Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Embu das Artes perde Walde-Mar, criador do Museu do Índio

Por Prefeitura da Estância Turística de Embu das Artes | 16/12/2015

oca

Guego

Faleceu ontem, 15/12, o artista plástico e idealizador do Museu do Índio de Embu das Artes Walde-Mar. Ele faleceu de pneumonia, aos 82 anos, no Hospital Pirajuçara. O sepultamento será no Cemitério do Rosário, próximo à Praça da Lagoa, no Centro, às 11h, no Mausoléu dos Artistas.

Walde-Mar freqüentava Embu das Artes desde os anos 60 e foi um dos primeiros artistas a expor na cidade em frente à Igreja de Nossa Senhora do Rosário, hoje Museu de Arte Sacra. Foi um dos maiores pintores NaÏfs do Brasil e sua pintura atraía muitos estrangeiros, principalmente os alemães. Toda a sua obra foi dedicada à divulgação e defesa das causas indígena e ecológica. Deixou diversos livros publicados e em vários idiomas.  

Paulista de Timburi, ele chegou a São Paulo em 1953 e arrumou emprego de escriturário no Centro. Valdemar de Andrade e Silva, o Walde-Mar, aventurou-se então no futebol e no pugilismo - ele treinou com Valdemar Zumbano, tio de Eder Jofre. Depois, matriculou-se no Teatro Oficina, onde fez curso com Eugênio Kuznet. Seus colegas eram Hélio Souto, Rosamaria Murtinho e Regina Duarte. Nessa época, adotou o nome artístico “Walde-Mar”, por ter outros dois atores no elenco chamados Waldemar. 

Seu irmão Newton Andrade também foi um grande pintor de Naïf, e inspirou Walde-Mar a iniciar a carreira artística. Vendo o interesse de Walde-Mar pela cultura indígena, Newton o incentivou a fazer obras sobre o assunto. Os três quadros que levou à Praça da República, em São Paulo, impressionaram os visitantes. A primeira tela foi vendida para o colega que expunha ao lado. O segundo para uma revista de arte dos Estados Unidos. E o terceiro para uma colecionadora admirada com o estilo do pintor.
A paixão pela arte cresceu. Aos domingos, o artista enchia o seu fusca e partia rumo a Embu para expor os trabalhos e se encontrar com os escultores da época - Assis, mestre Gama, Sakai, Vicente de Paula e outros. Walde-Mar apaixonou-se pela cidade, que começava a ser conhecida como Embu das Artes.

Pelo Mundo 

Walde-Mar tem mais de 1.500 obras, entre pintura em pedra, tela, cabaça, baú e remo indígena. Sua experiência contribuiu para a publicação de três livros: “Lendas e mitos dos índios brasileiros”, “O Menino Botovi” e “Anituengo”. O primeiro foi editado na Alemanha e no Japão. Na bagagem, estão exposições na Alemanha, França, Bélgica, Áustria, Portugal, Suíça e outros países. Em 1970, no consulado norte-americano, o artista recebeu um bilhete do sertanista Orlando Villas Bôas, que o convidou para conhecer os índios no Parque Indígena do Xingu. Meses depois, ele desembarcava nas aldeias e fazia contato com sua maior referência. Daí em diante, visitou mais de 20 tribos, tornando-se um pesquisador da cultura, marcada nos filhos Tarumã e Aritana. 

Em 1996, foi lançado na Alemanha um jogo educativo, com 110 cartas relacionadas à cultura indígena sob o olhar de Walde-Mar, tendo seu conteúdo traduzido em treze idiomas. Três anos mais tarde, uma empresa de porcelanas lançou uma coleção de pratos decorativos com obras do artista, relacionadas às lendas indígenas. Walde-mar também foi convidado para fazer cartões de natal para a o Fundo das Nações Unidas para a Infância - UNICEF.

A nossa oca 

Em 2004, ele inaugurou o Museu do Índio, que conta com mais de 500 peças autênticas que ganhou de presente nas suas viagens. O acervo reúne utensílios para o preparo da comida, instrumentos musicais, armas de caça, enfeites usados em rituais, peças em cerâmica, cestaria e muitos outros. 
O Museu do ÍNdio ficará fechado nos próximos dias até que a família decida sobre como será o funcionamento do museu, um dos tesouros deixados por Walde-Mar.

13/12/2017

Taboão da Serra celebra Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

O Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (CMPD), ligado à Secretaria de Assistência Social...

11/12/2017

Idosa de 76 anos desapareceu neste domingo em Taboão da Serra

Dona Ana Maria Barbosa, 76 anos,desapareceu quando estava indo para casa onde mora com a irmã e...

10/12/2017

Multidão lota Ginásio Ayrton Senna para acompanhar o Natal Nota 10

Mais uma vez uma multidão de pais e familiares de alunos compareceu ao Ginásio de Esportes...

08/12/2017

Jorge Costa inaugura Unidade de Saúde da Família no Jardim Montezano

O prefeito de Itapecerica da Serra, Jorge Costa, inaugurou na manhã dessa quinta-feira (30) a...

05/12/2017

Justiça autoriza prefeitura de Embu a voltar a cobrar taxa do lixo

Suspensa após liminar a taxa de lixo da cidade de Embu das Artes, volta a ser cobrada. A decisão...

04/12/2017

Aprovado Voto de Louvor à caminhada histórica pelo fim da violência à mulher

A Câmara Municipal de Itapecerica da Serra aprovou por unanimidade na sessão do dia 28,...

03/12/2017

Adolescente que pilotava moto e bateu em ônibus será sepultado na Saudade

O adolescente de 14 anos, conhecido como Tete, que morreu depois de bater na lateral esquerda de...

02/12/2017

Montagem da super estrutura do Embu Summer Fest começou

Texto e fotos: Assessoria de Imprensa do evento

Nesta semana, a A Luz Eventos deu início a...

01/12/2017

Família pede liberdade do carteiro de Embu preso em audiência onde testemunhava

Funcionário dos Correios de Embu das Artes há mais de 20 anos o carteiro Denivaldo Jesus de...

17/12/2017

Taboão da Serra começa a vacinar contra a Febre Amarela nesta segunda-feira, 18

As Unidades Básicas de Saúde de Taboão da Serra vão iniciar vacinação contra a Febre Amarela a...

16/12/2017

Quadrilha de Taboão vai assaltar casa em Mairiporã e acaba com um morto, 2 preso

Quatro assaltantes que saíram de Taboão da Serra para roubar residências no município de...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.