Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Chico Brito deixa PT e diz que vai ser neutro na disputa entre Geraldo Cruz e Ney Santos

Por Sandra Pereira | 7/04/2016

chico_1

Sandra PereiraSaída de Chico Brito do PT causou nova reviravolta na política de Embu das Artes

O prefeito de Embu das Artes, Chico Brito, anunciou no final da tarde desta quinta-feira,7, sua desfiliação do Partido dos Trabalhadores (PT). Ele disse que deixou o PT para se manter isento na eleição municipal de outubro a respeito do apoio às candidaturas a prefeito do seu antecessor no  cargo, Geraldo Cruz e de Ney Santos. Chico disse que vai manter no seu governo secretários e nomeados ligados aos dois candidatos. Ele revelou que foi responsável pela articulação que levou Natinha a desistir da campanha de prefeito para apoiar Geraldo Cruz. O prefeito de Embu disse que deixa o PT com sensação de dever cumprido e que aprendeu muito no partido. Ele negou que fará mudanças no secretariado e adiantou que não permitirá embates que prejudiquem o seu governo e disse que vai continuar apoiando Lula e Dilma. 

“Sair do PT não significa deixar de garantir espaço a candidatura de Geraldo Cruz. Eu não estou rompendo com o Geraldo Cruz. Estou me desfiliando do PT para que eu possa continuar respeitando quem está no governo que apóia ao Geraldo e quem apóia o Ney. Não vou me filiar a partido algum até o final do ano. Minha postura é manter isenção em relação as duas candidaturas”, afirmou o prefeito. 

Chico Brito avalia  que existem duas candidaturas a prefeito na base do seu governo, já que Ney Santos não faz oposição a ele na cidade. Ele relatou que dos 18 secretários municipais 12 apóiam o Geraldo e outros 6 estão com Ney. O prefeito disse que há mais de um ano rechaça a idéia de mandar pessoas embora porque apóiam a candidatura de Ney Santos.  

“Nos últimos dias eu pensei muito e cheguei a conclusão que o PT tem razão em querer apoio exclusivo ao Geraldo Cruz. Mas eu tenho compromisso com meu arco de aliança. Deixar o PT me deixa livre para continuar me relacionando com os dois grupos. Não estando em nenhum partido ficarei mais à vontade para isso. Se eu continuasse no PT eu teria que garantir exclusividade de apoio ao Geraldo Cruz. Não posso fazer isso pela conjuntura municipal, mandar as pessoas do arco de aliança embora e apoiar o Geraldo”, disse. 

O prefeito adiantou que não participará de nenhum evento promovido pela candidatura de Geraldo Cruz ou de Ney Santos. Afirmou que não participará da coordenação das campanhas e disse que vai atender as solicitações que os dois candidatos fizerem ao governo. 

Chico negou estar traindo Geraldo Cruz e disse que está preparado para lidar com as críticas da militância do PT. Ele também negou ter brigado ou rompido com Geraldo Cruz.  

“Eu sou grato ao PT. Aprendi muito com o PT, mas também contribui muito com o PT. Uma contribuição que estou dando é não deixar formar um bloco clássico de oposição na cidade ao governo do PT. Acredito que estou dando contribuição ao Geraldo e ao PT por não deixar se formar um bloco de oposição”, analisou.

Questionado sobre a permanência do apoio de Natinha a candidatura de Geraldo Cruz o prefeito se limitou a dizer que era Natinha quem deveria responder. 


Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.