Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

CEI do Shopping Taboão entra em recesso e na volta vai iniciar oitivas

Por Sandra Pereira | 11/12/2015

erica

Cynthia Gonçalves

A Comissão Especial de Investigação (CEI) que apura as razões da não instalação da alça de saída do Shopping Taboão em direção a Embu das Artes apresentou durante reunião nesta quinta-feira, 10, documentos obtidos junto ao Ministério Público Federal, prefeitura e órgãos oficiados sobre o tema. Os vereadores integrantes da CEI deliberaram que vão aproveitar o recesso parlamentar para estudar a documentação e na volta dos trabalhos vão começar a fase de oitivas. Os discursos deixaram claro que a comissão vai basear essa parte dos trabalhos num documento firmado entre a prefeitura e o shopping em 1º de junho de 2012.

A presidente da Comissão, vereadora Érica Franquini, afirmou ter informações do prefeito Fernando Fernandes dando conta que o processo de municipalização da Rodovia Régis Bittencourt, no trecho de Taboão da Serra está bastante adiantado. Ela antecipou que caso isso aconteça a comissão vai brigar para que o shopping execute todas as obras viárias de intersecção da rodovia e de contenção dos alagamentos.

“O shopping deve isso a nossa cidade. Caso a BR seja municipalizada podemos trocar a alça pelas obras que são necessárias para melhorar o trânsito e acabar os alagamentos”, afirmou Érica Franquini.

O presidente da Câmara Municipal, vereador José Aparecido Alves, o Cido, lembrou que em visita recente à região o Ministro dos Transportes Antônio Carlos Rodrigues garantiu a realização de várias obras viárias na BR. Para o presidente se a municipalização acontecer o dinheiro da alça deve ser doado ao município para ser aplicado na saúde, por exemplo.

O vereador Luiz Lune sugeriu que a comissão convide o prefeito Fernando Fernandes para tratar sobre a alça e desmitificar questões sobre a inauguração do empreendimento na cidade.

Eduardo Nóbrega disse que ao final da CPI será preciso responder se o shopping tinha responsabilidade de construir a alça. Quem facilitou a não construção. Quem deixou de fiscalizar. Quem liberou alvará sem a alça. Quem permitiu as expansões.

 “Nesse sentido é preciso lembrar que a comissão tem poderes para ouvir qualquer pessoa. A decisão da presidente de só fazer as convocações depois de analisar os documentos é correta, até pra gente saber o que perguntar. É muito claro que o shopping tinha que construir a alça e em nenhum momento eles negam essa obrigação. Mas alguém não cobrou isso. Deram o alvará, assinaram documento e não falaram em prazos”, observou Eduardo Nóbrega.&8203;

18/10/2017

Taboão teve sessão histórica para as mulheres e com aprovação de leis

O grito silencioso das mulheres vítimas de violência ecoou com força e fez da sessão desta...

17/10/2017

Reforma eleitoral abre espaço para propaganda paga em sites

A reforma eleitoral, aprovada no Congresso Nacional e sancionada recentemente pelo presidente...

15/10/2017

Ney Santos fará reforma no governo de Embu, João Ramos deixará prefeitura

O prefeito de Embu das Artes, Ney Santos (PRB) vai anunciar nos próximos dias uma reforma...

13/10/2017

Câmara Municipal aprova reajuste de abono para servidores

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram na última terça-feira, dia 10, por unanimidade, um...

11/10/2017

Convenção realizada no domingo elegeu novo diretório do PSDB de Itapecerica

O diretório municipal do PSDB de Itapecerica da Serra realizou, no último domingo (8 de...

11/10/2017

STF deve decidir hoje se Congresso pode rever medidas contra parlamentares

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve decidir hoje (11) se parlamentares podem ser afastados do...

11/10/2017

Analice intercede por liberação de recursos para Embu das Artes

O prefeito de Embu das Artes, Ney Santos e a deputada estadual Analice Fernandes participaram de...

10/10/2017

Ney Santos lança Cartão Cidadão prometendo economia de recursos públicos

Anunciado como a maior ferramenta de gestão tecnológica de dados de toda a região, o Cartão...

10/10/2017

Parecer do relator de denúncia contra Temer deve ser lido nesta terça

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.