Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Noventa volta ao PDT de Taboão e fará ato de filiação ao partido no próximo dia 26

Por Sandra Pereira | 17/09/2015

noventa

Sandra Pereira

O ex-vereador e presidente do Sindicato dos Motoristas de São Paulo, Valdevan Noventa, deixou o Solidariedade no começo da semana e no próximo dia 26 fará na Câmara Municipal de Taboão um ato grande de filiação ao PDT. Noventa volta ao partido depois de ficar mais de dois anos fora. Agora ele retorna a antiga sigla junto com outros agentes políticos do município, como o ex-vereador e ex-presidente da Câmara, José Eloi. Noventa quer disputar a prefeitura de Taboão em 2016 pelo PDT. Afirmou ter recebido convites para disputar o pleito em outras siglas. Disse que não é situação, nem oposição. Se descreve como sendo “um passo à frente” e avisa que o grupo montado por ele e Eloi está de olho nas eleições de 2018 e 2020. O foco do presidente do Sindicado dos Motoristas é a sucessão do prefeito Fernando Fernandes. 

“Esperamos até o último momento para fazer essa mudança. Ainda sou vice-presidente do Solidariedade, mas estou voltando para o PDT até em respeito ao vereador Ronaldo Onishi, que hoje é do Solidariedade, para não atrapalhar o caminho dele, nós voltamos ao PDT. Vamos criar um partido forte, com muitas lideranças. Não somos situação e nem oposição. Nosso objetivo é dar um passo a frente, não somos direita e nem esquerda. O Eloi é uma grande liderança e vai ficar na presidência do partido para montar um grupo forte. Nós sempre estivemos juntos, temos uma identificação”, explicou Noventa em entrevista ao Jornal na Net. 

No evento que vai marcar sua volta do PDT Noventa disse que vai anunciar os nomes de várias lideranças que vão compor o partido na cidade. Ele garantiu que muitos vão se surpreender ao ver o grupo político que está sendo montado e antecipou que uma das metas na eleição do próximo ano vai ser eleger vereadores. Valdevan Noventa não descartou a hipótese de ser vice-prefeito em outra chapa majoritária. Falou da legitimidade e do respeito às candidaturas do prefeito Fernando Fernandes e do ex-vereador José Aprígio. 

“Cada um tem que trabalhar pra fazer o que o povo espera. O que vai acontecer no futuro a gente vai ver. Nós vamos ter chapa completa de vereador e vamos eleger os que mais trabalharem. O povo está com sede de mudança, quer algo novo na cidade. O administrador tem que estar na bases ouvindo a população e atendendo os anseios. As pessoas querem ser ouvidas pelos seus governantes”, observou.
Falando sobre a decisão de deixar o Solidariedade para respeitar a posição do vereador Ronaldo Onishi, que é governo, Noventa disse que ao longo do exercício de sua vida pública sempre honrou os compromissos que assumiu. Noventa avisa que o grupo político “um passo a frente” está nascendo com o objetivo de agrupar forças pensando no futuro da cidade.  

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.