Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Vereador Gilson Oliveira denuncia administração do pátio de apreensão de veículos e diz que virou caso de polícia em Embu

Por Gabrielly Sousa | 14/05/2016

gilson

Genildo RochaGilson Oliveira sugeriu que o pátio deveria ser de responsabilidade da Prefeitura

O parlamentar diz que virou caso de polícia em Embu das Artes

O vereador Gilson Oliveira utilizou sua fala na Sessão Ordinária que ocorreu na última quarta-feira (11) para denunciar acontecimentos referentes a apreensões de veículos na cidade. O parlamentar criticou a administração, preços e abordagens feitas pelo Pátio Master, aonde devem ser encaminhados veículos aprendidos  por falta de licenciamento . “Montaram uma quadrilha de ladrão onde estão roubando o trabalhador” enfatizou o vereador sobre o caso.

Gilson Oliveira comentou o caso de uma mulher abordada por policiais, no bairro do Pinheirinho, que mesmo com os documentos, segundo ela, devidamente licenciado no ano vigente teve seu veículo apreendido. “Eles falaram que não tinham obrigação de averiguar – o licenciamento - e o carro da senhora foi preso, chegando ali – no pátio - apresentaram pra ela uma nota altíssima pra ela pagar se ela já havia pago o licenciamento então ela teve que pagar de novo e acho isso um absurdo”, mencionou o vereador.

“Vemos aí motoristas de guincho sem habilitação isso é trabalho da polícia e o policial que prendeu o carro da moradora podia também, com a chegada do guincho verificar as documentações dele, ele podia ver se o cara tem a categoria D, eu achei um absurdo e alguém tem que tomar uma providencia”, denunciou o parlamentar.

A administração do Pátio Master também foi criticada pelo vereador: “Se você comparar o Detran de São Paulo com o daqui tudo é mais caro, os guinchos cobram uma fortuna sendo que eles carregam 10 veículos ao mesmo tempo. “Temos uma lei que diz que o pátio tem que ser coberto e o pátio além de não ser coberto os carros estão abandonados e tem alguém ganhando muito com isso cobrando um absurdo de estadia que está fora da estadia do Detran além da remoção que também está com o valor além”, disse ele.

Gilson Oliveira sugeriu que o pátio deveria ser de responsabilidade da Prefeitura: “O certo era o pátio ser municipal, ser da prefeitura e alguém tem que tomar uma providência porque do jeito que está não da e se fosse cuidado pela prefeitura seria muito melhor para os munícipes”.

O parlamentar Carlinhos do Embu se mostrou em apoio a fala do vereador Gilson Oliveira: “Há dois anos atrás comentei o mesmo caso e você pode contar comigo a qualquer hora, realmente não podemos deixar esse administrador desse pátio roubar o povo”, disse.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.