociedades...

04/12/2017

Noventa visita Câmara de Taboão e elogia caminhada pela Paz e contra Violência

O presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de São Paulo, e ex-vereador de Taboão da...

01/12/2017

Câmara Municipal de Taboão entrega Medalha Zumbi dos Palmares

Aconteceu no último sábado, 25, a entrega da Medalha Zumbi dos Palmares. A honraria é uma...

01/12/2017

PSB realiza encontro Regional do partido neste sábado, 2 em Embu

Presidentes das Comissões Executivas Municipais do PSB, realizarão neste sábado, 2, o encontro...

30/11/2017

Câmara Municipal realiza audiências públicas para debater PPA e Orçamento

A Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal de Taboão da Serra realiza nesta...

30/11/2017

Alckmin libera recursos para Juquitiba e Embu-Guaçu

Juquitiba e Embu-Guaçu receberam R$ 4,2 milhões do Fundo Metropolitano de Financiamento e...

11/12/2017

Idosa de 76 anos desapareceu neste domingo em Taboão da Serra

Dona Ana Maria Barbosa, 76 anos,desapareceu quando estava indo para casa onde mora com a irmã e...

11/12/2017

Ney Santos reajusta bolsa da Frente de Trabalho de R$ 350 para R$ 1.000,00

A partir de janeiro de 2018 os integrantes da Frente de Trabalho de Embu das Artes vão receber...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.