Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Deputada Analice defende aprovação de empréstimo para Linha 4

Por Assessoria de Imprensa | 28/09/2015

analice_2

Assessoria de ImprensaDeputada Analice fala sobre a importância da retomadas da obras da Linha 4

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, pediu a Assembleia Legislativa uma autorização para adquirir um novo empréstimo de US$ 210 milhões para retomar as obras da Linha 4 – Amarela do Metrô que estão paralisadas. 

Ontem o projeto foi a plenário, mas não houve votação. A deputada Analice Fernandes presente à sessão defendeu o empréstimo, e lembrou que a Linha 4 atende toda a região de Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica da Serra. “Precisamos garantir que as obras da Linha 4 sejam retomadas e avancem o mais rápido possível. Nossa população já esperou demais”, disse a deputada Analice.

O projeto será discutido na próxima semana, quando voltará a pauta do dia. 

O empréstimo deve vir do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD).

O valor seria usado para terminar as obras das estações Higienópolis-Mackenzie, Oscar Freire, São Paulo-Morumbi e Vila Sônia, além de um túnel de 1,5km e ampliação do Pátio Vila Sônia. As obras estão paradas desde julho. 

Com o novo financiamento do BIRD, Alckmin quer utilizar uma linha de crédito que havia sido aprovada para a Linha 5, anteriormente, porém não precisou ser usada. O governo do Estado afirma que as obras da linha 5 não serão impactadas pois trata-se de um recurso que não será utilizado, pois conseguiu-se descontos em licitações, não se fazendo necessário esta linha de financiamento. 

Até junho, as obras da segunda fase da Linha 4 já haviam consumido US$ 115 milhões. A gestão Alckmin pretende entregar a segunda fase da Linha 4 até 2018, último ano do governador no cargo.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.