Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Cartão suspeito é utilizado por motoristas para liberar catraca em Taboão

Por Anderson Dias | 29/03/2016

cartao

DivulgaçãoOs passageiros têm observado, que a pratica tem se repetido com alta frequência, desde meados do mês de junho de 2015

Motoristas das linhas municipal circular, em Taboão da Serra, há muito tempo tem cometido atitudes suspeitas no interior dos ônibus. Passageiros denunciam que esses profissionais podem estar ganhando um extra durante o expediente, já que esses estariam em posse de vários Bilhetes Ônibus Metropolitano (BOM), e quando o passageiro vai passar pela catraca, eles recebem o dinheiro e pedem para as pessoas passarem o cartão.

Os passageiros têm observado, que a pratica tem se repetido com alta frequência, desde meados do mês de junho de 2015, e que invariavelmente um cartão branco sem qualquer tipo de identificação, também tem sido utilizado misteriosamente. A ação tem gerado dúvidas ao público que utiliza o transporte público na cidade, e não sabem ao certo o significado dessa finalidade.

Uma das coisas que mais tem intrigado os utilizadores dos transportes, é que mesmo quando se paga a passagem com dinheiro trocado, o motorista entrega o cartão para que se passe no bloqueio e haja a liberação da catraca, uma vez que ele mesmo já possui um mecanismo que é um botão, que quando acionado consegue automaticamente dar acesso ao passageiro.

A Viação Pirajuçara que detém a licitação vigente e pertence ao grupo que compõe a Fervima, das linhas do transporte municipal de Taboão da Serra, sempre apresentam algum tipo de insatisfação por parte da população, falta de respeito dos motoristas, alta velocidade, sujeira e tarifa cara, estão entre as maiores reclamações apontadas pelos passageiros.

O outro lado 


A Viação  Pirajuçara informou que a empresa realiza controle intensivo na utilização de cartões eletrônicos das gratuidades do sistema, disponibilizando inclusive na frota municipal o controle de acesso via sistema biométrico para verificação e liberação do uso. Sendo permitido assim a utilização somente do beneficiário do transporte, de forma a coibir de maneira rígida eventuais fraudes relacionadas ao mau uso destes benefícios. 

Em relação ao uso dos vales transportes, a Pirajuçara salienta que esse controle deve ser realizado pelos empregadores que detém o maior custo com o transporte de seus colaboradores. Em relação ao sistema, o pagamento via vale transporte eletrônico garante a remuneração ao sistema de valor integral das tarifas vigentes.

Francisco das chagas

Vale linfatizar,que indeferi pra onde vai o dinheiro que pagamos pelas passagens,o que realmente diferi,são as condições as quais a população é tratada,motoristas no celular,mulheres desocupadas jogando conversa fora com o condutor do veiculo,o qual esquece de tudo se sentindo o bam,bam,bam lotação em excesso, delongas entre um veiculo,e o outro,motoristas arrogantes,profissionais sem qualquer preparação pra lhe dar com passageiros,falta de compreensão se você pede uma carona é de imediato alertado que tem câmeras, então vamos rever os fatos:Se tem câmeras supostamente elas deflagram a ação dos motoristas fazendo o uso ilícito dos cartões frequentemente, Cabe cada um fazer sua avaliação. Dia 06 de março de 2017, peguei um coletivo pra me deslocar até a faculdade as 17:56 minutos,o motorista desviou o ônibus para o meio da pista de maneira a impedir-me que eu o ônibus no entanto o semáforo fechou o impossibilitando de trafegar,bati na porta do ônibus,e questionei o ponto é aqui,e ele impugnou,parei aqui porque você ia falar merda,olhei nos olhos dele e mandei ele provar que eu tinha lhe falado perda,ele ficou sem assunto,e começou a me dirigir palavras distorcidas, o chamei de palhaço o mandei para o ônibus e vir me bater, ou chamar a policia para tirar-me do coletivo,falei que ia denuncia-lo a empresa,e ele retrucou que estava morrendo de medo.o ônibus é o 821 as 17:56,circula 5.

Fernando

As pessoas tem que reclamar não de cartão mais sim a falta de cobrador em linhas intermunicipal.nos demoramos muito tempo para conseguir passar na catraca.

