Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Justiça cumpre reintegração de posse no Jardim Magali em Embu das Artes

Por Direto da Redação do Jornal na Net | 16/09/2015

A Justiça cumpriu mandato de reintegração de posse na manhã desta quarta-feira, dia 16, na rua José Teodoro Almeida, no Jardim Magali, em Embu das Artes. Cerca de sete famílias com aproximadamente 30 pessoas foram retiradas das casas de alvenaria construídas há cinco anos. 

A reportagem do Jornal na Net esteve no local desde as 5h da manhã e acompanhou a chegada do advogado e dos oficiais de Justiça, sob proteção da Polícia Militar. Por volta das 6h15, os moradores iniciaram uma tentativa de bloquear a via principal e a entrada da rua com pneus, no entanto, os policiais chegaram logo em seguida e dispersaram a barreira. 

De acordo com informações, as famílias estão indo para casa de amigos, familiares ou vizinhos e muitos alegam não terem condições de ir para outro lugar. Não houve resistência por parte dos moradores, apenas alguns tentaram argumentar contra a ação judicial. 

Os moradores criticaram a falta de envolvimento da Prefeitura de Embu das Artes. Segundo a assessoria de comunicação, "não há famílias em estado de vulnerabilidade, e inclusive estão cadastradas no Cras da cidade". O Conselho Tutelar e a Assistência Social também estiveram nesta manhã e afirmam que a situação estava tranquila e sem necessidade de interferência. 

O morador Edmilson de Lima Santos desabafou que quando chegaram ao local há 5 anos não havia água encanada e luz elétrica, além disso o espaço não possuía cerca ou demarcação. Ainda ressaltou que a invasão na época foi passiva e não teve tentativa de desapropriação. Com isso, as casas de alvenaria foram construídas, de acordo com Santos, as famílias foram notificadas há 15 dias que seriam retiradas do local. 

"Aqui não tinha ninguém, não morava ninguém. O advogado tentou um acordo porém foi de R$200 mil e não temos condições de pagar isso a vista. Fomos tratados como cachorros", desabafou. 

O Jornal na Net tentou falar com o advogado e o oficial de Justiça, mas preferiram não gravar entrevista.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.