Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Comissão de obras levanta questão da CPI e discute próximos passos em Taboão

Por Amanda Marques | 10/09/2015

vereador

Cynthia Gonçalves Antes da abertura de possível CPI, vereadores afirmam que vão esperar esclarecimentos da secretaria de obras

A Audiência Pública da Comissão de Obras realizada na última quarta-feira (09), contou com a presença dos vereadores, Luiz Lune, Ronaldo Onishi, Marco Porta, Luzia Aprígio que é membro da Comissão, bem como o vereador Eduardo Lopes e André Egídio. O presidente da câmara, José Aparecido Alves também esteve no plenário. O público foi pequeno, mas os discursos foram muito bem aproveitados, a título de esclarecimentos sobre possíveis irregularidades na Cooperativa Vida Nova, presidida pelo ex-vereador José Aprígio. A abertura da CPI predominou sobre a discussão e os vereadores que aparentemente apoiavam a ideia há alguns meses e assinaram o pedido, afirmaram que as averiguações devem ser feitas em primeira instância, com esclarecimentos, antes de instalar de fato, uma Comissão Parlamentar de Inquérito. 

Luzia Aprígio, contrariamente ao que havia dito na sessão do último dia 01, compareceu a audiência. Ela disse estar honrada em participar das discussões, para conversar e esclarecer sobre o assunto. A vereadora informou que a construção dos prédios foi realizada dentro da legalidade, conforme solicitava a Prefeitura. Admirada, Luzia ressaltou que o Secretário deveria estar presente para esclarecer, junto ao prefeito Fernando Fernandes que aprovou todos os projetos na época. Segundo Luzia, José Aprígio não é o dono da Cooperativa, ele foi apenas o idealizador e que cada centavo gasto por ele, tem de ser prestada conta, pois a ‘Vida Nova’ não tem fins lucrativos. “Não vamos sujar o nome de pessoas, honestas, corretas, trabalhadoras”, encerrou. 

Lopes informou que enviara o convite ao atual Secretário de Obras da cidade, o Sr. Rogério Balzano, que não pode estar presente. O vereador disse que haverá outra audiência pública e o secretário será convidado, para que possa esclarecer de modo efetivo dúvidas sobre a construção das residências da Cooperativa. O vereador Marco Porta reiterou que as denúncias não são vazias em função de o próprio Governo Municipal ter procurado o Tribunal de Justiça para tratar do assunto. Porta prestou o voto de confiança junto à comissão de obras e disse ter certeza de que, quem ganha com isso é a população de Taboão da Serra. 

Ronaldo Onishi, vereador pelo Solidariedade, comentou que o conjunto de prédios realizados pela Cooperativa ajudou muitas pessoas que não tem alto poder aquisitivo a conquistar o sonho da casa própria. Onishi afirmou que na condição de parlamentar, ele espera que os fatos sejam esclarecidos, por se tratar de envolver a vida de muitas pessoas. “Dúvidas não podem pairar e a comissão tem essa incumbência de apurar os fatos, que não são contra determinadas pessoas, ou determinados grupos e sim para apurar”, comentou. 

Luiz Lune usou a tribuna para afirmar que a cidade ganhou e evoluiu muito com a implantação dos condomínios, mas que ultimamente isso se tornou um mote político e nunca houve a tentativa de instalação de CPI. Lune contou que honra o trabalho feito pelos vereadores Lopes e Egídio. Ele enfatizou a questão de existirem outros empresários que ocupam o mesmo espaço, que estão dentro do mesmo erro e não foram citados. “Eu acho que muitas injustiças já foram feitas. Eu sei que há um processo contra o Aprígio, movido pela Prefeitura e ai é que eu fico indignado e acho estranha a questão, porque lá tem outros empresários, né que ocupam o mesmo espaço, estão dentro do mesmo erro e não foram citados”, afirmou. Ele questionou o porquê alguns empresários que fazem parte do mesmo contexto são ‘blindados’. 

O vereador André Egídio rebateu a fala de Lune, dando ênfase ao fato de que todos que tiverem de participar das audiências, serão convocados ou convidados e terão a oportunidade de estar no legislativo para se defender e se posicionar. Egídio ressaltou: “Esse vereador aqui, não tem o ‘rabo preso’ com ninguém. Nós estamos aqui para apurar a verdade”. Ele continuou declarando que ele e Lopes, não estavam lá para apurar José Aprígio, pois ele não é o dono da Cooperativa. Segundo ele, a apuração está relacionada única e somente a ‘Vida Nova’. 

Eduardo declarou que o tom usado por Ronaldo Onishi sugeriu que não é só porque muitos benefícios foram criados em função da Cooperativa, que ela não deve ser investigada. Lopes chegou a referenciar a ‘Operação Lava Jato’ e Marcelo Odebrecht. O presidente da audiência disse que a construtora fora uma empresa que também criou muitos empregos e ajudou muitas pessoas, mas que mesmo assim, hoje tem Marcelo preso sob os crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. 

