Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Educação

Após tremores, aulas retornam na Escola Jardim Montesano em Itapecerica

Por Karen Santiago | 26/09/2010

008 350_1.JPG

Mãe está indignada com rachaduras na escola

Depois de apresentar muitas rachaduras e sofrer dois tremores na última terça-feira a Escola Estadual Jardim Montesano, localizada na rua Oceania, próximo ao 25o Batalhão de Polícia, mostrada com exclusividade pela reportagem do Jornal na Net desde o começo do ano, teve as aulas retomadas normalmente no dia seguinte (quarta-feira).

Segundo relatos alguns alunos retornaram para a escola, mas os professores não estão dando aulas. “Os alunos comparecem na escola, mas alguns professores se recusam a dar aulas. Afinal não é possível de um dia para o outro a estrutura estar mais segura e não ter mais perigo de cair”, afirmou uma mãe de aluno que não quis se identificar.

De acordo com ela, os pais de alunos que estão inconformados com a situação e o descaso do Governo do Estado de São Paulo planejam nesta semana formar uma comissão para lutar pela segurança de seus filhos. “Nesta quinta-feira decidimos vir até a sessão da Câmara para pedir alguma solução, estamos com medo, sabemos que a estrutura da escola está cada dia pior e não compreendemos porque o engenheiro do Estado liberou novamente a escola sem tomar providências. Pelo menos temos o apoio dos vereadores Lombardi e José Maria”, explicou a mãe que não quis se identificar.

Em janeiro, a Defesa Civil de Itapecerica da Serra chegou a interditar o imóvel por alguns dias, mas um laudo emitido por um engenheiro do Estado concluiu que as rachaduras estavam dentro dos padrões de dilatação, e a escola iniciou normalmente o ano letivo depois do carnaval. Depois de retornarem as aulas, os alunos continuaram com muito medo e os pais inseguros. De acordo com os alunos as rachaduras continuaram a aumentar e nenhuma providência foi tomada pelo Estado.

Na última terça-feira (21), a escola foi novamente interditada pela Defesa Civil que recebeu diversos chamados de pais e professores que ficaram amedontrados com os tremores.

Para o Coordenador da Defesa Civil de Itapecerica, Maurício Rocha a avaliação dos profissionais do Estado não foi correta. “Como são trincas de grande porte, em locais de grande risco, existe esmagamento de colunas, abalroamento de grades, até que ele (engenheiro) prove o contrário, a gente prevalece o pensamento de preservar vidas. Porque ele pode ter um erro como aconteceu no prédio do Sérgio Maya e depois que morrer 40, 50 pessoas não adianta mais fazer”, criticou.

Várias paredes da escola apresentam rachaduras, as rampas de acesso ao piso superior estão balançando, o muro que cerca a escola ameaça desabar, a sala de informática, cuja situação é considerada a mais crítica estava totalmente interditada, mas foi liberada depois de análise do engenheiro do Estado.

A situação precária da escola construída há apenas seis anos, numa parceria entre a prefeitura de Itapecerica e o governo do Estado provoca indignação e revolta na comunidade escolar. Alunos da escola afirmam que as primeiras rachaduras apareceram há dois anos, após a inauguração e  se intensificam cada vez mais.

“Este mês, as rachaduras estão maiores. O maior problema com as interdições é ficar sem aula, quando isso acontece não há reposição. Por este motivo meus pais pensam em me transferir de escola, afinal por não ter todas as aulas, fico com o rendimento baixo. Providências precisam ser tomadas, porque a qualquer momento a escola pode desabar”, justificou o aluno Daniel.

CIDA

cade a firma no qual havia um engenheiro responsavel pela construção???? kem deve responder o porque das rachaduras são esses individuos que na certa usaram mais areia do que cimento e muito dinheiro foram parar nos bolsos alheios, é lamentavel!!!!!!

29/06/2017

Inscrições para cursos gratuitos na Univesp vão até 10 de julho

Quem deseja concorrer a uma das 10 mil vagas para os cursos de Engenharia de Produção,...

25/06/2017

Educação de SP abre concurso para preencher 1.878 vagas de diretor

A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo abriu concurso público para o  preenchimento de...

24/06/2017

Grevistas da educação de Taboão decidem voltar ao trabalho dia 3 de julho

 Depois de ficar em greve por quase dois meses os servidores da rede pública municipal de...

22/06/2017

Greve de professores da rede municipal de ensino já ultrapassa 50 dias

Professores da rede municipal de ensino ainda não entraram em acordo com a prefeitura e...

18/06/2017

Jornalista Gregório Bacic ministra palestra a professores do Nigro Gava

Professores da Escola Estadual Professora Maria Aparecida Nigro Gava, no Parque Pinheiros, em...

12/06/2017

Escolas da rede municipal de Taboão, Embu e Itapecerica realizam festa junina

Olha a chuva... É mentira! Olha a cobra... É mentira! O mês de junho é conhecido pela...

11/06/2017

Taboão da Serra ganha unidade do Centro Brasileiro de cursos (Cebrac)

Moradores de Taboão da Serra que buscam ingressar e ou conseguir cargos melhores no mercado de...

11/06/2017

Sistema EJA está com inscrições abertas para o segundo semestre

Os jovens e adultos que não terminaram os estudos e querem retornar às salas de aula já podem se...

11/06/2017

Mais de 7 mil professores aprovados em concurso são convocados em SP

Mais de 7 mil professores aprovados no maior concurso do magistério paulista poderão escolher as...

08/06/2017

Febre Amarela e Dengue são pautas para alunos da EMEF Rachel de Queiroz

A direção da EMEF Rachel de Queiroz criou um Jornal Escolar que tem como foco central o...

29/06/2017

Inscrições para cursos gratuitos na Univesp vão até 10 de julho

Quem deseja concorrer a uma das 10 mil vagas para os cursos de Engenharia de Produção,...

29/06/2017

Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 7 de julho

A campanha de vacinação contra a gripe foi prorrogada até o próximo dia 7 de julho. O objetivo...

29/06/2017

Chapada dos Veadeiros: um paraíso também durante o inverno

Quem acha que a Chapada dos Veadeiros (GO) é destino apenas na época do calor se engana...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.