Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Chico Brito traz apoios e fortalece candidatura de Ney Santos a prefeito de Embu das Artes

Por Sandra Pereira | 29/05/2016

chico_1

Sandra Pereira - ArquivoPrefeito Chico Brito está sendo a peça decisiva do xadrez político de Embu das Artes

É fato comum os políticos de Embu das Artes mencionarem a inteligência e a capacidade de articulação do prefeito Chico Brito. Até poucos meses também era comum todos se perguntarem quem seria o candidato de Chico Brito à sucessão municipal. Apesar do prefeito relutar em responder a essa pergunta abertamente, as articulações feitas por ele nos últimos meses deixam claro que o escolhido de Chico Brito é o presidente da Câmara, vereador Ney Santos (PRB). A constatação foi feita recentemente por diversas lideranças e líderes partidários ouvidos pela reportagem do Jornal na Net.

Quando anunciou em entrevista coletiva que iria deixar o PT para não ter que optar entre as candidaturas de Ney Santos e Geraldo Cruz (PT), já que ambas nasceram do seu arco de aliança, Chico Brito justificou que a decisão pretendia dar liberdade aos dois pré-candidatos para conquistarem apoio entre as lideranças que integram a base do seu governo. Aos jornalistas o prefeito revelou que foi o responsável pela desistência da candidatura de Natinha. Também admitiu que sua articulação garantiu o apoio do advogado Alcionei Miranda a Geraldo Cruz. Também disse que não participaria dos eventos deles, mas falou que daria espaço aos dois nas inaugurações. Entretanto, o grupo de Geraldo Cruz se ressente de não ter o mesmo espaço destinado a Ney Santos.

Desde a saída do PT Chico Brito vem demonstrando  que seu poder de articulação cresceu e supera o de seu antecessor no cargo, Geraldo Cruz. Primeiro, o prefeito articulou a ida do presidente do PR, Leonel Novaes,  para o grupo de Ney Santos, depois levou Alcionei e na última semana conseguiu fazer o fechamento do grupo de Natinha com a candidatura de Ney Santos.  Esse último ainda não foi anunciado, mas todos na cidade já sabem que isso ocorreu.

As ações do prefeito Chico Brito deram aos  observadores mais atentos resposta à pergunta que todos na cidade faziam sobre quem seria o candidato dele à sucessão.  Aos poucos, de forma gradativa Chico Brito fortaleceu  a candidatura de Ney Santos e praticamente inviabilizou a de Geraldo Cruz, que pode disputar a eleição municipal numa chapa puro sangue composta unicamente por candidatos do PT.  

Com todos esses componentes a eleição de Embu das Artes promete ser a mais disputada e atípica da história da cidade. De um lado a pré-campanha digital de Ney Santos desponta diante das demais, como um espetáculo, apesar de não sinalizar propostas para temas que interferem diretamente no cotidiano dos moradores e nem mostrar conhecimento real daqueles assuntos que aborda. Ao que tudo indica bater no PT é a receita do grupo para vencer a eleição.  Resta saber até que ponto a estratégia será eficiente.

Por outro lado, Geraldo Cruz parece não fazer qualquer pré-campanha.  Transmitindo a idéia de que ele não tem relação com a cidade e sua história. Problemas internos parecem travar e impossibilitar ações concretas com a maturidade que a eleição municipal exige. É recorrente ouvir pessoas afirmando que o time encolhido de Geraldo Cruz está acuado e sem ação já que não consegue se posicionar e nem responder aos ataques e baixas sofridas. As demais candidaturas sobrevivem às margens de ambas e lutam para se manter a despeito da polarização evidente entre Ney Santos e Geraldo Cruz. 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.