Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Movimento de Moradia é alvo de polêmica após denúncia na Câmara de Taboão

Por Sandra Pereira | 21/10/2015

moradia

Sandra PereiraDenunciantes foram desmentidos por vereadores e integrantes do Movimento Família Feliz

Uma polêmica envolvendo movimentos de moradia de Taboão da Serra marcou parte da sessão da Câmara Municipal nesta terça-feira 20.  tudo começou quando integrantes da associação do Maria Helena fizeram várias críticas e denúncias contra Associação por Moradia Família Feliz, responsável pela implantação de um projeto de moradia que prevê a construção de 500 apartamentos por meio do programa Minha Casa Minha Vida, no Jardim Salete.

Os denunciantes usaram a tribuna da Câmara e reclamam que os integrantes do Família Feliz deixaram de repassar informações sobre os associados contemplados, cometeram irregularidades na arrecadação, realizaram pagamento indevido a diretores, expulsaram associados arbitrariamente contaram com o apoio do vereador professor Moreira. Os dirigentes do Família Feliz negam as acusações, garantem cumprir todos os trâmites legais, afirmam que todas as decisões são definidas pelos associados em assembleia e relatam que o trabalho do grupo conta com o apoio do vereador Moreira, desde a sua fundação.
“Quem não paga para essa associação é excluído. Os diretores recebem dinheiro. Isso é irregular. Teve uma assembleia onde alguns associados saíram presos. Nunca vi um absurdo desses. Contrataram uma empresa que a Cetesb recusou. Cobraram dinheiro indevidamente. Expulsaram deficientes e até idosos. Tem gente que ganha R$ 700 e tem que pagar R$ 500. Isso é crime”, disparou o advogado Gilberto Santos, da Associação do Maria Helena, que também foi fundador do Família Feliz. 

O estopim para confusão foi o fato de integrantes da associação do Maria Helena teria sido excluídos do projeto por não ter enviado documentação. Ao menos 80 famílias teriam sido substituídas, restando ao movimento apenas 70 contemplados. Agora eles querem reaver essas 80 vagas, que agora já foram preenchidas por outras pessoas. 

De acordo com o vereador Moreira o Família Feliz é uma entidade respeitável e idônea. Ele lembrou que o  movimento foi fundando em 2005 com a participação da Associação do Maria Helena e que em 2013 eles conquistaram a área do Salete onde vai ser construído o empreendimento. Moreira disse que o Família Feliz se tornou o proponente do projeto por estar em dia com toda a documentação.  

“O pessoal do Maria Helena deixou de participar das Assembleias e veio à tona uma série de problemas. Soubemos depois que o sr. Gilberto impedia as pessoas de participar das assembleias, inclusive ameaçava cortar o leite das famílias. Ele coagia as pessoas. Fazia assembleias separadas. Pouco mais de 60 famílias do Maria Helena participavam das reuniões. O restante ficou vago. O Sr. Gilberto não enviou a documentação requerida pela Caixa e numa assembleia foi deliberada a exclusão da associação do Maria Helena e não dos associados. Os que vieram trazer a documentação requerida foram atendidos. Houve um momento que o sr. Gilberto me acusou de mentiroso e rebati afirmando que ele é um pilantra. Esse é um projeto sério. Não aceito que ele venha aqui falar o que quer e depois sair correndo. Nesse momento a diretoria está na Caixa cuidando dos tramites finais para viabilizar o empreendimento”, rebateu o vereador Moreira. 

O vereador Eduardo Nóbrega reforçou as palavras do vereador Moreira em apoio ao Família Feliz. “Poucas vezes conheci pessoas tão sérias quanto os dirigentes do Família Feliz. Não vejo o dia de ver as pessoas que acreditam no movimento realizar o sonho da casa própria”, apontou. 

O presidente fundador do Família Feliz, Gerusael Ribeiro, negou a exclusão de integrantes do projeto. Segundo ele havia três entidades: a proponente (Família Feliz) e outras duas colaboradoras (Bem Viver e Maria Helena). Ele disse que o primeiro passo é a organização da demanda, ou seja, os dados dos associados.

