Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Vereadores de Taboão aprovam projeto que agiliza busca por desaparecidos

Por Sandra Pereira | 20/04/2016

TABOAO_1

Cynthia GonçalvesUm dos pontos marcantes dessa terça foi a reclamação do líder de governo, Eduardo Nóbrega, contra secretários municipais

Em mais uma longa sessão os vereadores de Taboão da Serra aprovaram em regime de urgência especial projeto do Executivo, que prevê acordo de cooperação técnica com instituições públicas e privadas nas áreas de segurança e defesa social para encontrar pessoas desaparecidas com maior eficiência e rapidez. Os parlamentares defenderam que a implantação do projeto poderá salvar vidas já que pretende agilizar a localização dos desaparecidos. Por causa disso a iniciativa foi elogiada e recebeu votos favoráveis da oposição.
Os vereadores receberam visita dos estudantes da E.E. Professora Maria José Antunes Ferraz,  situada no Parque Marabá, que tiveram aula prática no local sobre o Poder Legislativo e suas funções. Os alunos foram recebidos com festa pelos 13 parlamentares que posaram para fotos e fizeram questão de agradecer e saudar os professores.
Após a saída dos estudantes os vereadores voltaram aos seus tradicionais embates entre oposição e situação. A AES Eletropaulo foi crivada de críticas pelo presidente Cido, Eduardo Nóbrega e Ronaldo Onishi. Outro tema recorrente foi a CEI contra a Cooperativa Habitacional Vida Nova, que estava engavetada há quase um ano e foi instalada na última semana.
Um dos pontos marcantes dessa terça foi a reclamação do líder de governo, Eduardo Nóbrega, contra secretários municipais, que segundo ele estariam tentando lançar candidaturas entre seus aliados. Nóbrega reclamou da perda de aliados, disse que estava tomando tiros nas costas e lembrou que são os vereadores que votam os projetos e enfrentam o desgaste de fazer a defesa do governo.
“Se é pra ter fogo amigo vou mudar de lado porque não é João Medeiros e nem o secretário de Gerson que vem aqui na Câmara  votar e nem defender o governo. Tem gente no governo que não aceita essa base. Eu fui eleito vereador mais votado e não era situação, mas hoje levando tanto tiros nas costas não vai ser fácil”,  protestou.
Moreira reclamou de uma fábrica de cimento no Jardim Mirna que passa as noites triturando pedra, impedindo aos vizinhos de dormir e provocando poeira que invade as casas e traz transtornos aos moradores. Fazendo menção à fala de Eduardo Nóbrega Moreira o convidou para integrar a oposição. 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.