Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Cartão suspeito é utilizado por motoristas para liberar catraca em Taboão

Por Anderson Dias | 29/03/2016

cartao

DivulgaçãoOs passageiros têm observado, que a pratica tem se repetido com alta frequência, desde meados do mês de junho de 2015

Motoristas das linhas municipal circular, em Taboão da Serra, há muito tempo tem cometido atitudes suspeitas no interior dos ônibus. Passageiros denunciam que esses profissionais podem estar ganhando um extra durante o expediente, já que esses estariam em posse de vários Bilhetes Ônibus Metropolitano (BOM), e quando o passageiro vai passar pela catraca, eles recebem o dinheiro e pedem para as pessoas passarem o cartão.

Os passageiros têm observado, que a pratica tem se repetido com alta frequência, desde meados do mês de junho de 2015, e que invariavelmente um cartão branco sem qualquer tipo de identificação, também tem sido utilizado misteriosamente. A ação tem gerado dúvidas ao público que utiliza o transporte público na cidade, e não sabem ao certo o significado dessa finalidade.

Uma das coisas que mais tem intrigado os utilizadores dos transportes, é que mesmo quando se paga a passagem com dinheiro trocado, o motorista entrega o cartão para que se passe no bloqueio e haja a liberação da catraca, uma vez que ele mesmo já possui um mecanismo que é um botão, que quando acionado consegue automaticamente dar acesso ao passageiro.

A Viação Pirajuçara que detém a licitação vigente e pertence ao grupo que compõe a Fervima, das linhas do transporte municipal de Taboão da Serra, sempre apresentam algum tipo de insatisfação por parte da população, falta de respeito dos motoristas, alta velocidade, sujeira e tarifa cara, estão entre as maiores reclamações apontadas pelos passageiros.

O outro lado 


A Viação  Pirajuçara informou que a empresa realiza controle intensivo na utilização de cartões eletrônicos das gratuidades do sistema, disponibilizando inclusive na frota municipal o controle de acesso via sistema biométrico para verificação e liberação do uso. Sendo permitido assim a utilização somente do beneficiário do transporte, de forma a coibir de maneira rígida eventuais fraudes relacionadas ao mau uso destes benefícios. 

Em relação ao uso dos vales transportes, a Pirajuçara salienta que esse controle deve ser realizado pelos empregadores que detém o maior custo com o transporte de seus colaboradores. Em relação ao sistema, o pagamento via vale transporte eletrônico garante a remuneração ao sistema de valor integral das tarifas vigentes.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.