“Quem tinha que fazer esse envio era o Família Feliz, mas o Maria Helena não aceitou isso. Eles tinham que indicar 150 famílias, mas não seguiram o trâmite de repassar a documentação para a gente encaminhar. Eles tentaram encaminhar por si mesmos e a Caixa rejeitou. Eles receberam a documentação das famílias e não repassaram para o Família Feliz. Chegou o momento em que a Caixa nos intimou a mandar a documentação sob pena de perder o projeto. Entramos em contato e informamos isso, mas nada foi feito. Alguns associados mandaram individualmente e nos encaminhamos as demais foram substituídas. Houve casos de coação para que as famílias não mandassem os documentos”,finalizou.


Antonio

gostaria de perguntar mais uma vez para todos os vereadores sobre a proibição dos cotistas do projeto santa terezinha lll na assembléia realizada dia 22/10 na casa do povo pelos dirigentes da associação familia feliz e bem viver e que da mesma forma vereador Eduardo Nobrega eu estava presente quando voce mesmo falou que onde tem dinheiro publico é dever desta casa fiscalizar ou seja uma obrigação ainda quando presidia a mesma

23/05/2017

Juiz mantém decisão que obriga prefeitura a administrar cemitérios de Embu

O juiz da 1ª Vara Judicial da Comarca de Embu das Artes, Rodrigo Aparecido Bueno de Godoy negou...

22/05/2017

Embu é a cidade da região que mais recebe recursos do governo do Estado

Nos primeiros meses de 2017 Embu das Artes vem consolidando sua posição como a cidade da região...

19/05/2017

Lei da deputada Analice Fernandes protege mulher vítima de violência

Lei de autoria da deputada estadual Analice Fernandes de proteção a mulher vítima de violência...

19/05/2017

Comunidade japonesa homenageia Dr. Onishi por vitória na eleição em Taboão

O vereador de Taboão da Serra, Dr. Ronaldo Onishi, foi homenageado com diploma de Honra ao...

18/05/2017

Delação de donos da JBS envolvendo presidente agrava crise política no Brasil

O país amanhece perplexo com mais uma delação de corrupção. Desde vez a denúncia é de que o...

16/05/2017

Vereador afirma que roubos em Embu acontecem pra prejudicar Ney Santos

Os roubos e furtos a equipamentos públicos como creches, Unidades Básicas de Saúde e escolas...

16/05/2017

Escola do Legislativo de Taboão ganha sala de aula para ministrar cursos

A Câmara Municipal de Taboão da Serra viveu uma noite histórica, nesta segunda-feira, 15,...

13/05/2017

Câmara de Taboão aprova lei que amplia licença maternidade para 180 dias

A Câmara Municipal de Taboão da Serra aprovou por unanimidade de votos, na sessão do dia 9, o...

13/05/2017

Joice e Johnatan aprovam lei contra o abuso sexual de crianças e adolescentes

A vereadora Joice Silva (PTB), presidente da Câmara Municipal de Taboão da Serra, e o vereador...

13/05/2017

Câmara de Taboão aprova regulamentação da Escola do Legislativo

A mesa diretora da Câmara Municipal de Taboão da Serra apresentou um projeto de resolução...

23/05/2017

GCM prende homem acusado de esfaquear outros três após briga num bar em Taboão

Uma briga de bar quase terminou em tragédia na noite desta segunda-feira, 22, em Taboão da...

23/05/2017

Polícia prende dois acusados de cometer assaltos em Embu

Os soldados Mendes e o soldado Arcanjo da Polícia Militar conseguiram efetuar a prisão de dois...

23/05/2017

Pioneira em especialidades médicas, Clínica São Bento atende 20 convênios

Os moradores de Embu das Artes, Taboão da Serra e Itapecerica podem contar com a Clínica São...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.