Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Sessão Jovem em Embu das Artes discute o tema aborto

Por Direto da Redação do Jornal na Net | 30/08/2015

jovemsessao

Adriana MonteiroJovens compareceram e representaram o Legislativo de Embu das Artes 

A segunda edição da sessão jovem reuniu jovens e adolescentes das escolas Valdelice Press e São Luiz II para discutir o tema aborto na manhã desta quinta-feira, dia 27, na Câmara Municipal de Embu das Artes. Em votação simbólica feita pelos vereadores jovens, o possível tema foi reprovado com 8 votos contrários, 3 a favor do aborto e uma abstenção.  

A sessão contou com a presença dos representantes religiosos Padre Gian Paulo Ruzzi, da Paróquia Todos os Santos e do Pastor Marco Roberto, da Comunidade Aviva. Também estiveram presentes os professores de ambas as escolas e os vereadores Rosana Almeida, Jefferson Siqueira, e o presidente da Câmara, Ney Santos. 

O grupo de alunos que foram contra o aborto defenderam o direito a vida, analisaram que há muitos métodos contraceptivos para evitar uma gravidez indesejada e dessa forma, não é justificada uma intenção de abortar. Em contrapartida, o grupo de alunos favoráveis defenderam que a mãe tem o direito de escolha: se desejar gerar um filho, além disso, destacaram que em casos de estupros, ela não desejou conceber um filho. Defenderam também o trauma tanto para mãe como para o filho, em decorrência de violência sexual. 

Para o pastor Marco Roberto além das questões religiosas também são colocadas em questão a saúde pública. "A criança no útero não é prolongamento da mãe. A criança é o ser ativo e a mãe é o passivo, e é o bebê que transforma o corpo da mulher, que decide o tempo de nascer. Segundo a OMS, as mulheres que cometeram aborto são as mais passivas a suicídio, dependências químicas, depressão. Só Deus pode determinar o inicio e fim da vida", disse.  

O padre Gian Paulo discursou a favor da vida e declarou que não cabe as pessoas decidirem quem deve viver ou morrer, e questionou todos pelos reais motivos que existem por trás do aborto. "A vida humana começa na concepção. Não podemos decidir quem vai viver e quem vai morrer. Quais são os interesses por trás do assassinato de quem é indesejado para esse mundo?", falou. 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.