O vereador aproveitou para dizer a Lune, que ele não está prevaricando de suas obrigações enquanto presidente da comissão de obras. Ele explicou que já solicitou que a Prefeitura tomasse medidas com relação às obras que a empresa Cinpal esta fazendo, do mesmo modo que também esta fiscalizando a empresa Keiko, localizada na Avenida Ibirama. Eduardo Lopes encerrou dizendo que sua assinatura consta no pedido de CPI e que faltam apenas mais duas, para que a Comissão aconteça e que se não forem encontrados indícios, ele retirará sua assinatura.

Onishi em contrapartida, respondeu a Lopes informando que não houve felicidade ao relacionar o nome do vereador do Solidariedade à termos, que de acordo com ele, são obscuros. Ele ressaltou: “Não admito qualquer relação nesse sentido à minha postura, como homem público, à minha postura como parlamentar, à minha postura como cidadão”. Onishi foi enfático ao dizer que acredita que os fatos sejam apurados pela comissão com isenção, ele foi aplaudido ao final e disse que para possíveis dúvidas, ele estaria à disposição. 

Esclarecimentos e a efetiva recuada 

Em entrevista, o vereador Eduardo Lopes convencido pelo líder de governo na casa, Eduardo Nóbrega, disse que a abertura de uma CPI não seria o mais interessante neste momento, pois na condição de presidente da comissão de obras, haverá uma melhor averiguação dos fatos, se eles realmente existirem. O vereador disse que já houve um consenso e a documentação já esta sendo reunida para as averiguações. Ele fez questão de ressaltar que não há nenhum rastro de ordem pessoal contra Aprígio. Quando perguntado sobre a instalação da CPI, ele disse que o processo não vai para a gaveta e que permanecerá ativo. 

O advogado de Luzia Aprígio, Dr. José Vanderlei Santos, se pronunciou em lugar dela e explicou que não existe nenhuma ação movida pelo Ministério Público que tenha por objeto a Cooperativa Habitacional Vida Nova. Segundo ele, o que existe é uma ação civil pública, cuja titularidade pertence à Prefeitura e que a gestão atual esta questionando um ato administrativo do ex-prefeito, Evilásio de Farias. Dr. José afirmou que há entre seis e oito ações judiciais abertas por José Aprígio, ele reiterou dizendo que existem vereadores na lista, mas não divulgou nomes.

21/07/2017

Novos funcionários efetivos assumem cargos na Câmara Municipal

A Câmara Municipal de Taboão da Serra deu posse nesta sexta-feira, dia 21, para os novos...

21/07/2017

Vereador Eduardo Nóbrega defende aumento de efetivo da PM em Taboão da Serra

A questão da segurança irá voltar a pauta da Câmara Municipal de Taboão da Serra. O vereador...

14/07/2017

Câmara de Taboão permanece com atendimento ao público durante o recesso

A Câmara Municipal de Taboão da Serra entrou em recesso parlamentar no início de julho e neste...

12/07/2017

MPT pede veto e não descarta entrar com ação contra reforma trabalhista

O Ministério Público do Trabalho (MPT) encaminhou ao presidente Michel Temer, nesta quarta-feira...

07/07/2017

Deputada Analice assume presidência da Assembleia e recebe delegação da Baviera

A deputada estadual Analice Fernandes assumiu interinamente a presidência da Assembleia...

07/07/2017

Assembleia aprova proposta de Alckmin que reduz valores de multa e juros de ICM

Na tarde desta quarta-feira, 05 de julho, a Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou o...

05/07/2017

Tribunal de Contas reunirá prefeitos de Taboão, Embu, Itapecerica e região

Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) realiza em Suzano, na próxima quinta-feira...

05/07/2017

Assembleia aprova proposta de Alckmin que reduz valores de multa e juros de ICMS

Na tarde desta quarta-feira, 5 de julho, a Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou o Projeto...

04/07/2017

Vereadora Érica Franquini comemora o sucesso da 1ª audiência pública

Na quinta-feira, 29, a comissão de Segurança da Câmara Municipal de Taboão da Serra realizou a...

04/07/2017

Prefeito Jorge Costa fala sobre projetos de Itapecerica

Reeleito pela quarta vez para administrar a prefeitura de Itapecerica da Serra, o prefeito Jorge...

21/07/2017

Prefeitura de Embu traz novo modelo de gestão para alimentação escolar

21/07/2017

Itapecerica tem Semana do Empreendedorismo em Ação entre 31/07 e 03/08

A Prefeitura de Itapecerica da Serra e o Sebrae-SP realizam entre 31 de julho a 3 de agosto a...

21/07/2017

Atenção para o licenciamento: julho é o mês de veículos com placas final 4

Os proprietários de veículos com placas final 4 já podem fazer o licenciamento. A data limite...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.