Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Setembro e outubro foram marcados por manifestações contra fechamento de escolas

Por Direto da Redação do Jornal na Net | 25/12/2015

escolas

Arquivo do Jornal na NetEstudantes da região fizeram diversas manifestações contra o fechamento de escolas

Os meses de setembro e outubro foram marcados pelas chuvas que por consequência deixaram os moradores da região sem energia elétrica, além disso, as manifestações contra o fechamento de escolas previsto na reorganização escolas das unidades estaduais. A proposta foi apresentada às diretorias de ensino no dia 22 de setembro. O objetivo é que as unidades ofereçam classes de um dos três ciclos dos ensinos básico (anos iniciais, do 1º ao 5º, e finais, do 6º ao 9º), fundamental e médio. A ideia é que os alunos estudem a no máximo 1,5 quilômetro da unidade em que estão matriculados.

Estudantes, pais de alunos e professores das escolas estaduais Tadakyo Sakai, João Martins e Alípio Oliveira e Silva fizeram um ato em frente à Diretoria de Ensino de Taboão da Serra, onde estão localizadas as unidades, para protestar contra o governo estadual, que dividirá os colégios estaduais em ciclos de ensino, obrigando os alunos a mudar de escola a partir do ano que vem - relembre aqui. Já em Embu das Artes, com gritos ensaiados os alunos e professores da rede estadual de ensino foram para as ruas - confira aqui

Os moradores do Parque Cigarreiras em Taboão da Serra passaram por horas difíceis mais um vez, isso porque após o temporal no final da tarde do domingo, dia 27 de setembro, o acesso para as casas ficou restrito, apenas caminhões conseguiam transitar de um lado para o outro. Diversos carros ficaram parados por horas e muitas pessoas impedidas de entrarem em suas casas - relembre aqui

Já em Embu das Artes, os moradores dos bairros Jardim Presidente Kennedy, Santa Emília e parte do Jardim Santo Eduardo ficaram completamente as escuras na noite deste domingo, dia 27 de setembro. Após uma breve chuva por volta das 18h30, os munícipes ficaram sem luz em suas casas, que retornou apenas depois da meia noite. E no dia 21 de outubro, os moradores ficaram sem luz por cerca de 12 horas - veja aqui e aqui

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.