Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Saúde

Taboão, Embu e Itapecerica somam 233 notificações de casos de Dengue

Por Gabrielly Sousa | 21/02/2016

mosquito_3

DivulgaçãoAedes Aegypti

As cidades de Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica somavam até a última semana 233 notificações  de Dengue. Taboão lidera o ranking com 174 casos seguido  Embu que totaliza 30  e Itapecerica onde foram registrados 29 casos. O mosquito transmissor da Dengue, Aedes Aegypti, também transmite Chikungunya e a Zika. As três doenças podem ser fatais e estão se proliferando rapidamente. As autoridades de saúde pedem que a população atue de maneira incisiva no combate ao Aedes Aegypti. O mosquito é responsável por centenas de mortes no país.

Há duas semanas Taboão realizou um mutirão na região do Pirajuçara visando orientar os moradores para eliminar os focos de proliferaçãodo mosquito transmissor dos vírus da febre Chikungunya, Dengue e Zika Vírus com campanhas por toda cidade. Das 174 notificações de Dengue em Taboão um caso foi importado,  11 já foram descartados e 162 casos estão sendo investigados.

Segundo a Secretaria de Comunicação de Embu das Artes até o dia 12 de fevereiro, a cidade não teve nenhuma confirmação da doença. Entretanto, existem 30 casos suspeitos sendo que  seis já foram descartados e 24 estão em andamento.

O plano de erradicação da Dengue em Embu das Artes baseia-se em rastrear e localizar os focos do mosquito Aedes através de armadilhas espalhadas pela cidade em pontos como borracharias, cemitérios e ferros-velhos. Para abranger ainda mais este plano, nesta sexta-feira (12) foi realizada, pela Secretaria da Saúde, uma reunião com representantes de prédios públicos da cidade com o objetivo de que todos os funcionários da prefeitura se tornem agentes de combate ao mosquito.

Itapecerica da Serra se mantém com apenas um caso de Dengue confirmado esse ano.  Mesmo com apenas um caso confirmado de Dengue a prefeitura do município se preocupa em manter seus 48 pontos estratégicos espalhados por todos os bairros monitorando o aparecimento do Aedes Aegypti.
“Quando um destes pontos detecta a presença do mosquito uma equipe vai de casa em casa, em suas mediações, instruir moradores quanto à prevenção”, informa a prefeitura.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.