Yara

Tem que fazer isso mesmo! Essa empresa não respeita os passageiros quem dirá os seus funcionários! Mas o passageiro só quer ver o seu lado! Eles trabalham direto, passam estresse, não comem direito, isso é vida?! Mas alguém tem que fazer esse papel, alguém tem que nos locomover!

Railsa

Nossa agora que descobrirão pq não é só no circular e sim tbm no trasporte Tietê também faz isso sempre pq eu pego esse oninus e eles tbm estão passando o cartão,aí da mais temos que pagar caro pela passagem e ônibus que chove mãos dentro do que fora .....

Reginaldo

Primeiro lugar passageiro tem que reclamar nao dos cartoes que motorista passa ou cobrador,e sim da demora carros velhos reformados da intermunicipal e repassados pro circulares motoristas que nao respeita idosos deficientes gestantes ou mulheres que ficam tirando a concentraçao do motorista na frente tarifa cara pra ir apenas no taboao e voltar carros cheios de baratas isso sim os passageiros tem que reclamar denunciar agora cartao me poupe o importante e voce pagar e encher o bolso do JOSE FERREIRA e se eles passam e pra poder ganhar um extra mesmo pois o salario de motorista que carrega vidas e uma miseria o de cobrador nosssa mas cada um no seu quadrado passageiro e foda acha que pode tudo so brigar por coisas que nao tem nada haver acorda povo

Vinicius

Ja vi isso inumeras vezes e só desde 2015, ha anos isso ocorre, tb nas linhas intermunicipais da pirajuçara.

Magali

A falta de respeito é sim é muito grande Sito um exemplo semana passada o motorista inguinorante que vinha no circular 4 lá do são Judas. Quase prendeu a minha mãe na porta e ainda veio descutir comigo. Sendo que na hora ele tava olhando no espelho. Só não registrei o boletim de ocorrência pq estava muito cansada do trabalho. Cada motorista sem educação. Passa o em sinal vermelho. Só falta atropelhar motoqueiros. Um absurdo.

11/08/2017

Prefeitura de Embu busca parceria com o DETRAN – SP

Com o objetivo de melhorar as questões administrativas no município de Embu, que envolvem tanto...

09/08/2017

Com obras de retorno, Jardim Pirajuçara vai ganhar fluidez no trânsito

A prefeitura de Taboão da Serra dá continuidade à série de obras para melhoria do trânsito,...

08/08/2017

Indicação de condutor infrator pode ser feita pelo site do Detran.SP

Quem recebeu multa do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) por uma...

08/08/2017

Motociclista de Taboão morreu e teve perna arrancada em grave acidente

Mais um morador de Taboão da Serra morreu vítima de um grave acidente de trânsito. Na tarde...

07/08/2017

Tragédia: 3 pessoas morreram e 2 ficaram feridas em acidente perto da Régis

Um grave acidente de carro deixou três pessoas mortas na madrugada deste domingo (6) nas margens...

02/08/2017

Régis Bittencourt voltou a ser fechada em novo protesto contra Temer

Manifestantes contrários ao presidente Michel Temer ocuparam trechos das principais vias que dão...

30/07/2017

Cido comemora conquista de duas lojas de recarga do BOM para Taboão

O vereador José Aparecido Alves, o Cido, (DEM) comemorou a instalação de dois pontos de recarga...

21/07/2017

Atenção para o licenciamento: julho é o mês de veículos com placas final 4

Os proprietários de veículos com placas final 4 já podem fazer o licenciamento. A data limite...

21/07/2017

Prefeitura de Taboão intensifica fiscalização no transporte público

Extintores descarregados, saída de emergência sem lacre, vazamento de ar,lanternas danificadas,...

17/07/2017

Ruas do Santo Eduardo, em Embu das Artes recebem mutirão

As equipes das Secretarias de Serviços Urbanos e Mobilidade Urbana estiveram no Jd. Santo...

17/08/2017

Creche no Santa Tereza foi roubada 8 vezes esse ano

Pela oitava vez consecutiva, somente esse ano, bandidos invadiram a creche municipal Maria...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.