Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Aprovada medida que aumenta em mais da metade o valor das multas de trânsito

Por Gabrielly Sousa | 6/05/2016

multas

DivulgaçãoInfração leve terá aumento de 66% e passa de R$ 53,20 para R$ 88,38 com a medida 

Na última quinta-feira (05) a presidente Dilma Rousseff sancionou as medidas que enrijece as punições do Código de Transito Brasileiro (CTB). A medida que começa a valer em novembro deste ano prevê aumento de até 66% no valor das multas e altera peso de infração em alguns casos. Usar aparelho celular enquanto dirige, por exemplo, passa de infração média para gravíssima.

Veja os como ficará o valor das multas com o aumento:

Leve – Aumento de 66%

- De R$ 53,20 para R$ 88,38 

Média – Aumento de 52%

- De R$ 85,13 para R$ 130,16 

Grave– Aumento de 52%

- De R$ 127,69 para R$ 195,23 

Gravíssima – Aumento de 53%

- De R$ 191,54 para R$ 293,47 

Alterações 

Os motoristas que costumam fazer uso do aparelho celular enquanto guiam o veículo devem ficar atentos. Com a medida aprovada a infração por quem for pego cometendo esta violação passa de média para gravíssima. Quem pagava R$ 85,13 por cometer essa infração pagará R$ 293,47 de multa. Quem for flagrado manuseando o celular também será punido, ou seja, a punição também serve para quem estiver mandando mensagens de texto ou nas redes sociais.


Quem estacionar em vagas reservadas para deficientes e idosos sem credencial que comprove sua condição também pagará multa referente a infração gravíssima. O condutor que impedir o trânsito, interromper, restringir ou perturbar a circulação na via com algum tipo de veículo, sem autorização do órgão de trânsito, também pagará multa de infração gravíssima. Mas neste caso é utilizado o multiplicador de 20 vezes no valor da multa, chegando a R$ 5.869,40 a ser pago pelo infrator.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.