Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Kaká defende fim da aprovação automática e maior salário para educadores

Por Outro autor | 20/09/2010

00 350_6.jpg

Kaká caminha na zona sul de São Paulo

O candidato a deputado estadual, Kaká, defendeu, na manhã deste sábado, 18, em caminhada na zona sul da capital paulista, o fim da aprovação automática na rede estadual de ensino e o aumento de salários para  os profissionais da educação.

No corpo-a-corpo com eleitores e representantes sindicais, o candidato garantiu que defenderá projeto de lei que garanta o fim da aprovação de alunos que não atingiram o nível recomendado de aprendizado, estabelecendo "critérios de merecimento e assiduidade para avaliação de alunos".

A ampliação de cursos de capacitação profissional nas escolas estaduais e a expansão de Escolas (Etec) e Faculdades Técnicas (Fatec) pelos municípios da região sudoeste, metropolitana e na capital também foram apontadas como prioridades pelo deputado.

"Além da qualidade no ensino, nós precisamos garantir também melhor remuneração para os profissionais que atuam na linha de frente da educação. Temos que lutar por maior repasse do Fundeb (O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica) ao Estado de São Paulo e exigir que o governo amplie investimentos aos municípios", defendeu Kaká.

Como parte de suas propostas para o Estado, Kaká disse que os investimentos necessários para educação começam com a melhor remuneração dos profissionais e a geração de oportunidades para a juventude.

 A criação de um cursinho popular com professores das Universidades Estaduais para que jovens carentes tenham a oportunidade de ingressar no ensino superior também será uma bandeira defendida pelo mandato do deputado.

 

22/10/2017

Prefeito Ney Santos anuncia corte de gastos com redução de secretarias

O prefeito Ney Santos na presença de mais de 400 pessoas anunciou o pacotão de corte de gastos...

22/10/2017

Taboão aprova projetos para ajudar mulheres a superar ciclo da violência

Numa sessão histórica para a luta contra a violência doméstica em Taboão da Serra, o grito...

21/10/2017

Comissão de Segurança Pública debate uso de câmeras de vigilância em Taboão

A Comissão de Segurança Pública da Câmara Municipal de Taboão da Serra realizou na última...

18/10/2017

Taboão teve sessão histórica para as mulheres e com aprovação de leis

O grito silencioso das mulheres vítimas de violência ecoou com força e fez da sessão desta...

17/10/2017

Reforma eleitoral abre espaço para propaganda paga em sites

A reforma eleitoral, aprovada no Congresso Nacional e sancionada recentemente pelo presidente...

15/10/2017

Ney Santos fará reforma no governo de Embu, João Ramos deixará prefeitura

O prefeito de Embu das Artes, Ney Santos (PRB) vai anunciar nos próximos dias uma reforma...

13/10/2017

Câmara Municipal aprova reajuste de abono para servidores

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram na última terça-feira, dia 10, por unanimidade, um...

11/10/2017

Convenção realizada no domingo elegeu novo diretório do PSDB de Itapecerica

O diretório municipal do PSDB de Itapecerica da Serra realizou, no último domingo (8 de...

11/10/2017

STF deve decidir hoje se Congresso pode rever medidas contra parlamentares

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve decidir hoje (11) se parlamentares podem ser afastados do...

22/10/2017

Polícia Militar abre concurso público para contratar 2.200 soldados em SP

A Polícia Militar contratará 2.200 novos soldados de 2ª classe para o reforço do patrulhamento...

22/10/2017

Prefeito Ney Santos anuncia corte de gastos com redução de secretarias

O prefeito Ney Santos na presença de mais de 400 pessoas anunciou o pacotão de corte de gastos...

22/10/2017

Comissão de Transportes vistoria e aprova os 20 ônibus 0km de Taboão

Os vereadores da Comissão de Transportes da Câmara Municipal de Taboão da Serra realizaram nesta...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.