Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Investigador da Polícia Civil morre após levar vários tiros de um PM em Taboão da Serra

Por Sandra Pereira | 28/05/2016

morto

Divulgação - WhatsappInvestigador teria sido alvejado com 5 tiros e disparou um tiro contra o PM que o atingiu

O investigador da Policial Civil Fernando dos Santos Menani que trabalhava e morava em Taboão da Serra foi morto na noite deste sábado, 28, na porta da sua casa, no Parque Pinheiros com cinco tiros. O acusado de matar o investigador é um policial militar identificado como Wilton, que seria integrante da 2ª Cia da PM, também em Taboão da Serra. Um dos tiros atingiu o policial civil no pescoço. Ele chegou a ser socorrido para o pronto do Socorro do Antena, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Menani deixou 4 filhos, a mais de nova tem apenas 9 anos e presenciou o assassinato do pai.

Antes de morrer o investigador atirou contra o PM. O disparo atingiu a bexiga do militar que foi socorrido para o Hospital Geral do Pirajuçara e segundo apurou a reportagem do Jornal na Net passa bem. A expectativa é de que o acusado seja preso em flagrante. Há relatos de que vários policiais civis e militares se dirigiram ao HGP, incluindo integrantes da corregedoria.

Os moradores das imediações da tragédia ficaram assustados com o fato. Entre os policiais da cidade e da região a repercussão do crime foi imensa e todos temem que se instale um clima de tensão perigoso entre as duas corporações.


As informações iniciais indicam que o investigador da Polícia Civil estaria enfrentando problemas com um vizinho, que teria acionado o policial militar e outros homens para "resolver o problema".

No começo da noite deste sábado o investigador tentava entrar na garagem de sua casa, mas acabou sendo impedido por um táxi, nesse momento veículo da marca Peugeot se aproximou do local e um homem, que seria o PM, desceu atirando.

Após a morte do investigador o vizinho dele, que ainda não teve a identidade revelada, foi preso em flagrante e levado para o 1º Distrito Policial de Taboão da Serra.

O investigador era policial antigo. Já havia sido integrante do Garra e era muito respeitado entre os colegas.

Na última semana outro investigador da polícia civil da área da Delegacia Seccional de Taboão foi assassinado vítima de latrocínio. Em Embu das Artes, o cabo Maurício, da Polícia Militar desaparecido há quase um mês. Há suspeita de que ele tenha sido assassinado por um policial civil.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.